sexta-feira, 28 de março de 2014

Polícia Militar prende principal suspeito de queimar ônibus coletivo em Mossoró

A Polícia Militar prendeu no início da noite desta sexta-feira, 28, em Mossoró, o principal suspeito de ter ateado fogo no ônibus de transporte coletivo da empresa Sideral há poucos dias no Conjunto Vingt Rosado, em Mossoró.

Fagner de Almeida Marinho, de 21 anos, é irmão do temido assaltante de banco identificado por 'Baleado', que fazia parte da quadrilha liderada por Valdetário Carneiro. Foi preso portando drogas e R$ 40,00.

Pouco antes de ser preso, Fagner Marinho esteve na Delegacia de Plantão, onde foi submetido ao ato de reconhecimento pelas vítimas que estavam no ônibus. O resultado do reconhecimento não foi divulgado pela Policia. O caso está sendo apurado pelo delegado Luiz Fernando Sávio Eliezer dos Santos, da Delegacia Especializada em Furtos e roubos (DEFUR). "É bom saber com o delegado titular da investigação", destaca o delegado de Plantão Antônio Teixeira Junior.

Após prestar depoimento, ocasião que mais uma vez negou (ele já havia sido preso no dia do crime e negado), Fagner Marinho foi liberado, porém pouco tempo depois a Policia Militar o trouxe de volta para a Delegacia de Plantão, desta vez algemado. Foi preso em flagrante com drogas e R$ 40,00. Ao De Fato.com, Fagner negou. Porém, sem perguntar ele disse que quando sair da prisão vai procurar uma pessoa conhecida por Tatá e matar, para se vingar do assassinato do irmão Fabiano de Almeida Marinho, ocorrida ha dois anos, quando este tinha 23 anos. Outro irmão de Fagner já cumpre medida sócio educativa por crimes quando menor.


*O Câmera.

39ª Morte violenta em Mossoró - Popular foi executado na madrugada de hoje no Alto de São Manoel

Sheldon Kirsten Andrade de Lima 33 anos de idade residente na Rua General Péricles na Ilha de Santa Luzia, foi alvejado com dois disparos de arma de fogo na região do pescoço e morreu no local. Quando a equipe medica da Viatura de Suporte Avançado “Alfa” do Samu chegou ao local o mesmo já estava morto.

O crime aconteceu em frente a Mazinho Lanches na Avenida Presidente Dutra no Alto de São Manoel por volta de 2 horas da madrugada de hoje, 28 de Março.

A Central de Operações da Policia Militar foi acionada por volta de 23 horas de ontem, para uma ocorrência de uma pessoa esfaqueada próximo Cycy Lanches, mas quando os policiais chegaram ao local foram informados que a pessoa ferida, tinha sido socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento do bairro. Uma confusão generalizada tinha sido a motivação do ferimento.

Segundo informações de populares, por volta de 02 horas da manhã de hoje, duas pessoas chegaram à lanchonete, que já estava fechando, procurando a pessoa que teria provocado à confusão e esfaqueado o individuo. Sheldon foi morto no local, alvejado com dois disparos no pescoço, efetuado a curta distancia.

A policia não soube informar se a vitima estava envolvida na confusão e nem a motivação para sua morte, apenas que ele tinha envolvimento com o vicio e costumava frequentar o ambiente, onde foi morto.

Após os procedimentos realizados no local pela equipe do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep, o corpo de Sheldon Kirsten Andrade de Lima, foi removido para a sede do órgão onde será necropsiado. 


*Informações e imagens: O Câmera.

Galeria Aqui

Prefeito e vereador divergem sobre o numero de “terroristas” em Apodi

Parece cômico, se não fosse trágico as pífias declarações daqueles que elegemos para ser nossos representantes nos poderes executivo e legislativo, que a cada dia surpreendem a população com adjetivos no mínimo torpes, rotulando se não toda, mas grande parte da população apodiense.

Primeiro o prefeito Flaviano Monteiro, foi taxativo afirmando que em Apodi existe meia dúzia de “terroristas”, justamente no dia que Apodi comemorava seus 179 anos de emancipação política, não agradando populares presentes ao evento.

Nesta quinta-feira, 27 foi a vez do líder do governo na Câmara Municipal, Vereador Genivan Varela, discordar do prefeito e afirmar que na cidade não existem apenas seis “terroristas”, mas sim uma dúzia, ou seja, doze desses que querem ver o mal de Apodi.

Mesmo sabendo que se trata de uma metáfora, fico preocupado, porque se estamos a apenas pouco mais de um ano da atual gestão, e somos rotulados como “terroristas”, quais seriam os adjetivos futuros? Fica minha indignação, e pedido de respeito.


*Josenias Freitas.

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO