quinta-feira, 6 de junho de 2013

Justiça condena João Maia a pagar R$ 4 milhões e ele pode ficar inelegível

O presidente estadual do Partido da República (PR), João Maia, está correndo o risco de perder o mandato de deputado federal no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por irregularidades – como Caixa 2 – constatadas nas eleições de 2010. Contudo, esse não é o único problema que o parlamentar enfrenta com a Justiça Eleitoral com relação às contas de campanha. No ano passado, ele já foi condenado por ter desrespeitado normas na doação financeira. Por isso foi multado em R$ 4 milhões e ainda pode ficar inelegível por oito anos.

O processo é consequência do fato de João Maia ter doado para os comitês do PR de Deputados Estaduais e Deputados Federais um montante acima do permitido pela Justiça Eleitoral, que é de 10% dos seus rendimentos brutos do ano anterior – ou seja, de 2009. Segundo a Justiça Eleitoral, como comprovou ter uma renda bruta de R$ 2,9 milhões, João Maia só poderia ter doado R$ 295 mil ao PR, partido que já presidia em nível estadual naquele ano.

Contudo, o parlamentar doou bem mais: R$ 1,151 milhão. Ou seja, extrapolou em R$ 846.548,38 o limite máximo de 10% previsto na Lei das Eleições – e, daí, o motivo de ter sido condenado a uma multa que, inclusive, é duas vezes o valor de seu rendimento anual.

Na época, o presidente estadual do PR até apresentou uma defesa sobre o caso. Explicou que os valores doados por ele, mesmo estando acima do limite legal, foram destinados ao Comitê Financeiro Estadual para Deputado Federal do Partido da República e, como ele foi o único candidato ao cargo, se caracterizariam como utilização de recursos próprios, não se sujeitando ao limite previsto.

Leia mais AQUI

*Por: Portal JH.

PARABÉNS!!!

Parabéns Magdala! Que DEUS te abençoe e seja sempre o seu guia!
"Os anos que uma mulher subtrai à sua idade não são perdidos. Ela acrescenta-os à idade de outras mulheres".
Diana de Poitiers.

Vereador Laete cobra projetos do prefeito municipal

O Vereador Laete Oliveira, fez uso da tribuna da casa do povo nesta quinta-feira, 06 durante o grande expediente e manteve o seu discurso coerente cobrando a priori do poder executivo municipal, projetos de desenvolvimento no setor rural que gere desenvolvimento ao mesmo. "Eu queria ver do nosso prefeito um projeto que identifique o seu direcionamento para o setor rural."

Laete falou sobre sua trajetória de quando foi secretário de agricultura em Apodi, e lembrou que quando foi secretário da época do ex-prefeito Pinheiro, ele disponha apenas de um trator, mas mesmo assim realizou um trabalho satisfatório em prol dos agricultores.

Ele ainda na tribuna cobrou da prefeitura através da secretaria de educação que forneça merenda de qualidade, afina a gestão descentralizada da merenda pode proporcionar essa questão, mas é necessário que o município cheque qual tipo de merenda os diretores estão oferecendo aos alunos da rede municipal. "O prefeito tem boas intenções, mas já chagamos ao sexto mês e as coisas não acontecem” finalizou o Vereador Laete Oliveira.
 
*Josenias Freitas.

"No poder público não podemos viver de sonho e sim de realidades" afirma Nilson de João Lucas

 
Usando da palavra no grande expediente nesta quinta-feira, 06 durante sessão ordinária da CMA o vereador Nilson de João Lucas, fez duras criticas direcionadas ao executivo municipal, cobrando do prefeito que realize de forma urgente um trabalho de limpeza em Apodi, do contrario iria ao Ministério Público denunciar este descaso com a população de nossa cidade.

Nilson enfatizou que o governo atual fala muito, mas, no entanto as maiorias das coisas não passam de conversa, por isso chegou a estagio que se encontra nesse momento, chegando ao ponto de ser vaiado em feira livre. "Não me lembro de que nesses últimos 20 anos um prefeito tenha sido vaiado em feira livre, isso é triste para nossa cidade" comentou Nilson de João Lucas.

*Josenias Freitas.

Emparn prevê mais chuvas nos próximos dias

As chuvas deste início de junho são apenas um aperitivo para a população de Natal, principalmente os motoristas que têm de conviver com alagamentos de ruas em diversas áreas da cidade. Segundo meteorologistas, as chuvas vão continuar. “Historicamente, esse é o mês que mais chove em Natal”, avisa Gilmar Bristot, que é gerente do Setor de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).

Gilmar Bristot explicou que, em período normal de inverno, chega a chover em 25 dos 30 dias de junho. Mesmo com essa estiagem que também atinge a região litorânea do Estado, dos seis primeiros dias do mês, já choveu em três, o que reforça o histórico de chuvas durante quase todo “o mês de São João”, como gosta de dizer o sertanejo.

Segundo Bristot, choveu somente 46 milímetros entre a madrugada e o amanhecer de hoje (6), mas o volume de água foi o suficiente para alagar algumas ruas devido a impermeabilização do solo.

Bristot informa que uma frente fria que chegou na Bahia e norte de Minas está provocando, também, chuvas no litoral e em algumas regiões do Estado, como as de Mossoró, Alto Apodi e do Seridó. “As condições de temperatura ao sul do oceano Atlântico está com a temperatura acima do normal, favorecendo as chuvas”, acrescentou ele, que ainda prevê mais três ou quatro dias de pancada de chuvas na Região Metropolitana de Natal.

Em algumas áreas em que o problema é recorrente, as chuvas provocaram alguns transtornos, como o que prejudicou o vendedor Sheylon Silva, que teve de sair “pela janela” do mesmo jeito do motorista do Palio Weekend Adventure, que “apagou” quando tentavam atravessar uma lagoa formada na rua Presidente José Gonçalves com a avenida Nascimento de Castro, em Lagoa Seca. “A gente nem abriu a porta do carro, porque avisaram que era pior, porque ia entrar água”, disse.

Outro ponto crítico era a avenida Salgado Filho, no trecho que fica um sinal antes da rua Antonio Basílio, também em Lagoa Seca, onde o trânsito fluia lentamente, com o congestionamento que ia até às imediações da passarela de Mirassol.

A previsão da Emparn é que as chuvas continuem durante esta quinta-feira (6).

Quinta-feira dia 06 de junho tem espetáculo na calçada da Poetisa do Córrego com o Pessoal do Tarará

O Grupo de Jovens São Pedro Grujosp Córrego vem convidar a todos para nesta quinta-feira (06) na calçada de Deusinha, Poetisa Popular do Córrego, uma apresentação do Projeto “Na Calçada, de frente pra rua”, que levará o espetáculo ‘Sem Palavras’ do Grupo O Pessoal Do Tarará

O projeto foi aprovado pela Funarte, através do edital Artes Cênicas na Rua. circulação por 10 municípios do Rio Grande do Norte: Apodi, Felipe Guerra, Janduís, Governador Dix-sept Rosado, Upanema, Santa Cruz, Almino Afonso, Riacho de Santana, Caraúbas e Serra do Mel.

SEM PALAVRAS - Neste espetáculo O Pessoal do Tarará dá prosseguimento ao seu projeto de pesquisa, em cima de uma dramaturgia do corpo, onde abre mão da linguagem verbal, sendo, para o grupo, a conclusão de uma pesquisa anterior, iniciada no espetáculo O Pulo do Gato (2009).

A montagem é feita para apresentação nos mais variados espaços, desde circos, rua, sala e até palco italiano. São vários quadros, onde O Pessoal do Tarará investe, desta vez, numa comédia com tom de desenho animado, sendo influenciado pelos desenhos do Pateta, do Tom e Jerry, e da revista em quadrinho, que pode ser percebida nos corpos dos atores.

O Pessoal do Tarará neste espetáculo abusa de seu dedicado e delicado trabalho de ator, já que tudo o que chega ao público, é produzido pelo próprio ator.

Todos convidados.