sábado, 26 de outubro de 2013

Enem: 21 candidatos são eliminados por postar fotos nas redes sociais

Mariana Tokarnia
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que, até as 15h, 21 candidatos foram eliminados por postar imagem do cartão resposta do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em redes sociais. Algumas fotos foram postadas minutos antes do início da prova.

Pelas regras do Enem, não é permitido o uso de eletrônicos no local de prova e nem postar fotos do exame. Os portões abriram às 12h e o exame começou a ser aplicado às 13h, pelo horário de Brasília. Ao chegar na sala de aula, o candidato é orientado a colocar aparelhos eletrônicos, como celular e tablet, em um envelope lacrado, que deverá ficar embaixo da carteira durante toda a prova. O celular deve estar desligado.

Em uma busca rápida pela palavra Enem nas redes sociais, é possível ver uma série de publicações de fotos e diálogos entre pessoas que supostamente estão fazendo prova. O Inep diz que cada caso será analisado. Um usuário aproveita o celular para tirar uma dúvida: “Gente, rapidinho aqui, alguém lembra a fórmula pra calcular a força de polias duplas?? #ENEM”. Outra usuária fez a postagem com o objetivo de ser eliminada: “Gente, tô aqui no Enem e não sei nada me elimina alguém por favor #meelimina #enem #naoseinada”

Ontem (25), o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, reforçou o alerta sobre uso de aparelhos eletrônicos na prova, o que é proibido. “No ano passado, identificamos usuários em questão de minutos”. Em 2012, 65 candidatos foram eliminados por postarem imagens de fotos da prova e mensagens com conteúdo do exame.

A intenção, explica o ministro, é garantir que os candidatos façam a prova em condições iguais, que não haja vazamento de questões ou de respostas.

Além do celular, não é permitido uso de lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações e dispositivos eletrônicos.

Neste sábado, mais de 7,1 milhões farão o exame em 1.161 cidades. A prova começou a ser aplicada às 13h, horário de Brasília. Os candidatos terão quatro horas e trinta minutos para fazer o exame. Serão 90 questões de ciências humanas (história, geografia, filosofia e sociologia) e de ciências da natureza (química, física e biologia).

Os gabaritos das provas serão divulgados até o dia 30 de outubro, no endereço www.enem.inep.gov.br.

O serviço de atendimento ao cidadão funcionará no final de semana das 8h às 20h, pelo telefone 0800-616161.

PASSEIO CICLÍSTICO DA CITOLAB NESTE SÁBADO EM APODI-RN

Candidatos contam como foi primeiro dia do Enem

Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro – Ao final do primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), alunos ouvidos pela Agência Brasil em Brasília, São Paulo e no Rio de Janeiro se dividiram nas opiniões sobre a prova.

 
A fiscal de caixa de supermercado, Edilânia dos Santos Souza, de 37 anos, saiu da prova arrependida por não ter estudado suficientemente para o exame. “Achei que o conteúdo da prova estava dentro do esperado. Queria entrar na universidade pelo Enem porque hoje em dia só quem tem um bom emprego consegue sustentar uma faculdade particular”, disse.

 
Formado em administração de empresas, Elivaldo de Araújo, cursa direito em uma universidade particular em Brasília, mas tenta uma vaga para o mesmo curso em uma instituição pública porque acredita que a mudança dará mais peso ao currículo dele. Aos 39 anos, ele acredita que os candidatos mais jovens “que estão com as matérias mais frescas na cabeça têm mais chances”. Mesmo assim ele achou o nível de dificuldade da prova médio.

Ainda em Brasília, os alunos entrevistados pela Agência Brasil disseram que a organização da prova este ano foi excelente. “As salas estavam numeradas, tinha gente indicando o caminho, as provas lacradas, tudo começou na hora certa, foi bem tranquilo”, avaliou Fernanda Domingos Moreira , de 17 anos, candidata ao curso de música.

Muitos alunos avaliaram que a grande vilã do dia foi a prova de física. “A prova de física estava muito difícil, caíram muitas fórmulas, foi uma prova cansativa”, disse Everton Bruno Ferreira, de 17 anos. O estudante brasiliense, que ainda cursa o segundo ano do ensino médio, diz que vai precisar estudar muito para o ano que vem, quando poderá aproveitar o resultado no exame para ingressar em uma universidade pública.

Em São Paulo, alguns candidatos que deixaram as salas de prova na Universidade Paulista (Unip), campus da Avenida Vergueiro, área central da capital paulista, mostraram desapontamento. Marcelo de Castro Filho, de 19 anos, disse que achou o teste mais difícil do que as provas que já tinha feito. "Já fiz as provas de concurso público da Sabesp [Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo], e achei a do Enem mais difícil". Na universidade, deseja cursar engenharia mecatrônica.

Mairine de Almeida Aguiar, de 18 anos, prestou o Enem no ano passado e considerou o exame deste ano mais difícil. "Não caiu tantos gráficos como antes, [formato] que eu achava mais fácil. Caiu muito mais história", disse a estudante, que pretende ingressar na faculdade de direito.

Mariana Coelho, de 19 anos, ponderou que havia algumas questões complicadas. "Nada que eu não soubesse resolver, mas no ano passado estava mais fácil", definiu. A estudante, que pretende cursar medicina, contou que estudou bastante e se diz muito esforçada. Ela disse que prestou o Enem no ano passado e teve boas notas na parte objetiva da prova, mas não passou por causa da nota da redação. "Dessa vez, minha mãe me obrigou a fazer redação todos os dias", contou.

“Estou com medo é da redação de amanhã. Se cai um tema que o candidato tem intimidade, é ótimo, mas se isso não acontecer”, avaliou Fernanda Santi, de 17 anos, que pretende cursar música.

No Rio de Janeiro, os alunos ouvidos pela reportagem acharam a prova cansativa. Fábia Fabiana, 20 anos, terminou o ensino médio no ano passado e está fazendo o Enem pela primeira vez. Ela pretende estudar administração, mas achou a prova muito difícil. “O que a gente estudou não tinha muito a ver com o que caiu na prova, tinham muitas fórmulas que complicavam a mente. Vamos ver, amanhã, a redação é mais difícil ainda, e português também”.

Eduardo Augusto, de 47 anos, também está fazendo o Enem pela primeira vez. Ele terminou o então segundo grau em 1985 e não teve condições de fazer faculdade na época. “Eu tentei o vestibular na época, mas não passei, era muito concorrido. Talvez se tivesse o Enem, esses meios que têm agora, talvez eu tivesse conseguido”. Augusto explica que fez o pré-vestibular social no ano passado, no Complexo do Alemão, mas que não estudou muitos conteúdos cobrados na prova.

“O que eu estudei no ano passado, nada a ver com o que caiu. Algumas questões eu consegui fazer porque trabalho na área de saúde, outras eram de raciocínio lógico e eu consegui, mas outras eu chutei, principalmente no final, estava cansado”, contou o candidato, que deseja estuda computação.

Aos 29 anos, Guilherme Marins da Cunha, quer cursar jornalismo, e tenta o ingresso em faculdades por meio do Enem. “Eu nunca tinha feito a prova do Enem, ser grande [a prova] assim é bem desgastante, impressiona isso. Mas eu achei a prova boa, aborda alguns temas legais, tem muita questão política, fiquei impressionado com isso, temas de atualidades e história também”.

Já Jéssica Machado, de 16 anos, está fazendo o Enem para se preparar para o ano que vem. Ela está no segundo ano do ensino médio e pretende fazer um curso ligado à arte ou comunicação. “Fiz o Enem só para saber como vai ser no ano que vem, para ter uma noção de como vão ser as questões. Eu achei fácil algumas, outras eu já sabia a matéria, não tinha nada que eu nunca tenha visto na vida”, relatou e advertindo que terá estudar mais física e química. As provas de ciências humanas e ciências da natureza terminaram às 17h30 (horário de Brasília). Neste domingo (27), além da redação, os candidatos fazem prova de linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.


Fonte: Agência Brasil.

Acidente com vitima fatal na estrada do melão

Agricultor morre vítima de acidente de motocicleta na estrada do melão, zona rural de Tibau, na manhã de sábado 26 de Outubro, quando se dirigia para o trabalho na Agrícola Famosa, onde trabalhava como zelador.

João Gomes da Silva, 39 anos de idade, natural da cidade de Lagoa de Velhos, no RN e residente no Projeto de Assentamento Maísa, saiu de casa por volta de 6 horas da manhã e no trecho da estrada do melão que liga a BR 304 a RN 013, perdeu o controle da direção da motocicleta, saiu da pista e morreu vítima da queda.

João sofreu esmagamento de crânio e uma lesão importante no pescoço. A equipe de uma Unidade de Suporte Avançado “Alfa” do Samu ainda foi ao local apenas constatar a morte do zelador.

Uma guarnição de Rádio Patrulha da cidade de Tibau, comandada pelo Ten Júlio César e o Sd Lima, realizou o isolamento e o controle do trânsito no local para os procedimentos realizados pela equipe do Itep. O corpo de João Gomes foi removido e será necropsiado na sede da Unidade em Mossoró.

*Informações e imagens: O Câmera.


Cirurgias oncológicas são retomadas, mas com menor número de procedimentos

As realizações de cirurgias no Centro de Oncologia e Hematologia de Mossoró (COHM) foram restabelecidas ontem, após decisão tomada em uma reunião realizada na quinta-feira, 24.

De acordo com o oncologista da COHM, Cure Medeiros, a reunião que resultou na volta dos procedimentos contou com a presença de representantes da Defensoria Pública, Secretaria da Saúde, autoridades política do município e médicos do Centro. Na ocasião, ficou certa a realização de outra reunião para discutir o aumento do teto, que deve acontecer ainda neste mês, em Brasília.

Até a decisão desse aumento, as cirurgias serão realizadas de forma que sejam atendidos os pacientes mais urgentes. O controle é necessário para não haver sobrecarga no número de cirurgias. Cure acredita e espera que a questão do teto seja resolvida de forma rápida.

Além do repasse de cerca de R$ 393 mil que já estava sendo feito pela Prefeitura, valor insuficiente para cobrir a produção equivalente a R$ 800 mil, ficou certo o pagamento de mais cinco parcelas adicionais ao valor, sendo que as três primeiras com os valores de R$ 150 mil, R$ 170 mil e mais R$ 170 mil, respectivamente.

De acordo com Cure Medeiros, não será mais possível manter a média de 400 cirurgias oncológicas por mês. Cerca de 90% dos procedimentos realizados no COHM são feitos através do SUS. "Terá que haver uma diminuição quando estiver perto de atingir o teto", diz.

Com a paralisação dos serviços ocorrida este mês, deixaram de ser realizadas cerca de 300 cirurgias oncológicas, incluindo de tórax, mastologia, urologia, de cabeça e pescoço, neurológicas e outras, além de cirurgias plásticas reparadoras.


Fonte: Gazeta do Oeste.

NOTA DE FALECIMENTO!!!

Comunicamos a todos, que o pequeno Matheus Henrique faleceu neste último dia 25 de outubro por volta das 18:00h, nos últimos dias toda a população apodiense estava mobilizada e contribuindo com a família para a recuperação da criança, Matheus estava internado desde a última segunda feira no hospital Wilson Rosado em Mossoró, com dengue hemorrágica, a criança residia no sítio Trapiá, e o enterro será logo mais ás 9:00h deste dia 26

Que o senhor todo poderoso possa dar conforto a família, e que o senhor jesus receba-o em paz.


De: Emerso Medeiros.

CAPA DO JORNAL O VALE DO APODI

151ª Morte violenta em Mossoró no ano de 2013

Um assalto termina com a morte de um idoso, na Rua Nilo Peçanha no bairro Bom Jardim em Mossoró, no Rio Grande do Norte. A ocorrência foi registrada pela Central de Operações da Policia Militar por volta de meio dia de sexta feira 25 de Outubro de 2013.

José Barbosa Ferreira 65 anos de idade, natural da cidade de Grossos, foi morto com uma cutilada de faca peixeira na garganta, quando tentava impedir o roubo.


Segundo informações, Barboza teria recebido um dinheiro proveniente de sua aposentadoria e bebia em casa, quando foi surpreendido e morto pelo próprio companheiro de bebedeira. No local existem indícios de luta corporal entre vitima e acusado.


Após a morte do idoso, o acusado fugiu levando o dinheiro e um botijão de Gás de propriedade da vitima. Após os procedimentos realizados pela equipe do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep o corpo foi removido e será necropsiado na sede do Órgão.


Agentes da Delegacias de Homicídios conseguiram prender o acusado que deverá prestar esclarecimentos ao Bacharel Cleiton Pinho, Delegado de Homicídios de Mossoró. 


Informaçõs e imagens: O Câmera.
  

Viravolta no caso da criança de três anos que morreu em Hospital de Mossoró: Pode ter sido vítima de abuso sexual


A Delegada Cristiane Magalhães, titular da Delegacia Especializada em Defesa da Mulher, Deam, está colocando todos os neurônios investigativos para funcionar na tentativa de desvendar a real causa da morte de uma criança de 3 anos de idade, fato ocorrido na madrugada de hoje, 25 de Outubro na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Wilson Rosado em Mossoró. A criança se chamava “Geovana Vitoria Lopes Carvalho” tem três anos de idade e morava com os pais e um irmão na Baixinha, próximo ao Abolição I em Mossoró.

Histórico:

 Segundo informações, Vitoria apresentou uma forte crise de diarreia há cerca de três dias e foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento onde recebeu atendimento medico e transferida para o Hospital Regional Tarcísio Maia. Como no HRTM não existe uma Unidade de Terapia Intensiva infantil, Vitoria foi transferida para a UTI do Hospital Wilson Rosado e morreu na madrugada de hoje. A equipe medica do Wilson Rosado, suspeitou de violência sexual e acionou a Delegada Cristiane Magalhães, que acionou e acompanhou os procedimentos de necropsia realizados na sede do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep. Existe uma forte suspeita que a criança foi violentada sexualmente. Segundo Drª Cristiane, toda família foi convidada a comparecer na delegacia na próxima segunda feira, 28, para prestar esclarecimentos. O que provocou a tal diarreia digestiva profunda e causou a morte da criança só será possível depois da liberação do resultado da necropsia, o que deverá acontecer em até 8 dias.

 Passandonahora/JBelmont.

Ex-governador Iberê Ferreira é o interlocutor do PSB para negociar aliança com o PMDB

O ex-governador Iberê Ferreira foi escolhido como o interlocutor do PSB para negociar a aliança com o PMDB com vistas ao pleito eleitoral de 2014 no Rio Grande do Norte.

Segundo assessores próximos, as conversas estão “adiantadas” e envolvem o candidato próprio do PMDB ao Governo e a acomodação de Wilma de Faria na proporcional.


AnnaRuth/JBelmont.

Vereador cobra promessa de campanha da atual gestão e pede respeito aos apodienses

 

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO