sábado, 16 de fevereiro de 2013

37 Detentos transferidos de três presidios estaduais de Santa Catarina já estão em Mossoró



Os trinta e sete (37) detentos que foram transferidos de Santa Catarina já estão no presídio Federal em Mossoró no Rio Grande do Norte. O desembarque aconteceu no Aeroporto Dix Sept Rosado por volta de 15 horas e 45 minutos de sábado 16 de Fevereiro de 2013. Segundo “Ângelo”, Sub comandante da aeronave, o vôo entre o estado de Santa Catarina e Rio Grande do Norte, durou exatamente 5 horas e 45 minutos.

O avião, um Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira, saiu de Santa Catarina trazendo os detentos de três presídios estaduais, “Criciúma, Florianópolis e Dom Pedro de Alcântara", segundo informações do "Ten Torres" comandante da equipe da Força Nacional.

O comboio formado por veículos do Sistema Penitenciário Federal e viaturas da Polícia Rodoviária Federal, seguiu direto para o presidio Federal, localizado as margens da RN 015, na zona rural de Mossoró. A direção da unidade, não repassou qualquer informação com relação aos detentos ou mesmo sobre o tempo de permanência deles no Rio Grande do Norte.

A operação de transferência contou com com cerca de 41 agentes: 24 da Força Nacional e 17 do Departamento Penitenciário Federal. O Governo Federal disponibiliza quantas vagas forem necessárias para a transferência de novos presos. Com a chegada dos 37 novos inquilinos, o Presidio Federal de Mossoró, conta agora com 110 vagas preenchidas, das 208 possíveis..

Segundo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a remoção faz parte das medidas adotadas para conter os ataques de violência que atingem cidades de Santa Catarina

Todas as lentes estavam voltadas para o Aeroporto local, afinal de contas Mossoró ganhou no final da tarde, mais 37 moradores especiais. Eles procedem de uma região no Brasil, que para se tomar banho é necessário aquecer a água. Em Mossoró não, a água sai do poça e chega nas torneiras com 40 Graus.

Do Câmera.

Brasileiro é finalista ao prêmio de melhor professor dos EUA

O brasileiro Alexandre Lopes está entre os quatro finalistas ao prêmio de melhor professor dos Estados Unidos. O vencedor será anunciado no mês de abril e o prêmio será entregue pelo presidente Barack Obama, na Casa Branca.

No ano passado, Alexandre Lopes ganhou o prêmio de melhor professor do grande estado da Flórida, onde ficam as cidades de Miami e Orlando.

Para chegar a finalista, Alexandre Lopes passou por todo o processo de avaliação e venceu em seu estado - a Flórida. O Conselho Nacional, responsável pelo prêmio, entrevistou os professores representantes dos 50 estados americanos e decidiu quais seriam os quatro finalistas, entre eles o brasileiro.

Alexandre Lopes é formado em Produção Editorial pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e mestre em Educação pela Universidade de Miami, EUA.

No momento, estuda para doutorado Educação Especial e Educação Urbana na Universidade Internacional da Flórida e dá aulas no pré-primário na escola "Carol City Elementary", em Miami, liderando o projeto "Learning Experience: Alternative Program" (A Experiência de Aprender: programa alternativo). No projeto, Lopes faz uso de danças e música para estabelecer comunicação com as crianças. Seus alunos, na maioria, são autistas ou ainda não conseguem falar.

Alexandre Lopes, natural de Petrópolis, RJ, foi para os Estados Unidos no ano de 1995, onde chegou a trabalhar, inicialmente, como comissário de bordo.

A decisão de fazer o mestrado em Educação mudou radicalmente a sua vida. Descobriu o prazer pelo ensino e pelo contato direto com alunos/crianças. Em julho de 2012 foi escolhido o professor do ano na Flórida, superando cerca de 185 mil concorrentes. Com 43 anos de idade está cotado para ser escolhido o melhor professor da nação mais desenvolvida do mundo.

"Desde o jardim-de-infância até o final do meu bacharelado, sempre fui ensinado por educadores brasileiros. Acho que cheguei aonde cheguei, em grande parte, devido aos grandes mestres que tive no Brasil", destaca Alexandre Lopes.

O prêmio de melhor professor dos Estados Unidos tem critérios

rigorosos e é acompanhado passo-a-passo por avaliadores especialistas. Em cada etapa é necessário que o candidato faça um trabalho escrito que demonstre a filosofia e a prática educacional do professor. Os candidatos são entrevistados e observados em sala de aula pelo comitê de seleção.

Quando se apresentam para as entrevistas formais, têm 30 minutos para escrever uma redação sobre um tema surpresa. Os prêmios do condado e do Estado são em dinheiro. Na etapa estadual, por exemplo, teve o patrocínio da rede de lojas de departamento Macy's, que deu ao professor US$ 10 mil, uma viagem a Nova York com três acompanhantes e um vale para fazer compras nas lojas da rede.

*Informações de TN Online.

ANIVERSARIANTES DE HOJE...

 Leylla Karla, parabéns pelo aniversário!!!
 Júnior Theodoro, também parabenizamos pelo aniversário!!!
Marcos Morais, parabéns primo!!!
Mayssa Mickaélly, parabéns!!!
Suênia Jales, parabéns!!!

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE A PERENIZAÇÃO DO RIO UMARI


Foi uma audiência pública
Com muita participação,
Os agricultores unidos
Buscando a solução,
Para um problema feroz
Que tira o sono de nós,
Aqui dessa região.

Estou falando da seca
Que devora o sertão,
Nas nossas comunidades
É triste a situação,
Todo rebanho morrendo
O agricultor sofrendo,
Sem ter uma solução.

Precisamos unir forças
Para juntos buscar,
Programas de convivência
Que venham pra ajudar,
O nosso homem do campo
Até agora lutou tanto,
Não pode desanimar.

Autor: Audivan Fernandes

Sem revelar destino, Força Nacional começa transferência de presos em SC

Cerca de 40 presos líderes do Primeiro Grupo Catarinense acabam de serem retirados do Presídio de São Pedro de Alcântara pelos policiais da Força Nacional de Segurança.
O destino dos presos não foi divulgado pelas autoridades dos governos do Estado e Federal. Sabe-se apenas que serão inseridos no Sistema Prisional Federal.
Neste caso, terão que ir para presídios federais que estão localizados em cinco pontos distintos do País, sendo um destes em Mossoró, possível destino dos bandidos.
Os presos já estão na Base Aérea de Florianópolis e serão transferidos em avião da Força Aérea Nacional, assim como os outros presos chegaram ao Presídio Federal de Mossoró.
A razão da transferência é que os líderes do PGC estão ordenando de dentro dos presídios ataques a ônibus e instalações policiais em Santa Catarina e cidades próximas.
Os presos querem com isto forçar o governo a atender as regalias deles na prisão.
Na madrugada deste sábado (16), além do Presídio São Pedro de Alcântara, a Força Nacional ocupou também os presídios de Blumenau e Joinville.
Em 18 dias já foram registrados 105 ataques em 32 cidades de Santa Catarina.
O medo é tão grande em Santa Catarina, que os ônibus estão circulando na cidade com escoltas da Policia Militar e também da Guarda municipal.

*Com informações do UOL, Agência Brasil e Estadão.

Agência Brasil destaca participação de Antônio Francisco em encontro de cordel

O mossoroense Antônio Francisco está entre os escritores e xilógrafos que participam do 2° Encontro Nordestino de Cordel, no Centro Cultural da Caixa. O evento está em seu último dia e tem como objetivos o reconhecimento da literatura popular, a criação de um sindicato para os poetas populares, além da realização da primeira bienal sobre o tema.
O texto publicado nesta tarde na página da Agência Brasil comenta sobre a história do cordelista mossoroense e menciona, inclusive, a influência paterna em seu interesse pela literatura: “Antônio Francisco Teixeira de Melo, de 64 anos, escreve e recita versos há 19 anos. Aprendeu a ler com o cordel que o pai sempre comprava. Escreveu seu primeiro cordel por brincadeira e desde então não parou, já publicou seis contos”.
O poeta concedeu entrevista à Empresa Brasil de Comunicação e comentou sobre sua inspiração ao escrever. “"O cordel é ver as coisas que a gente não consegue ver com os olhos, ele é como uma luneta. É também a identidade do nordestino”, ressalta Antônio Francisco.

Fonte: De Fato.