quinta-feira, 16 de maio de 2013

AINDA PODE MELHORAR...

Temos acompanhado a situação da gestão municipal em Apodi. Para alguns, ainda é cedo, mas a verdade é, que a atual administração está estacionada.
Diariamente as pessoas de diversas comunidades de Apodi ligam para as emissoras de rádio demonstrando insatisfação e arrependimento por ter optado por um gestor, que dizia ser a salvação de Apodi, mas que até o momento não fez praticamente nada. A gratuidade do transporte universitário, é a única ação concreta, em benefício do povo de Apodi, mas os estudantes ainda pagam 10 reais para a Associação dos próprios estudantes.
São luminárias apagadas durante a noite e outras acesas de dia, buracos, lixo, mal atendimento em algumas repartições públicas, falta de agentes de saúde e outros problemas, que a população espera melhorar.
As pessoas da situação, dizem que ainda está cedo e não admitem a realidade ser mostrada. O prefeito diz, que a imprensa tem total liberdade de criticar e cobrar as coisas necessárias para o Apodi. A oposição tenta mostrar o que de fato acontece no município e é repudiada por certas pessoas, que defendem o prefeito com unhas e dentes.
Os vereadores da situação, que é maioria, também não vêem defeitos na atual gestão e não fazem a fiscalização que faziam na gestão passada.
Há poucos dias, um vereador foi a um programa de rádio e foi indagado por um ouvinte no telefone, se ele sabia da compra exagerada de pneus pelo município. Ele disse, que desconhecia o fato, mas se fosse verdade, aquilo poderia ser chamado de corrupção. Iria apurar e voltaria ao programa para dar explicações. Até hoje o vereador não voltou.
No mesmo programa, ouvintes ligaram da região da Pedra, questionando a falta de atendimento médico, que antes tinha e agora não tem mais. Os vereadores, que antes eram da ação, agora estão sem ação.
Em mais de 4 meses de gestão municipal, já dá para se tirar algumas conclusões de como vai ser o governo da nova geração. Mudanças de secretários, vacância na pasta de finanças, secretário de saúde sai e entra. É brincadeira...
Sabemos que ainda é cedo, e que a gestão pode melhorar. Só se melhorar, porque do jeito que vai, a coisa está é piorando.
Pelo menos essa é a minha opinião!

Costinha fala de empenho dos Vereadores de Apodi

O Vereador Costinha no uso do pequeno expediente na sessão desta quinta-feira, 16 falou da ida dos Vereadores a Natal, da visita ao DER/RN e ao gabinete do deputado Gilson Moura, onde ele com seus colegas buscam obras importantes para Apodi, premiando as varias regiões de nossa cidade, como também da importante visita do deputado Gustavo Fernandes a nossa cidade.

Costinha afirmou que o deputado Gustavo Fernandes está empenhado nesses pleitos, dizendo que é muito importante que todos os Vereadores busquem seus lideres estaduais, para que assim possam buscar obras importantes para nosso povo, sempre primando pelo coletivo.

*Josenias Freitas.

“Cadê a obrigação e dever com o povo de Apodi, senhor prefeito?” indaga Nilson de João Lucas

No grande expediente o Vereador Nilson de João Lucas usou da tribuna da casa do povo, durante sessão ordinária da CMA nesta quinta-feira, 16 onde falou de um caso gravíssimo que vem acontecendo na secretaria de saúde de nossa cidade, que parece até uma secretaria itinerante pelas mudanças repentinas de sede. Ele disse que ontem foi procurado por um cidadão de 18 anos, transplantado de rins, tratando-se do jovem David Douglas do Distrito de Soledade, que o informou que com ele são nove pessoas nessas condições, que no governo passado tinha uma ajuda de R$ 150 reais, para ir a capital cearense fazer a continuidade do tratamento, mas que a atual gestão só repassou o valor apenas um mês, o que fez com estas pessoas fossem hoje ao Ministério Público, buscar seus direitos. “Cadê a obrigação e dever com o povo de Apodi, senhor prefeito?” indaga Nilson de João Lucas.

O Vereador disse que com a saída da senhora Regina da PMA a coisa piorou, por isso é bom que se faça uma campanha, para que a mesma volte, para que as coisas voltem a acontecer em nossa cidade. Nilson pediu que o vice-prefeito fosse até Soledade, ver essas pessoas transplantadas e outros casos.

Nilson alertou para o projeto de previdência própria de nossa cidade, afirmando que é necessário se discutir com as categorias e que essa deliberação não aconteceu, afirmando que é algo importante para a sociedade e que se trata de continuidade de vida para estes servidores atingidos pelo projeto.
 
*Josenias Freitas.

“Não aprovo nada que não seja bom para o povo” afirmou Filho Neto

No grande expediente o Vereador Filho Neto na sessão ordinária desta quinta-feira, 16 fez uso da palavra na tribuna da casa do povo, afirmando que só aprova algo se for a favor da população. Ele pediu que o poder público municipal comece a limpeza de Apodi, pois o lixo e mato estão tomando de conta de nossa cidade. Quero indagar onde foram aplicados os R$ 100 mil reais destinados aos agricultores.

Em mãos de valores que foram gastos em uma pintura na secretaria de saúde de Apodi, onde foram gastos R$ 180 mil reais, contestando que tinta especial é essa. Ele ainda contestou a contratação de uma pá mecânica por um valor exorbitante.

*Josenias Freitas.

“Não estou Vereador para ser contra o prefeito, quero deixar bem claro, mas defendo os interesses da população” afirmou o Vereador Laete Oliveira

No grande expediente o Vereador Laete Oliveira, fez uso da tribuna da casa do povo, onde afirmou que iria falar de dois projetos de autoria do poder executivo, que se refere ao aumento aos servidores da educação e do que firma convenio com o IEL. Ele disse que a principio falaria do aumento dos 8%, afirmando que o prefeito tem tido apoio incondicional, inclusive que a bancada oposicionista tem agido de forma coerente de forma harmônica, mas sempre responsável.

O Vereador disse que defende a categoria dos professores, não só de hoje, mas que entende que o prefeito não tem definida uma política de valorização para os servidores, o que é preocupante, pois esperava que a gestão do professor desse uma atenção a sua própria categoria, não só garantido o aumento proposto, mas dobrando esse valor para sua categoria. “Não estou Vereador para ser contra o prefeito, quero deixar bem claro, mas defendo os interesses da população” afirmou o Vereador Laete Oliveira.

Laete afirmou que o prefeito só cedeu após ameaça de greve, e mesmo assim manda um projeto que só concede aumento a partir do mês de maio, quando na verdade deveria ser de janeiro como manda a lei, assim como fez os governos federal e estadual.
 
*Josenias Freitas.

REUNIÃO DO PROGRAMA TRABALHANDO E APRENDENDO

Hoje, 16 de Maio, no Auditório da 13ª DIRED, foi realizada uma reunião com a Equipe da SEEC, maria de Fátima e Maria Edna, a Diretora da 13ª DIRED, Raimunda Ferreira Freire, os Secretários Municipais de Educação, Ação Social, Urbanismo e da Cultura de Apodi, para discutirem sobre o Programa Trabalhando e Aprendendo - PTA.
Esse Programa tem como objetivos: Oferecer a adultos trabalhadores a oportunidade de concluírem a educação básica, ensino fundamental e médio, em sala de aula instalada no próprio local de trabalho; Bem como, possibilitar à população jovem e adulta, que não tenha completado o ensino fundamental e médio, a elevação da escolaridade nesses níveis de ensino; Também, aumentar a auto-estima e fortalecer a confiança na capacidade de aprender da população alvo.
O Programa conta com a parceria entre as diversas instâncias da sociedade, entre elas: a SEEC, Hospitais, Empresas, Secretarias Municipais.
Já houve a reunião em Caraúbas, dia 15/05 e hoje, 16/05, á tarde, será realizadaem itaú.
Será desenvolvido esse trabalho a fim de propiciar condições de conclusão de estudos as pessoas dos vários segmentos da sociedade que, por exigência do mundo do trabalho, necessitam dispor da conclusão desses níveis de ensino.
*Fonte: Dired em Ação.






TCE vai exigir portais de transparência dos municípios do RN

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai jogar suas lupas sobre os portais da transparência.
Quer verificar se as prefeituras municipais estão rezando na cartilha da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), levando em conta que no próximo dia 27 termina o prazo delimitado pelo Governo Federal para que todos os municípios disponibilizem suas contas na internet.
Vai cobrar informações. Sem piedade.
Para agilizar os trabalho, o TCE fechou parceria com a Federação dos Municípios do RN (Femurn), disponibilizando um “código fonte” para que gestores municipais desenvolvam o portal.
Quem descumprir, será vetado em convênios junto aos governos Federal e Estadual.
Quem tiver dificuldade de acessar o cada portal municipal, o TCE orienta que comunique à Ouvidoria do Tribunal, pelo telefone 0800 2811935. Ligação gratuita.
Mais notícias no Twitter da Abelhinha

69ª Morte violenta em Mossoró em 2013

Mossoró registrou na manhã de quarta feira 15 de Maio de 2013, mais um caso de morte violenta. Antônio Carlos de Lucena, 52 anos de idade, agricultor, residente na comunidade rural de Riacho Grande, foi encontrado caído por volta de 20 horas e 50 minutos do dia 24 de Março, em uma estrada carroçável de acesso a comunidade, morreu no Hospital Regional Tarciso Maia.

Segundo informações, Antônio foi encontrado caído ao lado de sua motocicleta e teve seus pertences pessoais levados. Ele foi socorrido para o HRTM com ferimentos graves nos dois lados da cabeça. Um familiar foi informada no hospital, que os hematomas na cabeça tinham sido provocados por espancamento. A suspeita também foi levantada pelo medico legista do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, que realizou a necropsia no corpo de Antônio.

Segundo o medico legista, um dos lados da cabeça de Antônio apresentava um hematoma importante provocada pela queda, mas não havia outras escoriações pelo corpo da vitima. Ainda segundo o legista, o outro lado da cabeça de Antônio apresentava uma rachadura com característica de ter sido provocada por material contundente, “Pau, Ferro, Pedra..”.

O caso ainda não foi registrado na policia e deverá ser investigado pela equipe da Delegacia de Homicídios de Mossoró. O prontuario do Tarcísio Maia e o resultado da necropsia serão decisivos para os trabalhos de investigação.

*O Câmera.

Governo anuncia desconto dos dias não trabalhados


O Governo do Estado informou que vai descontar os dias não trabalhados dos grevistas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN). De acordo com o secretário de Comunicação do Governo do Estado, Edilson Braga, além de cortar o ponto dos servidores, a governadora Rosalba Ciarlini também vai analisar do ponto de vista jurídico o caso de concursados em estágio probatório que estariam fazendo greve.

Greve entra para o 3º dia. Parte dos serviços está prejudicada

“A governadora disse que não é justo colocar ponto nos faltosos enquanto há pessoas que querem trabalhar. Então, ela mandou registrar os faltosos para que as providências sejam tomadas em seguida. Isso inclui gente que está em estágio probatório, que não pode fazer greve” explicou Edilson Braga. Segundo ele, Rosalba acrescentou que espera que a categoria respeite os 30% do quadro que devem estar em atividade para que os serviços à população sejam mantidos.

saiba mais

Servidores reivindicam equiparação

Iniciada na segunda-feira, a paralisação tem o objetivo de reivindicar reajustes salariais e melhorias das condições de trabalho. O Governo do RN informou que não poderá atender as demandas salariais porque ultrapassaria o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Atendimento

Quem foi até o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN) ontem, em Natal, para fazer vistoria, registro de veículos ou porque tinha prova prática de condução marcada para a data teve dificuldades para ser atendido devido à greve dos servidores do órgão.

Além de já ter enfrentado 45 dias de espera para realizar o exame prático de condução, prova exigida para obter a carteira de habilitação, Ivanildo Oliveira da Silva teve que aguardar um pouco mais ao chegar ao Detran, já que o teste foi marcado justamente para o segundo dia de greve. “Estou esperando há quatro horas. Cheguei quando os portões abriram e ainda não fiz o exame”, contou.

De acordo com o chefe de gabinete do Detran, Manuel Ferreira, no dia 10 de maio, 420 exames práticos foram contabilizados em todo o Estado, número que caiu para 326 no primeiro dia de greve, o que representa uma queda de aproximadamente 24%. Pelo menos cinco examinadores paralisaram as atividades.

Outro serviço que teve queda no atendimento foi o de vistorias. No dia 10 de maio, 1398 vistorias foram feitas no RN. Por outro lado, no dia em que a greve começou, esse número atingiu a casa de 420 vistorias, numa queda de cerca de 70% no atendimento. Segundo Manuel Ferreira, a procura por vistorias teria sido maior durante o dia 10, já que a greve havia sido anunciada. “Normalmente, nossa média fica em torno de mil vistorias por dia”, explicou.

Na manhã de ontem, o funcionário público Fausto Rodrigo Carvalho teve dificuldade para fazer a vistoria de um carro do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Por outro lado, Ednar da Silva contou ter conseguido fazer a vistoria, contudo não obteve êxito para pegar o documento do veículo. “Eu estou com o processo de vistoria em mãos, mas o lugar onde eu entragaria ele para pegar o documento está fechado”, relatou.

No departamento responsável por carteiras de habilitação, a procura ontem foi pequena. O chefe de gabinete do Detran, Manuel Ferreira, reforça que o motivo seria a greve. “As pessoas souberam que teria a paralisação e não vieram”, afirmou.

*JBelmont.

Quem quiser ser professor terá bolsa-auxílio desde o ensino médio, diz ministro

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, adiantou na noite desta terça-feira (14) mais detalhes de um programa que o governo federal deve lançar nas próximas semanas para ajudar estudantes que quiserem seguir carreira de professor ou serem cientistas no Brasil.
Em discurso na abertura do 14º Fórum dos Dirigentes Municipais de Educação, que acontece entre os dias 14 e 17 de abril, em Mata de São João, na Bahia, Mercadante afirmou que estudantes que mostrarem interesse em fazer o magistério nas áreas de matemática, química, física e biologia vão receber “uma bolsa” já no início do ensino médio.
“Agora um dos programas que vamos lançar: Quero Ser Cientista, Quero Ser Professor. Se ele (estudante) quiser ser professor ou se ele quiser fazer ciência nas áreas de matemática, química, física e biologia, nós vamos começar a dar bolsa de estudo desde o primeiro ano do ensino médio. Quer ser professor? Vai ter tratamento diferenciado.
Quer ser cientista? Vai ter tratamento diferenciado”, disse. O ministro não especificou qual será o valor da bolsa nem quais serão os critérios de seleção, mas disse que o recurso virá do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PiBid), que dá R$ 400 para estudantes de licenciatura. A assessoria de imprensa do MEC não confirmou, no entanto, se o valor será o mesmo. “Nós vamos pegar a bolsa do PiBid. Tínhamos 45 mil e estamos indo para 75 mil.
Vamos pegar uma parte dessas bolasas nessas áreas porque as matrículas não estão aumentando. Engenharia passou direito, mas matemática, química, física e biologia continuam abaixo. Vamos pegar o jovem no primeiro ano. Por exemplo, aluno da olimpíada da matemática. Eles só recebem bolsa quando entram na universidade. O que nós vamos fazer com ele? Mais matemática.
Vamos dar uma bolsa para ele começar a estudar mais matemática e ciências, levando ele para laboratórios, ver cientista dar palestra e motivando para ir para essas área de ciências exatas. Começar a formar esse jovem. Quero Ser Professor, Quero Ser Cientista”, repetiu o que deve ser o nome do programa.

PIB X royalties

Mercadante falou novamente sobre o investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação. Isso porque ele manifestou apoio ao parecer apresentado pelo senador José Pimentel (PT-CE) sobre o Plano Nacional de Educação (PNE), na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.
Pimentel altera a redação aprovada na Câmara dos Deputados e registra “investimento público em educação”, não especificando assim que o investimento ocorra apenas na educação pública. É que governo federal trava batalha contra a inclusão da meta no PNE.
A gestão petista aceita disponibilizar até 8% dos recursos do PIB para a área, mas diz que não há verba para aumentar o repasse para 10%. O plano estabelece 10 diretrizes e 20 metas a serem cumpridas pelo Poder Público em dez anos.
O ministro procurou relacionar a questão à aprovação da uma nova proposta do governo determinando que todos os royalties do petróleo e recursos do pré-sal sejam aplicados exclusivamente na educação.
Para ele, a proposta é “mais importante” porque a fonte de receita é “real” enquanto que o uso de 10% do PIB depende do orçamento da União.
“Mais importante do que simplesmente colocar uma meta do PIB, é vincular os royalties do petróleo que é fonte real de receita. Por isso que é muito mais difícil aprovar. Os parlamentares que colocaram o dedinho para aprovar os 10% do PIB para educação têm que concordar com este repasse. Estamoos vencendo esse debate”, disse.
Questionado se o repasse de verbas dos royalties não resultaria em um montante menor que o repasse de 10% do PIB, o ministro respondeu que os recursos do petróleo vão ajudar a cumprir metas do PNE. “O projeto é 100% dos royalties e concessão para financiar o PNE até que suas metas sejam alcanças.
Por isso, a questão dos royalties é uma questão duríssima. É isso que vai assegurar recurso para educação. É mais estratégico e do que vincular o PIB”, justificou.
* O repórter viajou à convite da Undime

Fonte: IG Último Segundo.

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO