terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Força Esaú Andrade


De sua família: Notícias do radialista Esaú, que sofreu grave acidente na semana passada:

Queridos Familiares e Amigos.
Toda honra e glória sejam dados ao Senhor!!!!
Hoje o nosso Esaú teve uma melhora significativa em relação ao boletim médico anterior que nos deixou muito preocupados. As palavras do médico intensivista foram: (...) "sua condição clínica voltou a apresentar estabilidade."
Nós confiamos no Deus do impossível, pois Ele é Fiel. Continuemos em oração e FÉ no mesmo propósito.
"Por tudo o que tens feito e por tudo que vais fazer, Por tuas promessas e Tudo o que és, Nós queremos te agradecer com todo nosso ser..."

CASAMENTO DE ADRIELLY KÉTCIA







Adrielly Kétcia, formada em Ciências Biológicas na Universidade do Estado do Rio Grande do Note, mora em Apodi-RN e é recém casada.
Adrielly: Que Deus abençoe todos os seus planos e lhe dê esperanças para o futuro: saúde, paz, amor e alegrias hoje e sempre...

"Eloá era como minha segunda mãe", diz irmão mais novo


O irmão mais novo de Eloá Pimentel, Ewerton Douglas Pimentel, de 17 anos, prestou depoimento por cerca de 45 minutos nesta terça-feira, em Santo André, na Grande São Paulo, na retomada do julgamento de Lindemberg Alves. Durante todo o seu depoimento, o jovem se mostrou arrependido pela amizade que tinha com Lindemberg na época do crime e por ter sido a ponte entre o réu e sua irmã. "Infelizmente eu era o melhor amigo dele e infelizmente foi através de mim que Eloá o conheceu", lamentou.

A irmã foi classificada como "um anjo" e como uma segunda mãe para ele. "Eloá tinha um gênio ótimo e era uma segunda mãe pra mim".

O jovem, que conheceu o réu quando tinha 11 anos durante uma partida de futebol, reforçou que Lindemberg é agressivo e "muito estourado". Como o namoro dos dois havia terminado e, em diversas oportunidades, Lindenberg havia se mostrado ciumento e possessivo, Douglas explicou que sua mãe chegou a impedir a presença de dele na casa.

Dia do crime

Douglas contou que no dia do sequestro, ele havia decidido ir a escola. "O telefone tocava sem parar. Só atendi porque achei que pudesse ter acontecido algo com alguém. Mas era Lindemberg pedindo para ir em casa checar algo na internet".

Em depoimento, Douglas afirmou que permitiu a vinda do amigo com a condição de que ele iria embora antes da chegada da irmã. "Liguei e computador e ele viu a pagina do Orkut (rede social) da Eloá e já começou a ficar nervoso pelos recados. Ele era muito ciumento".

Quando o tirou do apto, por volta das 12h30, por ser o horário que Eloá chegava, eles decidiram que iriam almoçar em uma pastelaria da região. "Foi quando Lindemberg viu os quatro (Eloá e amigos) caminhando na calçada. Na hora ele mudou, dava pra perceber sua frustação". Douglas conta que pediu para o amigo ficar calmo e que não se tratava de dois casais.

"Depois disso ele chegou a me levar na porta do apartamento e depois me levou até o Parque Fragoso, onde me largou e pediu meu celular dizendo que já voltava. Fiquei esperando por mais de 40 minutos", explicou.

Foi então que Douglas decidiu ir a até a casa de Lindemberg para tirar satisfações com o amigo. "Achei que ele tivesse me esquecido lá. Como não encontrei ninguém, voltei para o meu apartamento. Ninguém respondeu".

Everaldo Pereira dos Santos, pai de Eloá, chegou no apartamento por volta das 19h30 e encontrou o caçula sozinho na entrada. "Quando expliquei para o meu pai o que estava acontecendo, ele subiu no apartamento e ligou para o celular de Eloá. Lindemberg atendeu".

"Ele falou para a gente nem chegar perto da porta para ele não fazer nenhuma besteira". Segundo Douglas, Lindemberg entrou lá com um objetivo e sabendo o que iria fazer. "Ele falava constantemente: 'se não for minha, não será de mais ninguém'”.

Já com a voz embargada, Douglas finalizou seu depoimento ressaltando que até hoje sofre as consequências do crime. "Ele tirou meu pai e minha irmã de mim (sobre a prisão do pai). Fiquei doente, tomei remédios e fiz tratamento psiquiátrico durante um ano. Ainda não estou recuperado".

Fonte: Ultimo Segundo.

Ex-presidente da FECAM, ex-vereador de Mossoró afirma que não geria a entidade


Ex-presidente da FECAM, o vereador de Mossoró Júnior Escóssia disse ficar surpreso com a denúncia do Ministério Público, apontando que ele atuou no esquema de corrupção a partir do convênio da FECAM com o Governo do Estado.

O vereador disse que não conhece nenhuma das pessoas citadas, com exceção de Washington Dantas. “Eu era o vice-presidente, assumi quando Rogério Marinho saiu para ser candidato (a deputado federal). Mas eu nunca assinei nenhum cheque, não tinha sala, birô. Eu nem conhecia os funcionários, fazia apenas ir para as solenidades para a FECAM era convidada”, disse o vereador.

Ele destacou que nunca deu qualquer ordem de trabalho ou pagamento na Federação.Então o presidente na prática da FECAM seria o hoje deputado federal Rogério Marinho? “Não vou acusar ninguém”, respondeu Júnior Escóssia.

Panorama Político/JBelmont.

FUTEBOL SELEÇÃO BRASILEIRA

Mano Menezes faz a primeira convocação de 2012


Confira a lista completa:

Goleiros


Julio César (Inter de Milão)
Diego Alves (Valencia)
Rafael (Santos)

Laterais


Daniel Alves (Barcelona)
Danilo (Porto)
Marcelo (Real Madrid)
Alex Sandro (Porto)
Adriano (Barcelona)

Zagueiros


Dedé (Vasco)
Luisão (Benfica)
Thiago Silva (Milan)
David Luiz (Chelsea)

Meio-campistas

Elias (Sporting)
Hernanes (Lazio)
Fernandinho (Shakhtar)
Sandro (Tottenham)
Paulo Henrique Ganso (Santos)
Lucas (São Paulo)

Atacantes


Neymar (Santos)
Ronaldinho Gaúcho (Flamengo)
Hulk (Porto)
Jonas (Valencia)
Leandro Damião (Internacional)

Ceará realiza primeiro transplante pulmonar bilateral do Norte e Nordeste em Apodiense


Informações da Secretaria de Saúde do Ceará.

O paciente submetido na última terça-feira, 7, ao primeiro transplante pulmonar bilateral do Ceará passa bem. Até já foram retirados na manhã desta quarta-feira os tubos que mantinham o paciente em respiração artificial. O sucesso da cirurgia e a boa recuperação dos primeiros quatro transplantados de pulmão no Estado, em procedimentos realizados em 2011, reforçam a condição do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes como referência em transplante pulmonar, serviço oferecido, além do Ceará, apenas nos estados do Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. O hospital é da rede estadual.

Pintor automotivo e ex-fumante, Antonio Gomes de Oliveira (Antônio Leão de Apodi-RN), de 53 anos, há oito meses, até terça-feira, dependia de aparelho de oxigênio para respirar, por conta de um enfisema pulmonar que o acometia há quatro anos. Ele morava no município de Apodi, na divisa do Rio Grande do Norte com o Ceará, antes de se mudar para Fortaleza para entrar na fila de transplantes de pulmão do Hospital de Messejana.

Qualidade

O cirurgião torácico Antero Gomes Neto, coordenador do Programa de Transplante de Pulmão, considera o primeiro transplante bilateral, quando o paciente recebe dois pulmões em um só procedimento, “um passo adiante que o Hospital de Messejana dá”. Segundo ele, esse tipo de transplante permite maior sobrevida ao paciente. A cirurgia de transplante pulmonar bilateral é mais demorada e envolve maiores riscos. Por isso é indicada para pacientes de até 55 anos e em casos de doenças específicas que afetam os dois pulmões.

O Hospital de Messejana é uma unidade terciária especializada no diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas e pulmonares, dispondo de todos os procedimentos de alta complexidade nestas áreas e destacando-se no transplante cardíaco e pulmonar. O hospital, que pertence a Secretaria da Saúde do Estado, atende pacientes dos 184 municípios do Ceará e das regiões Norte e Nordeste do país.


Quantidade
O Ceará encerrou 2011 com 1.295 transplantes realizados de órgãos e tecidos. São 419 transplantes a mais do que o total de 875 procedimentos feitos durante todo o ano de 2010. Na retrospectiva dos números, já são cinco anos de recordes. Enquanto no ano de 2006 a quantidade de transplantes foi de 446, em 2007 subiu para 654, em 2008 um novo salto com 739 transplantes realizados, e em 2009 chegou a 767.

Com esses números crescentes, entre 2007 e 2011, o Ceará fez mais transplantes do que o número registrado pela Central de Transplantes desde a sua implantação, em 1998, até o ano de 2006. Nos últimos cinco anos foram realizados no Estado 4.319 transplantes, enquanto que nos nove anos anteriores o total de procedimentos chegou a 3.077. A meta da Secretaria da Saúde do Estado para este ano de 2012 é superar 1.800 transplantes.

Parabéns ao estado do Ceará e ao Apodiense Antônio Leão!

Nove pessoas são acusadas por irregularidades em convênio com a FECAM



O Ministério Público denunciou nove pessoas envolvidas com possíveis irregularidades em convênio firmado entre o Estado e a Federação das Câmaras Municipais (FECAM/RN) para instalação de Telecentros em vários municípios do Rio Grande do Norte.
O convênio n° 002/2006 – FDES, formulado com a pretensão de “fortalecer os legislativos norte-rio-grandenses”, promoveriam a inclusão digital da população e transferiu R$ 90 mil em recursos do Estado para a FECAM.
As investigações do MP mostraram que o descumprimento de obrigações ajustadas, através do convênio,  ultrapassaram a configuração de meras irregularidades, descortinando um esquema para o desvio de recursos públicos.
fonte: Assessoria de Comunicação MP/RN.

Cabo Jeoás se apresenta ao Comando da PM


Segundo a assessoria de imprensa da Associação dos Cabos e Soldados da PM do RN (ACS-PMRN), o cabo Jeoás Nascimento dos Santos, presidente da Associação, e vice-presidente da Associação Nacional dos Praças, vai se apresentar, na manhã desta terça-feira (14), no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar.
Ainda de acordo com a ACS, Jeoás afirmou que se apresentaria ao Comando por volta das 7h20, mas chegou ao local às 8h30. Ele está foragido da Justiça da Bahia, desde que teve a prisão decretada, por participação nos movimentos grevistas no Estado.Ainda de acordo com a ACS, Jeoás afirmou que se apresentaria ao Comando por volta das 7h20, mas chegou ao local às 8h30. Ele está foragido da Justiça da Bahia, desde que teve a prisão decretada, por participação nos movimentos grevistas no Estado.
Como o cabo não se apresentou até a meia noite de hoje, será considerado desertor pela polícia. Isto implica na abertura de um processo administrativo, que pode resultar na expulsão de Jeoás da PM. Além disso, enquanto responde ao processo, o cabo não recebe o salário.
Quando se apresentar, o cabo Jeoás Nascimento será encaminhado ao Itep, para a realização do exame de corpo de delito. Depois disto, a Justiça baiana será comunicada sobre a apresentação.

TN Online.