sábado, 1 de setembro de 2012

TRIBUNA DO NORTE/Certus: na estimulada, Carlos Eduardo está com 50%, Hermano Morais com 13,88%

Na pesquisa TRIBUNA DO NORTE/Certus, no questionamento da estimulada (quando o entrevistador cita os nomes dos candidatos) Carlos Eduardo (PDT) aparece com 50%, Hermano Morais está com 13,88%. O terceiro colocado é Fernando Mineiro 6,5%.
A pesquisa da Certus está registrada na Justiça Eleitoral com o número 071/2012. Foram ouvidas 800 pessoas nos dias 29 e 30 de agosto. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja os números completos da pesquisa ESTIMULADA:

Carlos Eduardo: 50%

Hermano Morais: 13,88%

Fernando Mineiro: 6,5%

Rogério Marinho: 6,25%

Robério Paulino: 1,13%

Roberto José: 0,75%

Nenhum: 7,63%

Não sabe: 13,88%.

61% DOS NOSSOS LEITORES SÃO CATÓLICOS

 
Na nossa enquete foi perguntado: Qual a sua religião? Durante um mês a enquete ficou a disposição dos nossos leitores. E um total de 469 pessoas votaram e o resultado foi o seguinte:
EVANGÉLICO
  157 (33%)
CATÓLICO
  288 (61%)
JUDEU
  3 (0%)
BUDISTA
  3 (0%)
OUTRA
  18 (3%)

A todos que votaram e deram a sua opinião, muito obrigado! Brevemente traremos mais uma enquete, onde você possa participar e dar a sua opinião.

Esclarecimento e opinião sobre a questão da perda da UFERSA (Apodi-RN).

O Decreto nº 6096 Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais - REUNI__Art. 4º: O plano de reestruturação da universidade que postule seu ingresso no Programa, respeitados a vocação de cada instituição e o princípio da autonomia
universitária, deverá indicar a estratégia e as etapas para a realização dos objetivos referidos no art. 1º.
Parágrafo único: O plano de reestruturação deverá ser aprovado pelo órgão superior da instituição.
Art. 5o O ingresso no Programa poderá ser solicitado pela universidade federal, a qualquer tempo, mediante proposta instruída com:
I - o plano de reestruturação, observado o art. 4º;__A UFERSA, pessoa jurídica de direito público, com patrimônio próprio, receita própria, consequentemente dotada de autonomia, segundo bem diz seu estatuto jurídico, tem competência para instalar seu plano de reestruturação e expansão, de acordo com o REUNI. Logo, não podemos atribuir o insucesso pela não vinda da UFERSA para apodi a esse ou aquele político. De fato há sim interesses políticos, mas temos que colocar em primeiro plano o princípio da autonomia das universidades.
A grande questão é que, como o braço político do Magnífico Reitor da Ufersa, Josivan Barbosa, não foi vitorioso em nossa cidade, ele não mediu esforços pra levar o campus para Caraúbas, sua terra natal, onde possuía um lado político vitorioso (já que tinha intenções de ser candidato a deputado estadual...). Ou seja, a Ufersa era somente um objeto político a ser usado pra promoção individual de poucos, e não como um bem geral pra população.
O motivo OFICIAL e que, infelizmente possui uma certa parcela de lógica, é o de que seria mais viável expandir a EDUCAÇÃO FEDERAL para onde ela ainda não existisse. Como Apodi já possuía um IFET (IFRN), seria mais adequado levar um IFES (UFERSA) para a cidade de Caraúbas. Isso não quer dizer que Apodi não poderia ter um IFES e, OBVIAMENTE, havia todo um contexto político a ser considerado, mas essa foi a DESCULPA oficial.
A INFLUÊNCIA política dos deputados federais não implica em poder de decisão. A decisão do destino do campus era interna e os deputados obviamente aceitaram e usaram isso pra promoção própria em caraúbas, já que ela não viria pra Apodi de modo algum.
Mesmo assim, se resolverem ignorar TUDO QUE FOI DITO e jogar a culpa disso tudo para os políticos que apoiam a candidata a reeleição, Gorete Silveira, como Henrique Alves e Fátima Bezerra, os demais merecem a mesma PARCELA de culpa nessa história. Então por que fazer subir ao palanque, por exemplo, Wilma de Faria, que afirmou ter levado a UFERSA para Caraúbas porque AMA aquela cidade? Por que se juntar a Sandra Rosado, que foi tida como Traidora por esse grupo político??
“Eu tenho uma história de amor com Caraúbas”, declarou a candidata, sempre preocupada com o desenvolvimento do município do Médio Oeste. “Vocês podem contar comigo no Senado, continuarei defendendo os interesses do povo de Caraúbas como fiz com a vinda do campus da Ufersa”.
Botem uma coisa na cabeça: A perda da UFERSA foi um fracasso de todos os grupos políticos da Cidade. Não se pode culpar esse ou aquele e é um absurdo votar num candidato se baseando nessa questão.
ABRAM DOS OLHOS, NÃO SEJAM ILUDIDOS!

De: Daniel Bandeira: Estudante da Universidade Federal de Campina Grande - PB.

VIOLÊNCIA EM MOSSORÓ: 88ª MORTE VIOLENTA EM MOSSORÓ SÓ EM 2012

Informações e imagens: O Câmera.
A Central de Operações da Polícia Militar registrou por volta das 21 horas e 50 minutos de sexta feira 31 de Agosto de 2012, mais uma morte violenta em Mossoró. O crime aconteceu em uma lanchonete no cruzamento da Avenida Alberto Maranhão com a Rua João Cordeiro, no bairro Bom Jardim.
Flávio José de Oliveira “Flavinho” de 27 anos de idade, responsável pelo estabelecimento foi alvejado com cerca de 10 disparos de pistola calibre 380 e morreu no local antes da chegada do socorro medico. Informações de familiares, “Flavinho” estava no ramo há pouco tempo.
Segundo informações colhidas no local pelos policiais que atenderam a ocorrência, Flavinho estava conversando com uma pessoa em uma das mesas da lanchonete, quando um veiculo parou ao lado, uma pessoa desceu e efetuou os disparos. Os acusados do crime fugiram sem ser identificados.
O veiculo da pessoa que estava com Flavinho foi deixado no estacionamento da lanchonete e ele fugiu do local. O mesmo voltou momentos depois e disse aos policiais que na hora do crime estava no banheiro da lanchonete. O rapaz e o carro foram conduzidos para a Delegacia de Plantão.
A Policia não tem informações de envolvimento da vitima com negócios ilícitos. Familiares de Flavinho entraram em desespero com a cena do crime.
Policiais das viaturas de Radio Patrulha, Força Tática, Grupo Tatico Operacional, Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas, Isolaram o local do crime e conversaram com populares tentando colher alguma informação sobre o motivo da execução.
O perito Renildo Marcelino localizou no corpo de “Flavinho” Cerca de 10 perfurações provocadas pelos disparos. Foram quatro disparos na cabeça, quatro na região do abdômen e dois nos braços. Após a pericia no local o corpo foi recolhido para os procedimentos de necropsia no Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep de Mossoró.

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO