quinta-feira, 5 de abril de 2012

IFRN DIVULGA LISTA DE ESPERA




O Diretor-Geral do Campus Apodi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN, usando das atribuições que lhe confere a Portaria n°. 222/2011-RE/IFRN, torna pública a lista de espera objeto do Edital nº. 06/2012-PROEN/IFRN no âmbito deste Campus, limitadas ao quantitativo de 10 (dez) vezes o número de vagas remanescentes, conforme quadros constantes no Anexo I deste Edital, por ordem de classificação, para o seguinte quantitativo de vagas ainda não preenchidas (remanescentes):
remanescentes):

Edital PROEN/IFRN 
Edital 06/2012 (curso superior de Licenciatura/ENEM)
Curso: Licenciatura em Química
Turno: Noturno
Vagas não Preenchidas 
Geral: 11
Diferenciado: 07

Conforme Edital nº. 06/2012-PROEN/IFRN todos os que constam na lista de espera do Anexo I estão convocados para reunião de preenchimento de vagas remanescentes no dia 10 de abril de 2012, em local e horário estabelecidos no Anexo II. De acordo com o item 22.5 do referido Edital, a entrada dos candidatos (ou de seus representantes legais) no local indicado para a reunião ocorrerá com tempo de tolerância de até 10 minutos após o horário estabelecido para início da reunião. Os candidatos devem comparecer a reunião munidos de toda a documentação descrita no item 20 do Edital nº. 06/2012-PROEN/IFRN.
Apodi/RN, 04 de Abril de 2012.
Ana Maria Cardoso de Oliveira
Diretora-Geral em Exercício do Campus Apodi

Anexo do EDITAL Nº. 04/2012-DG/AP-IFRN ANEXO I – LISTA DE ESPERA DOS CANDIDATOS INSCRITOS NO EDITAL Nº. 06/2012-PROEN/IFRN – CURSO SUPERIOR DE LICENCIATURA EM QUÍMICA
Ordem de Classificação Geral Nome do Candidato (ordem de classificação)
22 FRANCISCO THYBÉRYO DE OLIVEIRA LIMA
29 FRANCISCO ELIATAN LEITE DE SOUSA
30 FRANCISCO ELIATAN LEITE DE SOUSA
40 PEDRO JORGE PINHEIRO DE ARAÚJO
41 BRUNA ELLEN GURGEL SOUZA
51 SARA CILEA MENDES FREIRE MARINHO
56 LUANA MOREIRA DE OLIVEIRA
60 GÍNETON HEBER MOTA MOURA
61 TALITA MONALI MORAIS COSTA
66 DAÍSYS MARIA RODRIGUES MELO
83 JOAO BEZERRA DE ALEXANDRIA NETO
100 ANA PAULA DA SILVA SOUZA
101 ISADORA JORDANIA GOMES DE OLIVEIRA
104 ALEXANDRE ISAAK MARINHO DUARTE
107 FRANCISCO DANILO GOMES FERNANDES
127 MOSLLAYNO DIOGENES LOPES
140 THIAGO HENRIQUE ALVES NUNES BEZERRA
143 HIGOR KREMENLIEV MOURA DA COSTA
155 MARCOS EWERTON DE MARINHO COSTA
205 JÉSSICA LUANA DE BRITO FIRMINO
218 FRANCISCO DE ASSIS LIRA FILHO
248 MAYLLA RAIANE ALVES DE SOUZA
284 GILBÊNIA KAROLINY LIMA DA COSTA
318 AURELIO VICTOR DO NASCIMENTO NORONHA
326 GISLAINNE KAMILLA LIMA DA COSTA
334 MAIANY MAYARA BESSA DANTAS
345 GUSTAVO DE AMORIM FREIRE
365 MAYANARA BESSA DANTAS SUASSUNA

Ordem de Classificação Diferenciada Nome do Candidato (ordem de classificação)
19 LITUAN LAMARCK SOARES AGUIAR
20 GLAILSON ROGER DE OLIVEIRA E SILVA
21 MÁRIO SÉRGIO CARVALHO ALMEIDA
22 EMERIANE FERNANDES DO RÊGO
23 FERNANDA SABRINA DA SILVA COSTA
24 JACKSON HOLANDA DE MORAIS
25 RAFAELA DARLLY DANTAS CORTEZ
26 ISRAELL VIEIRA CAMPELO
27 LARYSSA DAYANNA COSTA FERREIRA
28 LAURA MAIARA NORONHA DE SOUSA
29 LUIZ CARLOS SOARES MAIA
30 TAMIRES CAROLINE DE SOUZA BEZERRA
31 JEFFERSON HUGO PEREIRA SOUZA
32 FRANCISCO ÉDSON DE OLIVEIRA
33 MARIA EDUARDA ALVES SANTANA
34 PAULO GUTEMBERG DE ANDRADE LIMA
35 SÉRVULO SÁVIO DE QUEIROZ MEDEIROS
36 JOSÉ GIVANILSON DA COSTA ALVES
37 WÊNIA KALINE TÔRRES SILVA
38 EDSON RAMILSON DE LIMA REINALDO
39 FRANCISCO IVANALDO DA SILVA FREITAS
40 ELISAMA CHRISTINE REBOUÇAS DE MELO
41 MARIO WILLIS BARBOZA
42 ANA PAULA DE FREITAS BEZERRA
43 BRUNA RAYLDA DANTAS DE LIMA
44 D'ÁVILA OLIVEIRA DA SILVA
45 FRANCISCO FELIPE DAS CHAGAS GOMES
46 SILVIO CEZAR ALMEIDA MARINHO
47 APARECIDA SILVA DA COSTA
48 MANOEL ODAIR DE OLIVEIRA ALVES
49 ACIMONIA BEZERRA DE MEDEIROS
50 FRANCISCO LUCIVAN FREIRE DE SOUZA
51 ÉRICA DANYELLE MENDES DE FREITAS
52 MAYCKON EVERTON DA SILVA
53 EDIVÂNIA FERNANDES ALVES DA COSTA
54 PAULO HENRIQUE DE AMORIM REBOUÇÃS
55 WANESKA ALVES DA SILVA
56 WANDERLEY SOUZA DO ROSÁRIO
57 MARIÂNGELA CONCEIÇÃO PINHEIRO
58 NEILTON BARROS DE OLIVEIRA
59 POLIANA RAFAELA BARBOSA CRUZ
60 ALEXANDRE SOARES DA COSTA
61 IZAQUE FRANCISCO DE LIMA
62 ALINE VIANA GAMA
63 MARCOS DANIEL DE FRANÇA BEZERRA
64 JALILA DALIANA FERREIRA DE PAULA
65 JERBBESON MOREIRA GAMA
66 ANTÔNIA MARÍLIA DE FREITAS MACEDO
67 MARA KALINE CAMARA SANTOS
68 SUAME DÁFINE COSTA
69 FRANCISCO EDSON RODRIGUES PINTO
70 JOSE DOUGLAS DE LIMA
71 ALEXANDRE VIANA DE OLIVEIRA
72 ALISON CARLOS DA MOTA MORAIS
73 IARA POLIANA DA SILVA MORAIS OLIVEIRA
74 KARLA CHRISTIANE DE GOIS LIRA
75 SERGIO RICARDO ANDRADE LEITE
76 ANTONIA EGNÓLIA DE MORAIS
77 JERBESON ELIU LIMA DE OLIVEIRA
78 PALOMA DAIANNY MAIA DIAS
79 FRANCISCA CLEGINÁRIA DE SOUZA NASCMENTO
80 FRANCISCO MAURICIO CARVALHO SILVA
81 LIBÉRIO DE MORAIS LIMA
82 RAYSSA RAYANA CÂMARA TÔRRES
83 SAMARA BRASIL DE MORAIS
84 MARIA ELITA DE SOUZA NETA
85 SARAH JANE GUERRA MORAIS
86 FRANCISCA JESSYCA NAIARA GOMES
87 SARA RICHELLI PEREIRA COSTA
88 CRISLAYNE KELY PAIVA DE SOUZA

EDITAL Nº. 04/2012-DG/AP-IFRN ANEXO II – ENDEREÇO E HORÁRIO DA REUNIÃO NO CAMPUS
Campus Endereço Horário Local
Apodi
RN 233, Km 2, 999, Lagoa do Clementino, Apodi/RN
10 de Abril de 2012 - 08h às 11h
Auditório.

EMPARN FAZ ANÁLISE DO QUADRO DE CHUVAS NO RN


De acordo com o monitoramento da Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte-EMPARN, em 2012 tem acontecido uma irregular distribuição temporal e espacial das chuvas. Isso é resultado das condições dos oceanos Pacífico e Atlântico durante os meses de janeiro e fevereiro de 2012.
No Pacífico, a condição de neutralidade na temperatura das águas superficiais não tem interferido de forma direta na ocorrência de chuvas na região, mas o Oceano Atlântico, com o setor sul apresentando águas mais frias do que o normal, tem prejudicado a ocorrência de chuvas principalmente durante o mês de março, que segundo a climatologia é um dos meses, juntamente com o mês de abril, que apresenta maiores índices pluviométricos.
CLIQUE AQUI


Fonte: DN ONLINE/Patu News.

DESCASO NA SAÚDE: MP CHAMA A POLÍCIA AO HRTM PARA DONA DE CASA SER CIRURGIADA


A história da dona de casa Rita Maria Batista, de 56 anos, residente no Sítio Pindoba, distante 10 km da área urbana de Felipe Guerra, que está internada em estado grave no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, é um retrato do caos que vivenciamos na saúde.
Rita não teve acesso a qualquer atendimento de saúde preventiva, em Felipe Guerra. Segundo a filha dela, quando sente alguma coisa ruim vai ao hospital da cidade, que geralmente não tem médico e as enfermeiras envia para o HRTM, em Mossoró”.
Foi o caso. Rita, com ‘megacolo’ (privação), chegou ao HRTM terça-feira. Ficou agonizando num ambiente chamado repouso feminino por quase 20 horas. “Minha mãe gritava de dor e olhavam pra gente e nem sinalizava. A gente pedia socorro e nada”, diz Talita Bezerra Batista.
O primeiro diagnóstico foi de um clinico geral. Já apontava um quadro muito grave, necessitando urgente de cirurgia. Foi solicitado um diagnóstico de um cirurgião. Este diagnóstico só foi feito nesta quarta-feira, apesar da urgência. Previa cirurgia imediatamente.
E, apesar de o HRTM ter três cirurgiões de plantão e um centro cirúrgico vazio, a cirurgia não foi realizada. No final da tarde, um deles chegou a dizer a família da vítima que não iria fazer porque estava quase no fim de seu plantão. Ia sair e pronto.
O caso chegou ao conhecimento da promotora de Justiça Ana Ximenes e deste repórter. Confirmada a história, a promotora Ana Ximenes chamou o delegado Antônio Caetano Bauman de Azevedo, para investigar o crime de omissão de socorro.
O cirurgião Wagner Langue, ao assumir o plantão da noite, imediatamente levou sozinho (tinha que ser 2) a paciente para o centro cirúrgico (o médico Adail Vale faltou ao trabalho). A cirurgia correu bem, mas Rita precisa de UTI para se recuperar e não tem em Mossoró.
Enfermeiros e técnicos de enfermagem disseram que este tipo de comportamento dos médicos é comum no HRTM e que foi muito boa a ida da promotora, do delegado e deste repórter ao HRTM para presenciar pessoalmente uma das razões do caos, de mortes.
Ou seja, além da falta de estrutura, de espaço, medicamentos, outros fatores deixam a população sem o tão valioso atendimento médico para viver. Este é o cenário que enfrenta um cidadão de baixa renda. “Se fosse um cidadão rico, não faltava atendimento. Mas como é carente, viram as costas”, reclama a promotora de Justiça Ana Ximenes.
Fonte: Retrato do Oeste/Umarizal News.
Do Blog: Parece que os médicos esquecem do juramento que fazem de salvar vidas, parece que eles estão desinformados e nem se quer viram o tema da Campanha da Fraternidade de 2012. 
Parabéns para a promotora "Ana Ximenes"!

ORIGEM DA SEMANA SANTA



A Semana Santa é a ocasião em que é celebrada a paixão de Cristo, sua morte e ressurreição.
Jesus Cristo não aceitava o tipo de vida que seu povo levava, o governo cobrando altos impostos, riquezas extremas para uns e miséria para outros.
Ao chegar a Jerusalém, foi aclamado pela população como sendo o Messias, o Rei, mas os romanos não acreditavam que ele era filho de Deus, duvidavam dos seus sábios ensinamentos, de sua missão para salvar a humanidade, então passaram a persegui-lo.
Jesus tinha conhecimento de tudo que iria passar, da peregrinação que o levaria à morte. Convidou, então, doze homens a quem chamou de discípulos, para levar seus ensinamentos às pessoas.
Porém, Judas Escariotes, um desses apóstolos, também duvidou que Ele era um enviado de Deus, entregando-lhe para os romanos, que o capturaram.
Em seguida, fizeram Jesus passar pela via sacra, amarrado à sua cruz, carregando-a por um longo trecho, sendo torturado, levando chibatadas dos soldados, sendo caçoado covardemente até sofrer a crucificação e a morte.
Em 325 d.C, o Concílio de Niceia, presidido pelo Imperador Constantino e organizado pelo Papa Silvestre I, fabricou e consolidou a doutrina da Igreja Católica, como a escolha dos livros sagrados e as datas religiosas. Ficou decidido também que a Semana Santa seria comemorada por uma semana (do domingo de ramos ao domingo de Páscoa). Há relatos de festas em homenagem aos últimos dias de Cristo, pouco tempo depois de sua morte. Porém comemoravam dois dias apenas (sábado de aleluia e domingo da ressurreição). Nesse Concílio também foi adotado o Catolicismo como religião oficial do Império Romano.
Cada dia da comemoração faz referência a um acontecimento: o domingo de ramos refere-se à entrada do Rei, o Messias, na cidade de Jerusalém, para comemorar a páscoa judaica. Na segunda-feira seguinte foi o dia em que Maria ungiu Cristo; na terça-feira foi o dia em que a figueira foi amaldiçoada; a quarta-feira é conhecida como o dia das trevas; a quinta-feira foi a última ceia com seus apóstolos, mais conhecida como Sêder de Pessach. A sexta-feira foi o dia do seu sofrimento, sua crucificação. Sábado é conhecido como o dia da oração e do jejum, onde os cristãos choram pela morte de Jesus. E, finalmente, o domingo de páscoa, o dia em que ressuscitou e encheu a humanidade de esperança de vida eterna.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola.