domingo, 21 de julho de 2013

Ossada humana é encontrada no sítio Oiticica próximo a comunidade de Alagoinha em Mossoró

Ossada humana encontrada na localidade de sitio Oiticica próximo as quatro bocas, em Alagoinha, zona rural de Mossoró, pode ser de “Ana Maria da Fonseca” desaparecida desde de Dezembro de 2010. Ana Maria sofria com problemas psiquiátricos e tinha sido vista pela ultima vez na região de Alagoinha.

A ossada foi encontrada por um popular em um matagal na mesma região onde a família reside. João Batista da Fonseca, irmão da mulher desaparecida, procurou a delegacia de plantão para para registrar a ocorrência. Uma equipe do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep, fez a remoção para a sede do órgão em Mossoró.

A Unidade Regional do Itep não realiza exames de DNA em Mossoró. A Coordenadoria de Medicina Legal, “Comele” enviará parte do material recolhido da ossada para exames em Natal que deverá ser comparado com material recolhido da família para uma possível identificação “DNA”.

*O Câmera.

Felipe Guerra-GTO de Apodi prende homem com animais roubados na Zona Rural.

Por volta das 21:00 de ontem 20, a Central de Operações da Polícia Militar recebeu uma informação de que um elemento havia furtado alguns animais (caprinos), de uma propriedade do Sítio São Lourenço. De imediato o GTO juntamente com a Rádio Patrulha da cidade se deslocaram até a comunidade informada e logo receberam uma informação dizendo que os animais já estariam na casa da pessoa de João Valentim, na Cidade Baixa. Ao chegar na residência do mesmo, os policiais logo encontraram os cinco animais roubados. João foi conduzido para a delegacia de plantão em Mossoró, o qual foi submetido aos procedimentos de praxe, e os animais devolvidos ao seu legítimo dono.

*Informações e imagens: Sentinelas do Apodi.

PAU DOS FERROS VAI REALIZAR CONCURSO PÚBLICO

A Prefeitura de Pau dos Ferros vai atender recomendação do Ministério Público e realizará concurso para preenchimento das onze vagas existentes que seriam preenchidas anteriormente por processo seletivo.

Com isso, o prefeito Fabrício Torquato se exime de qualquer problema com a Justiça por cumprir a lei e as pessoas que participarem das provas terão a certeza que concorrerão de igual para igual com os demais.

106ª Morte violenta em Mossoró em 2013

Uma pessoa foi morta e duas deram entrada no Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró, com ferimentos provocado por arma de fogo, no final da tarde de sexta feira 19 de Julho de 2013.

O crime de homicídio aconteceu por volta de 17 horas e 30 minutos, no cruzamento das ruas Rodrigues Alves com Higino Francisco Dantas, Próximo ao Portal do Saber no bairro Santo Antônio.

Francisco Batista de Lima, 22 anos de idade residente na rua Francisco Pascoal, no bairro Santo Antônio, foi vitima de vários disparos efetuados por três elementos que estavam em veiculo tipo Fiat Uno de cor branca de placa MZB 2604 de Mossoró, segundo informações de populares.

Francisco trabalhava como vidraceiro e segundo informações preliminares, não tinha registro no setor policial local. A policia ainda desconhece a motivação do crime.

Mais cedo, outros dois jovens foram lesionados a bala, durante um tiroteio no Quixabeirinha, bairro Aeroporto II. Segundo informações de familiares, os dois jovens caminhavam por uma rua e foram surpreendidos por dois indivíduos que saíram de dentro do muro do Aeroporto e disseram para os mesmos que seu dia havia chegado.

Fábio Bento Alves de 23 anos de idade, foi alvejado quatro vezes nas costas e Eriberto Ribeiro da Silva de 27 anos, foi baleado na perna. Fábio tem passagem por delegacias. Os dois foram conduzidos por populares para o Hospital Regional Tarcísio Maia. Não temos informações do estado de saúde dos mesmos.

*Informações e imagens: O Câmera.

Terminou não sendo pacífico o manifesto desta sexta-feira em Natal

 
Por Thaisa Galvão/JBelmont.

Tudo porque, no meio dos manifestantes que saíram do shopping Via Direta em direção ao centro, vândalos infiltrados provocaram estragos na cidade.

O manifesto não teve grande participação, como mostram as fotos de Canindé Soares.

Entre os jovens que queriam protestar contra atos e desatos dos governos e dos políticos, uma quantidade significativa de gente que queria fazer baderna. E fez.

E o saldo acabou sendo negativo, já que os estragos contabilizados se sobrepuseram às reivindicações do movimento #RevoltadoBusão.

O rastro do vandalismo

No percurso até chegar à Câmara Municipal, onde terminaria o protesto, um grupo de mascarados depredou lojas, sorveteria, clínicas, uma agência do banco Santander, e a Jacaúna Móveis e Decorações, na avenida Prudente de Morais.

Por onde passavam, os infiltrados jogavam pedras…

Edifícios residenciais também foram atingidos.

E até uma banca de revista – coitado do proprietário – quase foi incendiada na avenida Rio Branco.

Polícia de Choque aguardando a hora de agir

Quando o manifesto chegou à Câmara, já com uma quantidade mínima de manifestantes, houve confronto com a PM. Que agiu ao perceber que um grupo queria invadir o Palácio Frei Miguelinho, um dia depois do confronto de integrantes do movimento #RevoltadoBusão com a Guarda Municipal.

Alguns manifestantes jogaram pedras em policiais, que revidaram com balas de borracha.

Enquanto o barulho tomava conta da área externa da Câmara, lá dentro, um guarda da polícia legislativo passava mal.

Foi levado por uma ambulância do Samu, chamada para socorrê-lo.

A imprensa não passou em branco no protesto desta sexta: um carro da TV Tropical teve a porta arrancada e quase foi virado. Uma câmera da TV Cabugi foi pixada. E o prédio da FM95 foi atingido por pedras.

Como o estúdio fica separado da avenida Hermes da Fonseca apenas por uma vidraça, para não serem atingidos, a equipe que apresentava o jornal no momento, pouco antes das 19 horas, saiu correndo e deixou a emissora fora do ar.

Quem paga o pato da destruição?

O maior estrago causado no protesto desta sexta-feira, em Natal, foi na loja Jacaúna Móveis e Decorações, no cruzamento da rua Apodi com Prudente de Morais.

Vidraças quebradas, objetos saqueados e móveis arrastados para fora.

Mas…

Se o protesto tem como alvo o poder público em todas as esferas, além da classe política, o que a loja de decorações que sequer pertence a político, tem a ver com isso?

Quem vai pagar o prejuízo do empresário que foi vítima da ação de alguns vândalos infiltrados no manifesto?

Vidraças da loja Jacaúna (Fotos: Canindé Soares)

Do blog: Vândalos encapuzados ou mascarados não temem a polícia e partem prá cima, destruindo tudo que estiver pela frente.