quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Walfredo enfrenta maior superlotação desde crise de 2012

 Ontem a tarde, 54 pessoas estavam acomodadas em macas nos corredores do Walfredo Gurgel
A superlotação permanente do Hospital Estadual Monsenhor Walfredo Gurgel (HWG) – maior do Rio Grande do Norte, tomou novos contornos após o feriado da independência: na tarde de ontem (8), 96 pacientes estavam em macas no hospital. Destes, 54 estão no corredor e outros 42 em macas em outros locais. A diretora geral do HWG, Maria de Fátima Pereira, reconhece os problemas e os atribui à elevada quantidade de pacientes para a demanda suportada pelo hospital. “Essa é uma das piores situações desde 2012, quando assumi a diretoria”, disse.

Durante o feriado, o Walfredo Gurgel recebeu 197 pacientes para internação, segundo a diretora. “Todo feriado, seja na segunda-feira ou na sexta, o hospital fica nessa situação, infelizmente. O Walfredo tem 284 leitos no total, e todos que estiverem internados em maca no pronto-socorro está inadequado. Eles deveriam estar em uma cama, de forma decente e organizada, digna e não em macas”, lamentou.

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE percorreu os corredores do Pronto Socorro Clóvis Sarinho, parte do Walfredo Gurgel. Durante a visita, foi constatada a superlotação. Do lado esquerdo e direito da maioria dos corredores, a cena é a mesma: pacientes em cima de macas disputam um lugar nos estreitos no corredores. No espaço que sobra entre as macas, a equipe médica se estreita junto aos familiares para assistir aos pacientes, muitos com fratutas expostas. Lugares inusitados também recebem pacientes: a maior parte do hall de um dos elevadores e salas improvisadas eram ocupadas por pessoas.

O Walfredo Gurgel tem hoje a maior quantidade de pacientes em macas em 11 semanas, segundo o Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (Sindsaúde/RN). Até ontem de manhã, eram 92 pacientes em macas. A coordenação do sindicato alega que alguns pacientes estavam sendo atendidos no chão durante o feriado. “Ontem havia pacientes deitados no chão, em colchões, porque não havia sequer mais macas”, afirmou vice-coordenador do Sindsaúde-RN e enfermeiro do hospital, Manoel Egídio Jr. A diretoria do hospital desconhece a situação. “Não tenho conhecimento sobre pacientes no chão. Pedi a minha equipe para rodar o hospital inteiro quando soube disso e não tinha nada”, afirmou Fátima.

Segundo a diretora, o hospital está em uma situação crítica devido a problemas que ainda não foram resolvidos. Ela cita que um deles é o excesso de pacientes à espera por cirurgias ortopédicas. Maria de Fátima explica que existem pacientes esperando há mais de 30 dias por uma cirurgia. “Apesar dos contratos terem sido renovados, não estamos dando conta da demanda. Eu peço que todos os órgãos façam alguma coisa. Nesse feriado, o índice de acidentes de moto é absurdo, como tantos pacientes conseguem dirigir embriagados eu não sei, falta fiscalização”, reclamou.

Ela também citou a suspensão das cirurgias eletivas que eram realizadas no Hospital Médico Cirúrgico (HMC), desde janeiro de 2015. A diretora afirmou que a greve dos servidores da saúde estadual, que já dura 30 dias, também é um dos fatores que agravam a situação. “Se eu tenho a metade dos técnicos de enfermagem tomando conta da superlotação, claro que isso vai contribuir para piorar a assistência”, disse.

A diretora espera também que com a proposta da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de regionalização da saúde nos municípios reflita em uma menor procura pelo Hospital Walfredo Gurgel e diminua a carga de pacientes. “As ambulâncias do interior deixam os pacientes aqui pois muitas vezes os da sua cidade ou estão fechados ou não podem receber. Acredito que as coisas podem melhorar mesmo com a regionalização, onde cada um cuide do que é seu”, ponderou.

O secretário de Saúde do Estado, Ricardo Lagreca, por meio da assessoria de imprensa do órgão, também acredita que a regionalização será uma solução para a superlotação do Walfredo. A expectativa é que o programa seja lançado em outubro deste ano.

No feriado de independência, 10 macas da SAMU ficaram retidas no HWG. Ontem, quatro estavam retidas “Não tenha dúvidas de que as ambulâncias ficam retidas, pois a única porta escancarada no feriado é a nossa para trauma. Eu não tenho onde colocar doente e não posso colocar no chão. Infelizmente ela fica presa. Hoje, a gente conseguiu transferir pacientes, mas não é sempre que se consegue”, explicou a diretora Fátima Pereira.



*Fonte: Tribuna do Norte.

Empresa que forneceu lanches a Policiais por conta da Prefeitura relata o caso


O responsável pela empresa que forneceu o lanche aos Policiais Militares por conta da Prefeitura Municipal de Apodi e vencedora da licitação de 550 mil reais, Izaque Sousa, entrou em contato com o blog do jairgomes.com para relatar o caso da alimentação servida no feriado da Independência, dia 7 de Setembro.

Segundo Izaque o lanche fornecido é de total responsabilidade dele e a Prefeitura não tem culpa sobre o caso e que o lanche mal servido aos Policias foi resultado da pressa que não possibilitou fazer mais recheio e sair perfeito como em outros pontos do serviço. Ele ainda disse que a falha ocorreu em apenas 15% dos serviços e que os 85% foi muito bem realizados de um total de 2 mil lanche.

O lanche que, segundo os policiais estava mal servido e sem recheio, foi servido para a turma que estava de plantão e fazendo a segurança do evento realizado pela Prefeitura de Apodi durante o feriado desta segunda-feira, em desfile das escolas do município no feriado do dia 7 de Setembro, Independência do Brasil.

Fonte: http://jairgomesapodi.blogspot.com.br/

A cada cinco segundos um novo processo chega à Justiça

A cada cinco segundos um novo processo chega às varas e fóruns judiciais do País. A informação é da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), mais importante e influente entidade da toga que lança em Brasília nesta quarta-feira, 9, o Placar da Justiça – índex com os maiores litigantes do Distrito Federal, os setores que mais congestionam a Justiça, número de processos que emperram os tribunais e ações que poderiam ser evitadas.

O placar vai mostrar, também, o valor da economia para o País caso não houvesse congestionamento da Justiça. Os tribunais estimam em 100 milhões as ações em curso em todo o País.

De acordo com a metodologia desenvolvida pela AMB, a estimativa é de que um novo processo chegue às varas e fóruns do País a cada cinco segundos. O Placar da Justiça é um contador digital instalado em Brasília para conscientizar e esclarecer os cidadãos sobre o número de processos que chegam ao Judiciário e quantas ações poderiam ser evitadas ‘se importantes setores de serviços regulados cumprissem e respeitassem a legislação’.

O placar vai ficar em frente ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJ/DFT). Os dados serão divulgados pelo presidente da AMB, João Ricardo Costa, e pelo vice institucional da entidade, Sérgio Junkes.



*Fonte: O Estadão.

Policiais rejeitam lanche servido pela Prefeitura de Apodi no dia 7 de Setembro


No feriado desta segunda-feira, 7 de Setembro, a Polícia Militar que acompanhou o desfile das escolas do município de Apodi, organizado pela Prefeitura, foi humilhada durante a alimentação que lhes fora servido.

Segundo um policial militar da 2° Companhia de Polícia de Apodi, que divulgou nas redes sociais o lanche servido por uma barraca de responsabilidade da Prefeitura o lanche foi devolvido.

Veja o texto na íntegra:

"Amigos as imagens a seguir, são do lanche que foi servido aos PMs que trabalharam no desfile cívico de 7 de Setembro, na cidade de Apodi. Informando ainda, que segundo os policiais, estes lanches estavam sendo distribuído em uma barraca, de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Apodi.

Segundo o PM responsável pelo policiamento, o mesmo ao ver a qualidade do lanche, mandou de volta os mesmo."

O fato choca a PM e a sociedade civil mesmo depois do blog do jairgomes.com divulgar que a prefeitura contratou a empresa Aldeci Gomes Pinto - ME, CNPJ N: 70.146.626/0001-96 vencedora da licitação de 550 mil reais, correspondente aos ítens de Lanche e Almoço/Janta.

O blog ainda tentou entrar em contato com o órgão responsável da prefeitura do município, mas não obteve êxito.

Fonte: http://jairgomesapodi.blogspot.com.br

IFRN: CONVITE PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA MUNICIPAL DE APODI


MULHER DENUNCIA AGRESSÃO SOFRIDA NO TRÂNSITO EM NATAL

JORNAL DE HOJE - Na tarde deste domingo (6), a autônoma Angélica Simplício, de 36 anos, decidiu levar os dois filhos – um bebê de um ano e outro de 10 anos – para passear na Praia de Ponta Negra, em Natal, no Rio Grande do Norte. Ao se aproximar do local, sinalizou para a direita com o objetivo de entrar com o carro na rua que dá acesso à praia. O veículo que vinha ao seu lado, no entanto, não cedeu e acelerou. Angélica tentou novamente manobrar o carro para a direção desejada, e foi aí que os problemas começaram.
– Quando acelerei, a esposa do motorista disse que eu era louca e começou a me xingar. Estava transtornada. Tanto que chegou a jogar uma garrafa de plástico no meu carro. Mesmo assim, fiquei quieta e não reagi de nenhuma forma. Naquele trecho que dá acesso à praia não tem sinalização, então cabe aos motoristas reduzirem a velocidade para que os outros veículos façam a conversão – explicou.
Confira o depoimento de Angélica:
Entrando pra estatística da violência no trânsito. Hoje no final da tarde fui dar uma volta com os meus filhos em Ponta Negra e fui agredida por um mooooonstro visivelmente alcoolizado, depois de ter sido trancada no transito, acredito eu que por nao ter cedido a vez pra que ele passasse, eu nao desci do carro, ele me trancou, desceu do carro deu um soco no meu retrovisor e um em mim, eu estando dentro do meu carro com duas crianças, uma com dez e a outra com um ano. Ainda estou em choque e sem acreditar no que o ser humano é capaz. Contudo agradeço a Deus em estar viva e com meus filhos em casa
Angélica conseguiu entrar na rua e ultrapassar o outro veículo. Porém, alguns metros depois, o motorista parou ao lado do carro da mulher, impedindo que continuasse a trafegar, e partiu para a agressão.
– Quando ele saiu do carro e foi na minha direção, fiquei apavorada. Ele estava muito nervoso e alterado. Pedi para não fazer nada, pois estava com meus filhos no carro. Não adiantou. Ele socou o meu retrovistor e me deu um soco no rosto. Eu estava dentro do carro. Depois disso, fugiu – relatou a mulher, que levantou a possibilidade de o homem estar sob o efeito de álcool.
A autônoma conta que o agressor aparentava ter cerca de 45 anos e que estava a bordo de um Chevrolet S10 preto. Além disso, relatou que, além do homem e da mulher, havia duas crianças no carro, que seriam filhos do casal. Segundo ela, as crianças gritavam a todo momento pedindo para o homem não agredi-la. Nesta segunda-feira, Angélica foi até a Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal. Porém, disse que foi orientada a procurar a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, aonde irá nesta terça-feira. Além disso, vai fazer um exame de corpo de delito.
– Foi inacreditável. Estou perplexa até agora. Não houve discussão nenhuma, a agressão foi motivada simplesmente por uma disputa de espaço na rua. Nessas horas você percebe que a vida não vale nada para algumas pessoas – desabafou.
Agentes da Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal confirmaram que orientaram Angélica a procurar a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher. Além disso, informaram que lhe deram uma guia de solicitação de exame de lesões corporais.

PASTOR WELITTON SOUZA AGRADECE A TODOS PELO APOIO A IGREJA BATISTA DE APODI

Agradecemos a todos os irmãos e amigos que apoiaram a nova de louvor da igreja batista de Apodi, atividade essa com a finalidade de louvar a Deus e angariamos fundos para construção do novo templo.

A MAIOR FESTA DO ANO, COM RADIOLA CLUB NA ACDA EM APODI-RN

Vereador de Currais Novos que atacou a imprensa caiu em desgraça

Do Xerife: Caiu em desgraça perante a opinião pública as declarações feitas pelo vereador currais-novense, Adailson Pereira, proferidas durante discurso na Tribuna da Câmara, ocasião em atacou severamente os profissionais da imprensa do município e meios de comunicação que servem a cidade.

Ele usou da imunidade parlamentar para atacar a imprensa que não tem direito de resposta na tribuna. Mas, o tiro saiu pela culatra! Uma nora de repúdio contra o vereador foi repercutida nos principais blogues e sites do Estado.