quarta-feira, 11 de julho de 2012

OPINIÃO SOBRE O COMPORTAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE APODI

Foto: Vereadores em Ação.

Toda Apodi tem acompanhado os trabalhos do legislativo apodiense, desde o início dos atuais vereadores. 
As pessoas foram iludidas, quando disseram que era preciso mudar os legisladores. O povo mudou. Dos nove, apenas dois permaneceram na câmara. Mas, para ser sincero, acho que era melhor os que estavam antes. Por que? Porque eu esperava que os vereadores fossem inovar a Câmara Municipal de Apodi com projetos em benefício do povo apodiense. Isso eu não vi... O que se viu durante todo esse período dos atuais vereadores na Câmara Municipal de Apodi, foi dizerem que a prefeita não estava fazendo nada, que os vereadores estavam em ação, que a prestação de contas tinha de ser feita, que os locais de obras construídas na cidade não era em local adequado. 
Os atuais vereadores e alguns seguidores comemoram a reprovação das contas da atual gestão referentes a 2009 e 2010. Isso mais parece manobras políticas do que fiscalização, pois não disseram ao povo apodiense, porque estavam reprovando. Qual foi o erro da prefeita? Que recursos foram desviados? Para mim, não tem nada esclarecido... Para se reprovar alguém, temos de ter justificativas. 
Por que as contas da prefeita foram aprovadas no TCE e na Câmara não? Por que não levam para votação, as contas de 2008?
Quem pergunta, quer saber... 
Comecei a prestar a atenção no trabalho dos vereadores apodienses, desde a eleição para a escolha da presidência da casa, quando aconteceu de forma surpresa. 
Têm pessoas, que julgam uns vereadores muito bons, mas eu ficaria satisfeito se esses vereadores tivessem projetos para beneficiar o povo de Apodi. O que o povo está ganhando com as picuinhas políticas?

CMA vota as contas do exercício financeiro 2010 da prefeita Goreti Pinto

Vereadores: Evangelista e Chico de Marinete.
Vereadores: Arnaldo e Nilson.
Público presente.

Em uma sessão de casa cheia e programada em meia hora pelo regimento interno, o primeiro a usar da palavra na sessão extraordinária desta quarta, 11 após a abertura da sessão pelo Presidente Evangelista, foi o relator da comissão Vereador Ângelo do PP, que em seu parecer pregou pela não aprovação das contas, por entender que a prefeita cometeu ato doloso.
Após o parecer foi apresentado um pedido do Vereador Nilson Fernandes para que a presidência da casa desse mais dez dias de prazo, para que o novo advogado da prefeita apresentasse legitimamente sua defesa, pedido indeferido pelo Presidente Evangelista justificando que o projeto já vem se arrastando há quase dois meses, e colocou em discussão.
O Vereador Nilson discordou do projeto lido pelo Vereador Chico de Marinete, justificando que a casa legislativa descumpre as leis, no entanto prega esse descumprimento, afirmando que muitas vezes a casa usa dois pesos, e duas medidas, adiantando ser contrário ao relatório.
Projeto de decreto legislativo 002/2012 foi colocado em votação e votado nominalmente por cada Vereador, se obtendo um placar de 7x2 favorável a desaprovação das contas.
Fonte: Vereadores em Ação.

Sub Tenente da reserva morre vítima de ataque cardíaco em Mossoró


*Informações: O Câmera.
O Sub Tenente “”Manoel Arnaldo dos Santos”” 51 anos de idade, da reserva remunerada, da Policia Militar de Mossoró, foi encontrado morto na manhã de quarta feira 11 de Julho de 2012, em uma sala da Escola Estadual Hermógenes Nogueira da Costa, no Abolição IV em Mossoró.
Sub Arnaldo, como era mais conhecido, tinha 30 anos de policia e há quatro estava na reserva remunerada. Ele trabalhava na guarda patrimonial e era lotado na escola.
Sub Arnaldo, foi o primeiro morador da Rua João Fernandes da Costa no Conjunto Santa Delmira, onde morava até hoje. Ele fazia parte da banda de Música do 2º Batalhão da Policia Militar de Mossoró.
Peritos do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep fizeram a remoção do corpo do militar e não encontraram sinais de violência.
Arnaldo era pai de “”Joyce”” Agente Escrivã da Policia Civil de Areia Branca.
O corpo será velado na residencia da Família, na ""Rua João Fernandes da Costa"" Próximo a antiga delegacia de policia do Bairro.

SAIU RESULTADO DO CONCURSO DA UFRN


UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO
EDITAL Nº 008/2012

Confira os resultados clicando no link correspondente:
RESULTADO FINAL (arquivos disponibilizados em 11 de julho de 2012)

Demóstenes está inelegível até fevereiro de 2027


Por 56 votos a favor, 19 contra e 5 abstenções, o plenário do Senado decidiu pela cassação do mandato do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) por quebra de decoro parlamentar.
Ele foi considerado culpado da acusação de envolvimento com o esquema de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, atualmente preso na penitenciária da Papuda. Relatórios da Polícia Federal apontam Cachoeira como chefe de um esquema de corrupção, tráfico de influência e jogos ilegais.
Com a decisão do Senado, Demóstenes Torres ficará inelegível por oito anos contados a partir do fim do mandato (fevereiro de 2019). Assim, só poderá concorrer a um cargo político a partir das eleições de 2028.
O resultado foi anunciado pelo Senador José Sarney, 4 minutos após iniciada a votação do projeto de resolução (PRS 22/2012) que
determinou a cassação do mandato do parlamentar goiano.
Na sessão, que começou por volta de 10h, o autor da representação contra o parlamentar, senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP); e os relatores do processo no Conselho de Ética, Humberto Costa (PT-PE) e na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), Pedro Taques (PDT-MT), reiteraram os argumentos pela cassação do mandato de Demóstenes.
Também usaram a tribuna 5 senadores que condenaram o uso das prerrogativas parlamentares indevidamente e a impunidade e defenderam o fim do voto secreto em processos de cassação de mandado.
Como os líderes partidários decidiram, no início da sessão, aumentar o tempo de manifestação da defesa e da acusação, o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro (Kakai) e Demóstenes Torres dividiram o tempo assegurado à defesa, mantendo o argumento usado pelo senador no Conselho de Ética, na CCJ e no plenário, nos últimos dias, de que o processo se baseia em escutas ilegais.
*Fonte: Agência Senado.

CONVITE SEPULTAMENTO


Os familiares de Roberto Eros de Lima, consternados com o seu falecimento, convidam parentes e amigos para o sepultamento, que realizar-se-á logo mais às 4h no Cemitério público de nossa cidade.
Roberto, natural de Apodi, 44 anos sofreu um grave acidente no dia 27 de maio passado, estava internado em um hospital de Mossoró e ontem, por volta 13h30min faleceu.
Desde já, a família agradece a todos que comparecerem a esse ato de fé e solidariedade humana.

Agricultores apodienses recebem hoje títulos de terra


Agricultores familiares do município de Apodi, Alto Oeste Potiguar, receberão títulos de terra nesta quarta-feira (11), às 10h, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais.
Na ocasião, serão contempladas 300 famílias que não receberam seus títulos em janeiro desse ano. Desde o início do ano já foram entregues 1.300 títulos de terra. Segundo Amarildo Costa, coordenador de Cadastro e Cartografia, os motivos que impossibilitaram os agricultores de receberem seus títulos em janeiro são vários, como: falta de documentação para compor processo; problemas com a área medida; pendências relacionadas com o nome do beneficiário que já morreu; entre outros.
Uma equipe da Subcoordenadoria de Regularização Fundiária (Suref), da Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária (Seara), dará continuidade à entrega de títulos relativos a um convênio firmado entre o Governo do RN, através da Seara, e o Governo Federal, por intermédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).
"Com o título em mãos, fica mais fácil para o agricultor acessar políticas públicas nas três esferas de governo: Federal, Estadual e Municipal, como por exemplo, o Programa Minha Casa Minha Vida Rural, Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), Crédito Fundiário e outros, mas para isso é necessário que o agricultor registre seu título de domínio mediante doação no cartório de seu município", disse o secretário de Estado da Seara, Rodrigo Fernandes.