quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Justiça mantém decisão que determina nomeação de vigilante em Apodi

 
Os desembargadores integrantes da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte, ao julgarem a Apelação Cível n°2012.017080-9, mantiveram, parcialmente, a sentença inicial, pela qual foi determinada ao município de Apodi a imediata nomeação de um aprovado e classificado em 15º lugar, no concurso público para 30 vagas no cargo de vigilante.

É indiscutível, se foi aprovado dentro do número constante no edital do concurso.

Com informações de Rubens Coelho/Josenias Freitas.

Apodi: Capitão Carvalho reuni-se com a tropa e dá início aos trabalhos na cidade.

Na ultima sexta-feira dia 31, foi publicado o Boletim Geral nº 21/2014, da PM RN, o qual designou o Capitão Carvalho para assumir o comando da 2ª CPM/ 2º BPM, sediada na cidade de Apodi.

Durante todo o dia de hoje 05, o Capitão Carvalho reuniu-se com todas as guarnições que fazem o trabalho ostensivo na cidade, GTO, Rádio Patrulha, ROCAM e CIOSP. Nas reuniões foram acertados alguns pontos primordiais para melhorar o serviço junto a população.

Essa é a terceira vez que o Cap. Carvalho assumi a companhia de Policia Militar de Apodi, e em uma de suas passagens conseguiu implementar o uso obrigatório do capacete, a iniciativa foi mais do que acertada, pois era preciso haver uma intervenção, tendo em vista o número de acidentes envolvendo motociclistas, sobretudo com vítimas fatais, como também organizou o trânsito da cidade.

O Cap. Carvalho informa a toda população que deixará além do 190, esse espaço no blog para qualquer tipo de denuncia, seja ela de tráfico de drogas, perturbação do sossego alheio, pessoas suspeitas ou foragida da justiça, entre outras mais, ficando claro que as denuncias não serão divulgadas.


*Fonte: Sentinelas do Apodi.

EM APODI DO PROFESSOR PREFEITO CONTINUA A GREVE DA CATEGORIA


Educação em greve - Não houve acordo nas negociações

Na tarde de ontem (04) na sede do palácio Francisco Pinto, prefeitura de Apodi, o sindicato dos servidores públicos municipais estiveram reunidos com a prefeitura para discutirem uma forma de negociar a defasagem apresentada nos salários das classes.

Durante a reunião houve diversas discussões para promover um entendimento entre ambas as partes mais, apesar de várias propostas apresentadas pelo sindicato, não houve acordo.



Segundo o Chefe de Gabinete, Pedro Junior, a prefeitura já está sobrepondo o limite prudencial e não tem mais como implantar esse aumento no momento, só com a ajuda financeira do governo federal é que a solução poderia vir no final do mês e ai sim puderão tomar uma providência.

Perguntamos qual seria o problema que vem causando este sufoco com o limite prudencial sobre as contas públicas e o mesmo relatou que a causa seria o número de cerca de 70 professores que estão em idade de se aposentar e não o fazem.

O presidente do sindicato, João Bosco relatou que existe uma defasagem de mais de 30% com o acumulo dos anos e que a proposta é que o governo apresentasse um aumento de pelo menos 8% do atual governo.

Um outro servidor disse, "como é que vocês dizem que já estão com o limite prudencial no limite e continuam contratando pessoas?"

O fim veio por volta das 19:30 quando foi anunciado que não haveria acordo. Diante disso, o sindicato disse que além dos servidores da educação que já entraram em grave, os agentes de edemias e da saúde também irão fazer o mesmo.

Hoje a tarde ainda haverá uma assembléia entre os servidores para discutirem se todas as classe irão entrar em greve ou se tomarão outra atitude.

O prefeito e professor Flaviano não esteve presente na reunião.

*Texto do Professor Givanilson Caetano.