domingo, 8 de julho de 2012

ANIVERSÁRIO DE ERIONE MORAIS (PINGÓ) NO SÍTIO BARRA II, EM APODI

Erione Morais (Pingó) reuniu vários amigos nesse domingo, para comemorar o seu aniversário, que aconteceu no sítio Barra II, com cerveja, churrasco, bolo e muito mais...
Parabéns e muitos anos de vida! É tudo que desejamos ao irmão...
Olhe o bolo!!!
Erione e Paulinho
 Parabéns prá você... todos cantando...
Erione, Paulinho e Luis Morais
 Ageu, Djailson e Pingó.
 Ele gosta da branquinha...
 Família: Ana Alice, Letícia, Erione e Edinha.
 De São José.
 De São José de Mipibu.
 Erinaldo (Azul).
 Luis Morais e Netinho de São José de Mipibu.
 Turma de São José de Mipibu.
Tome, só essa...
Henrique e o pai de Xeca, esperimentando o Dreh e dando duro...
É bom!

Ana Alice (2 meses).
Ana Alice (filha do aniversariante)
Wellinghton.
Pai de Xeca do Peixe com Netinho de São José de Mipibu.
Rosinha, Edileuza e amiga de São José.

67ª Morte Violenta em Mossoró em 2012





*Informações: O Câmera.

A Central de Operações da Policia Militar de Mossoró registrou na madrugada de domingo 08 de Julho de 2012, mais uma morte de forma violenta. O crime aconteceu na Vila Maisa, cerca de 20 km da cidade de Mossoró.

Daniel Rubens de Queiroz Martins, de 17 anos de idade, morador da UR 1, quadra 09, casa 03, Vila Maisa, Br 304, foi alvejado na cabeça com dois disparos de arma de fogo, quando saia de um clube, onde estava havendo uma festa, por volta de 3 horas e 40 minutos da madrugada de hoje.

Segundo informações dos policiais do destacamento da vila Maisa, o mesmo foi abordado por dois indivíduos que estavam em uma motocicleta de cor escura. Daniel foi socorrido em uma viatura da policia militar e no meio do caminho transferido para uma viatura do Serviço Móvel de Urgência, Samu, mas não resistiu e morreu ao dar entrada no Hospital Regional Tarcisio Maia, por volta de 4 horas da manhã.

O comando do policiamento do Assentamento Maisa, não sabe a quem atribuir a autoria do crime e desconhece qualquer envolvimento da vítima com negócios ilícitos.

Acidente com vitima fatal na Br 405, próximo a Jucuri


*Informações: O Câmera.

Acidente com uma vitima fatal no Km 21.7 da BR 405, na localidade conhecida como Fazendo redenção, próximo a comunidade de Jucuri, zona rural de Mossoró.

Francisco Antonio do Nascimento, de 28 anos de idade, morador da Rua São Francisco no Bairro Santo Antonio, capotou uma Pick Up Strada de placa MYR 3255 de Natal. O mesmo perdeu o controle do veículo e desceu um barranco e capotou. Francisco foi arremessado para fora do carro e morreu no local.

No veiculo trafegavam como passageira “Ruth Nara de Almeida Sales”, 20 anos de idade e uma criança de apenas um ano, que foram socorridos pelos socorristas do Samu para o Hospital Regional Tarcisio Maia.

Os Patrulheiros da Policia Rodoviária Federal, Araújo Souza e Zildson, receberam informações que o condutor estava colocando um DVD no som do veiculo quando perdeu o controle. Os patrulheiros acreditam que Francisco estava sem o cinto de segurança.

Peritos do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep, fizeram a remoção do corpo da vitima para os procedimentos de necropsia na sede do órgão em Mossoró.






ACIDENTE COM VÍTIMA FATAL NA BR-405 PRÓXIMO AO JUCURI

Recebemos informações que houve um acidente com vítima fatal na BR-405, próximo ao Jucuri. Uma equipe do SAMU foi ao local e constatou o óbito.
Mais informações, em instantes...

Apodi: Entreposto de mel ajuda a desenvolver assentamento

Por meio de capacitação, assentados profissionalizaram criação de abelhas no RN e colhem resultados.


*Informações: TN Online.
A inauguração do entreposto de mel e cera de abelha da Associação de Produtores do Projeto de Assentamento Laje do Meio, em 2009, mudou a vida das 23 famílias que moram no local. No assentamento, que fica a 25 quilômetros do município de Apodi, região oeste do Rio Grande do Norte, homens e mulheres atuam juntos rumo ao desenvolvimento. Enquanto eles trabalham na extração do mel, são elas as responsáveis pelo beneficiamento, embalando em potes e sachês para a comercialização.
Para chegar a esse nível de organização, muitas mãos amigas abraçaram a ideia. Foi por meio do Projeto Dom Helder Câmara, da Secretaria de Desenvolvimento Territorial (SDT), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), que ocorreu a transformação dos antigos meleiros - que tiravam o mel sem qualquer proteção -, em apicultores. Antes da construção do entreposto, os assentados acessaram o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), na modalidade A, juntaram cerca de R$ 430, cada família, e deram início ao trabalho como associados.
O Projeto de Assentamento Laje do Meio foi instalado em 1998, após a propriedade ser comprada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), uma autarquia ligada ao MDA. Um ano antes, os apicultores já haviam formado a associação e davam os primeiros passos para o beneficiamento do mel, culminando com a inauguração do entreposto que beneficia todos os moradores assentados.
O envolvimento das famílias com a apicultura pode ser ilustrado com a história de dona Antônia de Lima, 38 anos. Ela, o marido e dois dos três filhos são apicultores e conseguiram melhorar a qualidade de vida desde que passaram a beneficiar o mel. Ela conta que chega a receber mais de R$ 800 mensais quando o clima ajuda e a produção é boa. "Antes, não tinha renda nenhuma. Hoje, com esse dinheiro, conseguimos comprar televisão, geladeira, ventilador, liquidificador e guarda-roupa", lembra.
Hoje, o mel produzido pela associação possui o Sistema de Informações Gerenciais do Serviço de Inspeção Federal (SIF), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que atesta a qualidade dos produtos de origem animal, sob o aspecto sanitário e tecnológico, oferecidos ao mercado consumidor. As análises microbiológicas e físico-químicas são realizadas pela Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa).
Seu Francisco Moreira da Costa, 63 anos, conhece bem essa história. Ele mora com a esposa e quatro filhos e reconhece o trabalho do Projeto Dom Helder Câmara para a comunidade do assentamento. "Trabalho com mel desde 1968. Depois que o pessoal chegou aqui, passamos a colher mais mel. Hoje temos colmeias padronizadas, tudo com acompanhamento técnico", comemora. Seu Francisco se refere ao acompanhamento da ONG Terra Firme, parceira do programa Dom Helder no Assentamento Laje do Meio.
Um dos filhos de seu Francisco, Ezequias Roverlando da Costa, 41 anos, presidente da Associação de Produtores, explica que, com a divisão das tarefas entre homens e mulheres, todos são fundamentais no processo que inicia com a extração do mel das colmeias, passando pelo beneficiamento - embalando o produto em saches e potes -, até chegar à comercialização. Grande parte da produção é destinada à Cooperativa de Agricultura Familiar de Apodi (Coafap) e à Cooperativa Potiguar de Apicultura (Coopapi), ambas de Apodi, que abastecem os mercados da região e do estado.
"Temos uma organização muito boa. Quando a produção é grande, as mulheres se dividem em grupos e chegam a trabalhar em três turnos", conta. Ezequias diz que, neste ano, por conta da estiagem que afeta e região, ele retirou apenas seis baldes com 25 quilos de mel, cada um. Nos anos anteriores, o apicultor afirma que chegou a extrair até 800 baldes de 25 quilos.


Apicultores avançam com assessoria técnica

Criado há dez anos, o Projeto Dom Helder Câmara é uma parceria do governo brasileiro, por meio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, com a Organização das Nações Unidas (ONU), representada pelo Fundo Nacional para o Desenvolvimento Agrário (Fida). Desde 2003, o MDA aportou R$ 800 mil para associações de apicultores, por meio de assessoria técnica permanente.
De acordo com o último levantamento do projeto, mais de 15 mil famílias do semiárido nordestino já foram beneficiadas com as diversas iniciativas, em 77 municípios de seis estados brasileiros. "Com os investimentos, foi possível desenvolver técnicas avançadas de cultivo, auxiliar na alfabetização de jovens e adultos e incentivar a sustentabilidade, contribuindo para o aumento da renda dos agricultores", afirma o diretor do projeto, Espedito Rufino de Araújo.
Espedito ressalta que mais de duas mil famílias do Projeto Dom Helder Câmara atendem aos requisitos para participar do Plano Brasil Sem Miséria do governo federal. O programa visa tirar da pobreza extrema os brasileiros que têm renda familiar até R$ 70 por pessoa. Dentro das ações do plano, está a de fomento, que disponibiliza para as famílias R$ 2,4 mil ao longo de dois anos. A ideia é apoiar a produção e a comercialização excedente dos alimentos.

Acidente com vítima fatal próximo a comunidade de Lorena em Governador Dix-Sept Rosado.

*Informações: O Câmera.
Acidente com vítima fatal em uma estrada da Petrobrás que liga RN 117 á comunidade de Lorena, zona rural de Governador Dix-Sept Rosado. O acidente aconteceu por volta das 18 horas.
Um veículo tipo Pick Up de cor branca com placas NXW 1703, Recife PE, conduzindo três pessoas sobrou em uma curva, bateu no meio fio, rodou na via e capotou. O veículo rodou cerca de 70 metros da pista antes de capotar.
Erisberto Rodrigues da Silva, 28 anos de idade, mecânico, natural da cidade de Antônio Martins, residente em Upanema, foi arremessado para fora do veículo e morreu no local. Os outros dois ocupantes foram socorridos para o Hospital Maternidade de Governador Dix Sept Rosado com escoriações pelo corpo.
Segundo informações de populares, o veículo era ocupado por cinco pessoas, que passaram o dia bebendo em Mossoró. Dois teriam se recusado seguir viagem no carro. Eles alegaram o estado de embriaguês do condutor e dos demais ocupantes.
Os Policiais Assis, Magdiel e Élson, da viatura da cidade isolaram o local do acidente, aguardando a presença de uma equipe do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep. O corpo foi removido para os procedimentos de necrópsia na sede do órgão em Mossoró.
O veículo envolvido no acidente foi removido para o depósito do Departamento Estadual de Transito em Mossoró.