domingo, 18 de agosto de 2013

TRANSPOSIÇÃ DO SÃO FRANCISCO


Área de lazer da Barragem de Santa Cruz neste domingo.

Do Twitter do professor Josivan Barbosa.

Depois de quase 4 anos após a construção, esta é a imagem da área de lazer da Barragem de Santa Cruz neste domingo. pic.twitter.com/ONOrSzSs01

Do blog de JBelmont, Área de lazer da Barragem de Santa Cruz em Apodi, abandonada. O que está acontecendo? Comente ...

BR-101 próximo Arena das Dunas alaga após poucas horas de chuva

As chuvas que começaram na tarde deste domingo (18) após uma manhã de sol e calor rapidamente causaram pontos de alagamento na capital potiguar. Na BR-101, próximo à Arena das Dunas, formou-se um desses pontos, onde um carro ficou ilhado e a altura da água escondeu canteiros e parte das rodas do veículo.

Na BR-101, próximo ao viaduto do 4º Centenário, um carro ficou ilhado

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a probabilidade de chuva neste domingo era de 90%. A temperatura, por volta das 16h em Natal, é de 22ºC, com umidade relativa de aproximadamente 94%. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrava, às 19h, mais de 80mm de chuvas no dia de hoje em Natal.

Também devido às chuvas, parte do asfalto cedeu na avenida Engenheiro Roberto Freire, em frente ao CCAB Sul. Devido à cratera, o trânsito ficou lento no sentido Ponta Negra-Centro.

A condição climática da cidade é de muitas nuvens com chuvas periódicas, que devem permanecer durante o resto do dia. A previsão para esta segunda (19) é de tempo nublado, mas com probabilidade de chuva próxima aos 5%.

TN/JBelmont.

Colisão entre carro e moto deixa duas pessoas feridas na BR 110

 Frente do Del Rey ficou bastante danificada
Duas pessoas ficaram feridas após a colisão entre uma motocicleta e um veículo Ford Del Rey na BR 110, no trevo de acesso à praia de Upanema, em Areia Branca na tarde deste domingo (18).
Conforme informações colhidas no local, os dois feridos foram Carlos Antonio Nascimento Rodrigues, 21 anos e Paulo Antonio Barbosa, 32 anos que foram resgatados pelo Samu e atendidos no Hospital Sara Kubitschek em Areia Branca e liberados após procedimentos.
Até a chegada da reportagem, a Polícia Rodoviária Federal não tinha chegado ao local, mas pessoas ligadas aos envolvidos no acidente informaram que a mesma foi acionada.

Fonte: Voz de Areia Branca.

VEREADOR JÚNIOR SOUZA VISITA COMUNIDADE DE NOVA DESCOBERTA

O vereador Júnior Souza esteve na comunidade de Nova Descoberta, na manhã de hoje. O principal objetivo dessa visita, é acompanhar, como está funcionando o dessalinisador da comunidade. Uma de suas ações nos mandatos anteriores, foi conseguir dessalinisadores para várias comunidades, onde transforma a água salobra em água potável. Água apropriada para o consumo humano. Um grande benefício, não só para Nova Descoberta, mas para toda a vizinhança que necessita do precioso líquido.
Júnior também visitou o amigo Simplício, que revelou "o dessalinisador é um benefício muito importante para a nossa comunidade e comunidades vizinhas, pois vem gente de longe pegar água, que é de boa qualidade".

Deputado Kelps Lima visita feira livre em Apodi

O deputado estadual Kelps Lima esteve na manhã deste sábado, 17 ao lado do ex-prefeito Dr. Pinheiro, e do seu assessor em Apodi Keiber Roberto visitando a feira livre de Apodi, onde conversou com amigos de Pinheiro sobre diversos assuntos, conhecendo de perto uma das mais tradicionais feiras livres do estado.

Ele ainda atendeu convite do Dr. Kleyton Palmeira da KL engenharia e participou de um programa de Rádio da empresa, na Rádio Vale do Apodi onde esteve ao lado de Vereadores de Apodi, falando sobre projetos para Apodi.
De: Josenias Freitas.

Chega a 639 o número de ciclistas mortos em Brasília nos últimos 13 anos

Brasília - "Podemos viver da saudade, mas não da dor. A gente ainda pode ensinar civilidade, contaminando as multidões". A frase fez parte do discurso emocionado feito pela fundadora da organização não governamental (ONG) Rodas da Paz, Beth Veloso, ao encerrar o passeio ciclístico promovido hoje (18), com o objetivo de dar visibilidade à bicicleta como meio de transporte urbano e conscientizar a população por mais respeito no trânsito.

O evento comemorou o Dia Nacional do Ciclista, amanhã (19), e marcou os sete anos da morte do biólogo brasiliense Pedro Davison. Ele foi atropelado em 2006, aos 25 anos, enquanto andava de bicicleta no Eixão Sul, via expressa da capital federal, que é fechada ao tráfego de veículos aos domingos e se transforma em área de lazer. O biólogo estava na faixa central da via onde não é permitido o tráfego de carros. O passeio deste domingo, com 10 quilômetros de trajeto pelo Eixão do Lazer, foi encerrado no local do acidente, onde há um memorial com o posicionamento de uma bicicleta branca.

Presente ao evento, a filha do ciclista, Luíza Davison, disse estar emocionada em ver aumentar o número de pessoas mobilizadas pela paz no trânsito. A menina completa 15 anos amanhã (19), mesmo dia em que ocorreu o acidente há sete anos. "Ver essas pessoas aqui, emocionadas com uma história que para mim é tão importante, e buscando a mesma coisa que a minha família busca desde aquele dia, é muito bom", disse.

A mãe de Pedro Davison, Beth Davison, também destacou a mobilização crescente em torno do tema, mas lamentou a demora no cumprimento da pena estabelecida ao motorista atropelador. Ele foi condenado em 2010 a seis anos de prisão em regime semiaberto e a pagar pensão à filha do ciclista. Por ser réu primário, recorre em liberdade.



"Hoje você vê mais bicicletas na rua, a discussão sobre ciclovias e ciclomobilidade está na pauta. O acidente foi uma sementinha plantada, já que o caso passou a ser um símbolo da paz no trânsito, símbolo de que a bicicleta é veículo e tem que ser respeitada e protegida pelo Estado. Mas, embora o motorista tenha sido condenado e tenhamos a certeza de que um dia ele vai pagar, é muito triste ver que sete anos se passaram e nada aconteceu", disse.

O presidente da Rodas da Paz, Jonas Bertucci, também enfatizou alguns avanços nos últimos anos, como a diminuição do número de ciclistas mortos no Distrito Federal. Ele também citou como pontos positivos o fato de a cultura da bicicleta como instrumento de mobilidade, e não apenas de lazer, estar mais presente na sociedade e de os políticos estarem mais atentos à ideia. Ele ressaltou, no entanto, que as políticas públicas direcionadas à área ainda são limitadas.

"Os projetos ainda são muito fracionados, como se fossem para criar ciclovias para os ciclistas e não para integrar a bicicleta à cidade. Não basta fazer ciclovias, é preciso haver campanhas educativas, fiscalização e estrutura adequada, como paraciclos [suporte físico onde a bicicleta é presa em um local público]. As ciclovias também precisam ter fluidez e levar o ciclista aonde ele quer ir, como ao seu local de trabalho ou de lazer", disse ele, que usa a bicicleta diariamente para ir de casa, na Asa Norte, até o trabalho, no Setor Bancário Norte.

Jonas Bertucci destacou que entre os problemas mais comuns no trajeto pela L1, via da capital federal em que a velocidade máxima permitida é 40 quilômetros por hora, está o fato de os motoristas passarem muito próximos à bicicleta e não darem preferência nos cruzamentos. “Faltam mais campanhas educativas para orientar motoristas, pedestres e ciclistas”, acrescentou.

Bertucci também disse que muitos pontos das ciclovias de Brasília têm problemas de rachaduras no concreto, acabamento malfeito e falta de sinalização adequada. “Em muitos trechos, a ciclovia não ficou lisa o suficiente, gerando trepidação quando se pedala”, lamentou.

Segundo dados do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), 639 ciclistas morreram em acidentes entre 2000 e junho de 2013. Em 2009, foram 42 ciclistas mortos e, em 2012, foram 31. O diretor de Educação de Trânsito do Detran-DF, Marcelo Granja, acredita a queda no número de mortos se deve a uma maior conscientização dos motoristas em respeitar o ciclista e do próprio ciclista em não andar mais no sentido contrário ao fluxo de veículos, que é mais arriscado.

Granja lembra que os equipamentos obrigatórios da bicicleta são o retrovisor à esquerda, a campainha e os refletores nos aros nas laterais dianteira e traseira. “Nas campanhas educativas em escolas, canteiros de obras e locais de concentração de ciclistas, também enfatizamos a importância do uso do capacete”, disse o diretor do Detran.

Segundo Granja, ao andar nas rodovias, o ciclista deve sempre circular pelo acostamento. Nas vias urbanas, onde não houver ciclovias, o ciclista deve andar na beirada da pista mais à direita, próximo ao meio-fio, sempre no mesmo sentido dos veículos. O motorista, por sua vez, deve manter uma distância lateral de 1,5 metro do ciclista e reduzir a velocidade ao ultrapassá-lo.

De acordo com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), existem cerca de 159 quilômetros de ciclovias e 79 quilômetros de ciclofaixas no DF. A previsão é que até o fim de 2014 as faixas exclusivas para as bicicletas cheguem a 600 quilômetros de extensão.

*Colaborou Ana Cristina Campos da Agência Brasil.

Mais oito estados brasileiros são reconhecidos como áreas livres da febre aftosa

Brasília – O ministro da Agricultura, Antônio Andrade, assinou hoje (18) em Paragominas (PA) instrução normativa reconhecendo o norte do Pará como zona livre de aftosa, integrando totalmente o estado à área de segurança sanitária contra a doença, porque o centro-sul já estava certificado. Andrade também anunciou que mais sete estados brasileiros receberão o mesmo reconhecimento por meio de instruções normativas que serão assinadas nos próximos dias. São eles Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Com a inclusão das áreas, 99% do rebanho de bovinos e búfalos e 78% do território nacional passam a ser livres da doença. Anteriormente, 89% do rebanho eram imunes e 60% do território eram livres da febre.

Após o reconhecimento pelo Ministério da Agricultura, o próximo passo é enviar pleito à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) solicitando o aval internacional para as novas áreas. A solicitação será feita em outubro e a expectativa é que o certificado da OIE seja obtido em maio de 2014. O objetivo do Brasil é obter da entidade o status de país livre da doença até 2015.

Para isso, é preciso esforço para imunizar os rebanhos do Amapá, de Roraima e de parte do Amazonas. As três áreas ainda são consideradas de alto risco. Antônio Andrade disse neste domingo que o governo intensificará o trabalho para que os três locais alcancem reconhecimento.

“Quando esses estados forem certificados pela OIE, 78% do território nacional serão reconhecidos internacionalmente como livres de febre aftosa, diminuindo as restrições de trânsito interno e possibilitando a abertura de vários mercados ainda inacessíveis para os produtos dessa zona”, explicou.

De acordo com Guilherme Marques, diretor do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, os municípios do Amazonas que ainda não foram certificados devem evoluir para área de médio risco nos próximos dias.

O norte do Pará e os outros estados prestes a serem declarados livres de febre aftosa também eram considerados de médio risco para a doença até este domingo. Já são certificados como áreas livres da doença com vacinação os seguintes estados: Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

As áreas certificadas incluem ainda o Distrito Federal e os municípios de Guajará e Boca do Acre, no Amazonas, todos reconhecidos como livres de aftosa com vacinação. O estado de Santa Catarina é a única área no Brasil considerada livre da doença sem necessidade de vacinação, desde 2007.

Para combater o problema da aftosa, o governo criou em 1992 o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção Contra a Febre Aftosa. A doença causa febre e aparecimento de aftas na boca e nos pés de bovinos, búfalos, caprinos, ovinos e suínos. Ela é causada por um vírus e é contagiosa. O último foco de aftosa no Brasil foi detectado em 2006 em Mato Grosso do Sul e no Paraná.

*Fonte: Agência Brasil.

Partidos articulam alianças para eleição de 2014 no RN

A pouco mais de um ano da eleição de 2014 e os partidos e principais lideranças do Rio Grande do Norte já articulam possíveis composições, testam nomes para liderar uma chapa majoritária e dialogam sem rodeios. A ordem – pelo menos na maioria dos casos – é deixar as conversas no campo interno e não vazar sobre o cenário provisório que se desenha. Mas, os comentários nos bastidores da política e as apostas do público relacionam pelo menos nove nomes com condições de disputa.

No PMDB, são pelo menos três candidatos em potencial – Garibaldi Filho, Henrique Alves e Walter Alves; um no DEM – a governadora Rosalba Ciarlini, candidata natural à reeleição; um no PSD – o vice-governador Robinson Faria; um no PDT – o prefeito de Natal, Carlos Eduardo; e um no PSB, a vice-prefeita da capital, Wilma de Faria. Fora dos círculos partidários, são citados e/ou lembrados por quem considera que a hora é de uma liderança com insuspeita capacidade de gestão os empresários Marcelo Alecrim e Flávio Rocha. O primeiro tem sido alvo de “sondagens”. O segundo foi recentemente lembrado pelo ex-senador Fernando Bezerra.

As costuras com vistas ao pleito do próximo ano estão sendo cuidadosamente alinhavadas em segredo, mas toda regra tem exceção. O vice-governador. Robinson Faria não esconde, há muito tempo, o intento de concorrer à chefia do Executivo estadual e tem dito em várias ocasiões que não há recuo neste projeto. A convicção do vice é tanta que para o PSD dialogar sobre composição em 2014 um pré-requisito é sumário: aceitá-lo na condição de pré-candidato do grupo. A postura do vice-governador contrasta a das demais lideranças.

Aliados

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, disse sexta-feira (16) que “ainda não está na hora de definir nomes para a sucessão estadual em 2014”. “O ideal seria que todos os partidos deixassem para tratar de eleição em 2014”. Essa tese tem prevalecido.

A própria governadora Rosalba Ciarlini, que apesar do desgaste da administração estadual é considerada uma candidata natural à reeleição, tem afirmado de forma categórica que não pode atestar se disputará a campanha ou não. Henrique, que junto a Garibaldi Filho e Walter Alves, se firmam na condição de possíveis candidatos pelo PMDB, são rápidos e precisos ao serem questionados sobre “possibilidades”: “especulações”, dizem eles.

Oposição

O grupo da oposição ao Governo estadual tem, além do PSD do vice-governador, o prefeito Carlos Eduardo. Mas o chefe do Executivo municipal, costumeiramente, tem se recusado a falar em eleição no ano que antecede o pleito. Foi assim em 2007, quando em 2008 ocorreria a eleição para sucedê-lo na Prefeitura. E tem sido assim, agora. O pedetista, no entanto, é lembrado como possível candidato, ainda que Robinson Faria conte com o apoio dele.

A oposição também conta com a ex-governadora e atual vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria. O nome de Wilma é lembrado muito mais pelos correligionários do PSB do que por ela própria ou por qualquer outro partido aliado. A intenção dela - oficialmente - é concorrer a uma das vagas na Câmara Federal. Mas, talvez, também ao Senado... ou ao Governo.

*Fonte: Tribuna do Norte.

Policia Federal divulga imagens de assaltantes e pede ajuda a população

Policia Federal do Rio Grande do Norte divulga imagens dos indivíduos que assaltaram a Agencia dos Correios na cidade de Felipe Guerra.

As imagens são de dois momentos que a Agencia foi assaltada. No dia 04 Abril e 13 de Agosto de 2013 e foram registradas obtidas na sede dos Correios em Natal.

Se você conhece alguém ligue para o Departamento de Policia Federal: 84 3323 8300.

Informações e imagens: O Câmera.