sábado, 31 de dezembro de 2016

FELIZ ANO NOVO PARA TODOS OS LEITORES!!!!


APODI-RN: CÂMARA MUNICIPAL REALIZOU SESSÃO EXTRAORDINÁRIA

Segundo o Vereador Laete Oliveira, na tarde de hoje teve sessão extraordinária da câmara de vereadores.
Pauta: apreciação do veto ao projeto de lei 59/16.

O prefeito vetou o projeto de lei da mesa diretora aprovado pela câmara de vereadores.
A matéria aprovada por unanimidade, reduziu o número de cargos em comissão do Poder Legislativo, de 13 para 04.
 

Presente a sessão dez vereadores.

APODI-RN: ALAN SÓ DIVULGA NA POSSE NOMES DO SECRETARIADO

Até agora só houve especulações de nomes para compor o secretariado da nova gestão de Apodi. Alguns blogueiros até anunciaram nomes que poderão compor o quadro, mas oficialmente, só será divulgado amanhã, na posse do no prefeito da cidade. O que se tem na cidade, é muita comemoração!

MOSSORÓ-RN: Rosalba e Carlos Augusto recebem Zé Peixeiro, João Gentil e Emílio Ferreira

Self em alpendre de Tibau revela novo cenário para presidência da Câmara Municipal

POR CÉSAR SANTOS/SKARLACK.

De Tibau, revela o jornalista César Santos, uma self antecipa a eleição da vereadora Izabel Montenegro, para presidência da Câmara Municipal de Mossoró.

A prefeita eleita de Mossoró, Rosalba Ciarlini e o ex-deputado estadual, Carlos Augusto Rosado e o deputado federal, Beto Rosado, aparecem em uma self com os vereadores, Emílio Ferreira, João Gentil e Zé Pexeiro.

Os três integravam o G13, que apresentou como candidato a presidente da Câmara Municipal, o vereador Alex do Frango.

Equipe de Transição do Prefeito Flaviano entrega documentação e chaves da prefeitura a equipe do prefeito eleito

Hoje, 31, às 10:00 h, uma equipe da prefeitura do Apodi recebeu a equipe de transição do prefeito eleito, Alan Silveira, para entregar a documentação solicitada pela Resolução 034/2016 emitida pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE.

O tramite foi concluído com a entrega das chaves e documentos por volta do meio dia (12: 00 h).

A sensação é de dever cumprido, e de agradecimento a Deus e ao povo de Apodi pela Oportunidade”, disse. “Não fizemos tudo que o nosso Apodi precisa, mas trabalhamos incansavelmente para dar o nosso melhor. A nossa terra”. Concluiu Flaviano.

Fonte: Blog do Toinho/Santana Notícia.

Popular é baleado na cabeça em Baraúna morreu a caminho do hospital em Mossoró

No ultimo dia do ano de 2016, a cidade de Baraúna, no Oeste do Rio Grande do Norte, volta a registrar mais uma morte violenta provocada por disparos de arma de fogo.
Juarez Moreira da Silva Junior de 22 anos de idade, foi baleado em um bar na Avenida Jeronimo Rosado no Centro da cidade, ainda tentou escapar dos criminosos, mas foi perseguido e alvejado numa rua próximo ao centro da cidade.

Ele foi encontrado caído e todo ensanguentado, mas ainda respirando. Uma unidade do Samu prestou os primeiros socorros e o conduziu para o Hospital Tarcísio Maia em Mossoró, mas ele não resistiu.

A principio acreditava-se em disparos de escopeta calibre 12, mas segundo informações, foram cinco disparos de pistola, todos na cabeça.


*O Câmera.

Lava-Jato tem negociações concluídas para recuperar R$ 10,1 bilhões

No total, 24 pessoas estão atrás das grades, das quais 14 já foram condenadas e dez cumprem prisão preventiva

SÃO PAULO - Em um ano conturbado na economia e na política, com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e o agravamento da recessão, a Lava-Jato avançou de forma expressiva, tendo como marca o maior acordo de delação premiada da história, o da Odebrecht. Ao longo de 2016, 17 operações policiais foram realizadas, que resultaram em 20 denúncias por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa — cinco a mais do que em 2015, que teve 15 ações policiais. Com uma lista de 71 delatores e a adesão de sete empresas a acordos de leniência, a operação entra em seu quarto ano com negociações concluídas para recuperar de criminosos R$ 10,1 bilhões, além de ter bloqueado o equivalente a R$ 3,2 bilhões em bens dos acusados.

No total, 24 pessoas estão atrás das grades, das quais 14 já foram condenadas e dez cumprem prisão preventiva. Outras dez pessoas estão em prisão domiciliar. Entre os condenados presos estão quatro políticos — o ex-ministro José Dirceu, o ex-senador Gim Argello, os ex-deputados Pedro Corrêa e André Vargas — e dois empresários, Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro, da OAS. O herdeiro do Grupo Odebrecht, que assinou acordo de delação premiada, deve permanecer na prisão por mais um ano.

As informações da empreiteira devem gerar novas operações em todo o país, a exemplo do que ocorreu com o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, que teve esquema de corrupção atribuído a ele desvendado depois que a empreiteira Andrade Gutierrez e outros delatores passaram a colaborar com a Justiça, no que se tornou a primeira parceria da força-tarefa de Curitiba com o grupo formado no Rio.

Sérgio Cabral é um dos dez acusados em prisão preventiva, à espera do julgamento. Estão na mesma condição outros dois políticos, que, segundo os investigadores, têm papel relevante: o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) e o ex-deputado e ex-ministro da Fazenda Antônio Pallocci (PT).

Para os procuradores, o esquema fez um colchão de propinas em benefício de partidos políticos, a ser usado em eleições e, em alguns casos, com benefícios pessoais aos envolvidos. Dois ex-tesoureiros do PT continuam na prisão — João Vaccari Neto, já condenado a mais de 30 anos, e Paulo Ferreira, que permanece na condição de réu. O funcionamento do esquema na cúpula PMDB é um dos principais elementos que devem ser aprofundados no próximo ano, em investigações concentradas na Procuradoria-Geral da República, responsável pela apuração de fatos de políticos com foro privilegiado.

DIRETORES COM ELO POLÍTICO AINDA SEM DELAÇÃO
Dois diretores da Petrobras que ainda não firmaram acordo para colaborar com a Justiça também seguem atras das grades — Jorge Zelada, ex-diretor internacional da estatal e ligado ao PMDB, e Renato Duque, ex-diretor de Serviços, ligado ao PT. Ambos já foram condenados e respondem a outras ações.

Apesar de terem firmado acordo de colaboração, nem todos os delatores ficaram livres de punição. Quatorze deles seguem monitorados com tornozeleiras eletrônicas. Primeiro a delatar, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa já ganhou direito ao regime aberto. O doleiro Alberto Youssef, o segundo a colaborar, deixou a cadeia em novembro e cumpre prisão domiciliar.

Seguem monitorados com tornozeleiras ex-dirigentes de empreiteiras, como Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, e Dalton Avancini, da Camargo Corrêa, e operadores de propina, como Milton Pascowitch, Mário Góes e Fernando Falcão Soares, o Fernando Baiano.

Nos três anos de operação, 259 pessoas foram denunciadas à Justiça, número que pode crescer. O acordo de leniência da Odebrecht, maior empreiteira do país — e a delação de seus 77 executivos — é o mais abrangente já firmado e as informações da empresa devem fechar o quadro da corrupção rastreada pela força-tarefa. Das grandes empreiteiras flagradas nas investigações, apenas Queiroz Galvão, segunda maior fornecedora da Petrobras, e OAS ainda não fecharam acordo, único mecanismo capaz de reabilitar as empresas ao mercado de obras públicas.

Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, que flertou com uma delação por meses com os procuradores, agora corre contra o tempo. Condenado em agosto de 2015 a 16 anos e quatro meses de prisão, ele poderá receber a sentença de segundo grau tão logo sejam julgados dois recursos pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Por entendimento do Supremo Tribunal Federal, as penas devem começar a ser cumpridas assim que confirmadas em segunda instância.

*G1/JBelmont.

MAQUINAS ADQUIRIDAS NA GESTÃO PASSADA!

Algumas máquinas adquiridas na gestão passada, que o Apodi necessita para o desenvolvimento.

FINAL DE 2016, FINAL DE MANDATO

HOJE ACABA UM MANDATO,

Que prometeu muito e pouco fez;
Que acabou a Banda de Música do nosso município;
Que chamou parte da imprensa de terrorista;
Que virou as costas para a educação e não deu um reajuste aos professores nos 4 anos;
Que acionou a justiça e anulou duas greves dos servidores públicos municipais;
Que tentou calar alguns blogueiros e me processou 5 vezes, só por compartilhar charges;
Que não olhou para o matadouro público e preferiu o abate de animais clandestinamente;
Que não sinalizou a cidade e foi a favor da punição para quem trafegasse sem ser devidamente legalizado;
Que não assinou o convênio com o estado e deixou vários filhos de Apodi sem aulas por falta do transporte escolar;
Que criou até leis para os transportes universitários gratuitamente, mas não cumpriu;
Que demorou 4 anos para terminar a construção da praça do centro da cidade;
Que demorou 4 anos e não concluiu a creche modelo do bairro Cruz deAlmas;
Que demorou 4 anos e não terminou a praça da juventude;
Que durante 4 anos não olhou para a construção da escola de Melancias;
Que deixou aparecer muitos medicamentos jogados fora e não sabe como aconteceu;
Que num só dia, mudou o local de trabalho de um funcionário por várias vezes, por não concordar com a gestão;
Que fez o povo esperar: por um polo industrial, por um campus universitário, pela transchapadão, pela pavimentação asfáltica da estrada do Córrego, por um novo cemitério, por melhoramento no abastecimento d’água no bairro Bacurau 1, por melhoramentos da feira livre Apodi, etc...

Viúva ofereceu 80 mil reais pela morte de embaixador da Grécia

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) reuniu um conjunto de evidências de que o assassinato do embaixador da Grécia, Kyriakos Amiridis, de 59 anos, foi tramado em detalhes pela viúva. Uma delas está no depoimento de um dos envolvidos. Eduardo Moreira Tedeschi de Melo, sobrinho do policial militar e assassino confesso Sérgio Moreira Filho, contou à polícia que na manhã da última segunda-feira, dia 26, ou seja, horas antes do assassinato, a embaixatriz Françoise Amiridis ofereceu 80 000 reais para que ele ajudasse o tio a executar o plano.

Sérgio é apontado como executor do assassinato e está preso temporariamente, junto com seu primo, Eduardo Moreira Tedeschi de Melo, e Françoise, de quem era amante.

Em depoimento, Sérgio contou que foi até a casa deles, em Nova Iguaçu, para tomar satisfações do diplomata, já que Kyriakos teria agredido a esposa dias antes. Ela estaria no shopping naquela noite. Os dois teriam brigado e o policial teria matado o grego em legítima defesa, de acordo com suas declarações.

“O depoimento do Eduardo não deixa dúvidas de que foi tudo tramado. Tanto que naquela manhã ela ofereceu 80 000 para que ele ajudasse o tio no plano”, explica um investigador.


VEJA/JBelmont.

Hackers invadem site do PMDB sobre Temer com ataque a políticos

Um grupo de hackers invadiu na manhã deste sábado (31) um site do PMDB sobre o presidente Michel Temer e postou mensagens de ataque a políticos, defendendo pena de morte para congressistas.
“Eu quero pena de morte pra quem tá no congresso, vocês que deveriam responder por crime hediondo”, diz o texto na página invadida (veja na imagem).
Após a invasão, durante a manhã, o site www.micheltemer.com.br ficou vários momentos fora do ar. No endereço, normalmente, são publicadas notícias, vídeos, fotos, artigos e a biografia de Temer. O site é mantido pelo PMDB de São Paulo e, embora reproduza informações do governo, não oficial nem de responsabilidade da Presidência da República.

*O Xerife.

Mulher de embaixador confessa participação no crime

Françoise de Souza Oliveira, mulher do embaixador da Grécia Kyriakos Amiridis, confessou participação na morte do marido. A polícia já pediu à Justiça a prisão de Françoise, do policial militar Sergio Gomes Moreira Filho e de um dos dois cúmplices, Eduardo Tedeschi, amigo do PM. O outro suspeito de participar do crime é um primo de Sérgio Moreira.
A polícia acredita que o assassinato de Amiridis tenha acontecido na casa da sala do casal, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Não houve barulhos de tiros, o que pode levar a crer que o diplomata foi morto a facadas. Para a polícia, Françoise é a mandante do crime e o PM, o executor.
Segundo os investigadores, tanto Françoise quanto o PM confessaram que os dois tinham um caso.
*O Globo;JBelmont.

Adolescentes são baleados no bairro São José em Mossoró, quando fugiam após a prática de assaltos

Dois rapazes, aparentemente menores de idade, foram baleados e apreendidos no início da noite de hoje, 30 de dezembro de 2016, próximo a Igreja São José em Mossoró, no Rio Grande do Norte.
Eles estavam armados e numa motocicleta roubada.
Segundo informações, os dois fizeram um arrastão em residência no bairro Bom Jardim e também são acusados de roubar uma moto próximo ao Requinte Buffet, no bairro Santo Antônio.
Quando fugiam, a dupla tentou assaltar um casal, próximo ao Supermercado cidade, no Abolição II.
Um "motoqueiro fantasma" percebeu toda a ação e saiu seguindo os elementos até a Rua Wenceslau Braz, próximo a Igreja São José, quando os assaltantes perceberam que estavam sendo seguidos pelo motoqueiro e quando sacaram da arma de fogo, foram alvejados.
Um foi socorrido por populares para a Unidade de Pronto Atendimento do Santo Antônio e o outro foi levado para o Hospital Tarcisio Maia.
Depois de medicados, os adolescentes, a arma e a motocicleta roubada, foram conduzidos pela equipe da Força Tática para a Delegacia de Plantão e em seguida encaminhados ao CEDUC.
*O Câmera.

SECA HISTÓRICA PODE DEIXAR MAIOR BARRAGEM DO RN SEM ÁGUA TRATADA EM 06 MESES

Por Interino
Colapso Hídrico no RN
A mais longa e severa estiagem da história do Rio Grande do Norte está fazendo o maior reservatório do estado secar. Diversos municípios estão em situação de emergência e alguns já entraram em colapso, sem nenhuma água. O G1 visitou sete cidades onde os canos estão secos ou há rodízio de água – em uma delas, até uma cidade submersa pela represa reapareceu. A seca afeta moradores, a produção agropecuária e até o PIB do estado.
SECA HISTÓRICA
A falta de chuva nos últimos anos fez a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, que abastece 34 cidades do Rio Grande do Norte, ficar com apenas 15% de sua capacidade. Se não chover logo, ela pode entrar no volume morto em 6 meses, e comprometer ainda mais a distribuição de água. O nível atual é o mais baixo desde que a barragem foi inaugurada, em 1983, segundo o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs). A última vez que a barragem sangrou – ou seja, teve mais água que sua capacidade máxima e houve escoamento – foi em 2011.
A barragem tem capacidade para 2,4 bilhões de metros cúbicos de água, e abastece atualmente municípios das regiões Oeste, Central e Seridó do estado. Cinco entraram em colapso recentemente e três permanecem – ou seja, a empresa responsável interrompeu o fornecimento e suspendeu a cobrança da conta. Isso ainda acontece em Tenente Laurentino Cruz, Bodó e Lagoa Nova. Outras 28 cidades estão no regime de rodízio de água.Dos 167 municípios do estado, 153 estão em situação de emergência, e 20 estão com o abastecimento cortado. Em outras 73, foi preciso adotar sistemas de rodízio para que a oferta não fosse totalmente cancelada. Os cinco anos de chuvas abaixo da média desestruturaram as cadeias produtivas, afetando inclusive as exportações e a arrecadação de impostos.
O G1 visitou sete cidades onde ou os canos já estão vazios ou há rodízio. Nestes locais, conseguir água está cada vez mais caro.
“É uma situação preocupante, com certeza. Os anos de 2012 e 2015 foram muito ruins para a Armando Ribeiro. Praticamente não choveu nada. Este ano ainda caiu uma água. Agora estamos torcendo para que as previsões de boas chuvas se confirmem para o ano que vem. Caso contrário, em junho de 2017 a barragem chegará a menos de 10% de sua capacidade e fatalmente entrará no volume morto”, afirma José Eduardo Alves Wanderley, coordenador do Dnocs no RN.
NO VOLUME MORTO
O chamado volume morto é o resto. No caso da Armando Ribeiro, quando a barragem atinge menos de 10% de sua capacidade de armazenamento. “Nesta condição, a água se torna imprópria para o consumo humano em razão da mistura com a lama e demais dejetos que estão no fundo do leito”, explica José Eduardo.
Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do Rio Grande do Norte, tem nível de água crítico em razão da estiagem prolongada (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
Tratar a água que sobra no fundo dos reservatórios exige grandes quantidades de produtos químicos, pois é no fundo do leito onde se encontram grandes quantidades de metais pesados e outros poluentes.
“Além do mais, essa reserva técnica precisa ser preservada por uma questão ambiental. Existe todo um ecossistema que vive no entorno dos reservatórios. Retirar essa água significa sacrificar esse ecossistema”, ressaltou Josildo Lourenço, gerente de Inovação Tecnológica e Controle de Perdas da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern).
O volume morto da Armando Ribeiro ainda é menor, em termos de volume, que o de outras represas, como as do Sistema Cantareira, em São Paulo. O volume mais extenso torna a reserva técnica menos poluída, e o tratamento mais fácil.
Água da barragem baixou tanto que é possível caminhar em volta da antiga igreja de São Rafael (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
'ATLÂNTIDA DO SERTÃO'
O nível da água está tão baixo que praticamente toda a antiga cidade de São Rafael ressurgiu. O município foi inundado há 33 anos, logo após a construção do reservatório. Na época, 730 famílias foram removidas para um ponto mais alto da região. Agora, as ruínas antes submersas estão acessíveis e viraram atrações turísticas. É a “Atlântida do Sertão”, como foi apelidada a velha cidade.
Túmulos de antigo cemitério também ressurgiram com a baixa do volume do reservatório (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
A antiga igreja e o cemitério são os locais preferidos. "Trabalhei aqui, na antiga cidade. Fui funcionário de uma pedreira. Agora, venho para matar a saudade”, disse Expedito Felipe de Lima, de 56 anos. “Nunca vi a água tão baixa”, acrescentou.
Na prainha, como é chamado o local mais visitado por banhistas, os pescadores não gostam do que veem. “Com a água baixando, os peixes vão desaparecendo. Antes, levava para casa uns 30 quilos de peixe por dia. Agora, depois de um dia inteiro de trabalho, não consegui pegar 3 quilos”, lamenta Val da Silva, que é associado à colônia de pescadores da região.
A seca fez surgir uma prainha, frequentada por banhistas (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
CANOS VAZIOS
“Você sabe que a água é o principal, né? A alimentação a gente ainda procura comprar. E se não tiver água pra comprar?”.
O desalento é da professora aposentada Cleonice Dantas, moradora de Florânia, na região Seridó potiguar. Quando o G1 visitou a cidade, os canos estavam secos, e o município estava em situação de colapso. Para amenizar o problema, a empresa responsável pelo abastecimento escavou um canal, drenou água de um ponto da barragem e a lançou na Adutora Serra de Santana, que abastece Florânia.
“Agora, pra gente ter água de beber, cozinhar, lavar roupa ou até mesmo tomar banho, só pagando a particulares. E é caro demais”, reclama Marcilene Brito de Lima, de 46 anos. A dona de casa mora em Tenente Laurentino Cruz desde criança, e diz que nunca passou por um momento tão difícil. “Todo dia eu tenho que comprar um tambor de água pra poder cozinhar. Custa R$ 8. Quando não tenho dinheiro, pego na casa da minha mãe, que tem um tanque. Não faço outra coisa senão correr atrás de água”, acrescenta.
O drama é parecido com o do agricultor aposentado Júlio Cassiano Sobrinho, de 76 anos. Para manter a família, ele disse estimar um gasto de R$ 70 este mês só com água para beber, o dobro do que gastou em novembro, quando ainda tinha abastecimento em casa. “Difícil, muito difícil a nossa situação”, reclama.
“Falta água e falta dinheiro. Para tomar banho, para beber, para cozinhar, para lavar roupa, para tudo isso vai ser preciso desembolsar, gastar o que não tem”, completa Iran Avelino Alves, morador de São Vicente. A cidade também recebeu água esta semana, após a visita do G1, da mesma adutora que abasteceu Florânia.
A seca também afetou a colheita de grãos, como o milho (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
A comerciante Maria Simara teve que diminuir o cardápio do único restaurante local, onde também funciona uma pousada. “Antes da falta d’água, a gente gastava em média R$ 150 por mês com lavagem das roupas de cama, lavagem de pratos e água para cozinhar e preparar os alimentos. Hoje, para comprarmos um carro-pipa de água, gastamos este mesmo valor por semana. Para não repassarmos esse custo para os nossos clientes, tivemos que cortar alguns produtos”, lamenta.
EFEITOS DA SECA
Atualmente, apenas 13 cidades afetadas pela falta total ou parcial de água são atendidas pela Operação Vertente, que leva carros-pipa com água potável para zonas urbanas de cidades sem distribuição. A partir de janeiro, a Controle de Perdas da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) vai ampliar este número para 22, atendendo cerca de 180 mil pessoas
A água dos caminhões-pipa sai de poços que ficam nos municípios de Apodi e Vera Cruz. Hoje 52 caminhões fazem o trabalho. Esse número passa a 98 em janeiro.
Caminhões-pipa levam água para algumas das cidades afetadas (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
Segundo o decreto que reconheceu a situação de emergência – o sétimo em 5 anos - as perdas no setor agropecuário são estimadas em mais de R$ 4 bilhões. Isso significa uma redução de 50% na contribuição do setor rural para o Produto Interno Bruto do estado.
Quase toda a safra de grãos, tubérculos e outras culturas de subsistência foi perdida. A seca ainda desestruturou a cadeia produtiva do mel, inviabilizando exportações, e reduziu em mais de 30% a produção de milho, arroz, feijão e sorgo.
Com a situação de emergência, o governo estadual pode contratar sem licitação obras e serviços que aliviem as consequências provocadas pela estiagem.
Prejuízos no setor agropecuário do estado são estimados em algo superior a R$ 4 bilhões, segundo o governo (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
POSSÍVEL SOLUÇÃO
A barragem de Oiticica, considerada a solução definitiva para a seca na região do Seridó, deve ficar pronta em 2017, segundo a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). Quando pronto, o reservatório de 566 mil m³ de capacidade será o terceiro maior do estado e abastecerá 17 cidades.
Pouco mais de 50% da construção está concluída – o andamento depende de repasses do governo federal. A obra, que faz parte do PAC, tinha previsão de entrega inicial para junho de 2014. Por enquanto, 97% da área foi desapropriada e os moradores indenizados.
Barragem de Oiticica tem 50% das obras concluídas (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
A barragem foi orçada inicialmente em R$ 311 milhões - mas o orçamento foi revisto pela Semarh em julho deste ano, e reavaliado em R$ 415 milhões.
Um novo plano de trabalho, que prevê repasse de R$ 98 milhões a mais de recursos federais, ainda não foi aprovado pelo Ministério da Integração Nacional.
Quando pronta, a represa de Oiticica será a terceira maior do estado e abastecerá 17 cidades (Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1)
O ministério disse ao G1 que mensalmente são repassados em média R$ 6 milhões por mês ao governo do estado para a construção da Barragem de Oiticica. “Com o empenho efetuado em dezembro, temos recursos garantidos para praticamente mais 10 meses de obras, dependendo obviamente do ritmo da mesma”, disse o ministério em nota, ressaltando que há tempo hábil para finalizar a análise do novo plano de trabalho sem impacto na execução da obra.
Segundo o secretário Mairton França, da Semarh, para manter o cronograma das obras de acordo com o novo orçamento o ideal seria que o governo federal repassasse ao estado R$ 15 milhões mensalmente.

*Do G1 RN/Robson Freitas.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

ASSIS MORAIS DEIXA BANCO DO BRASIL

De clientes a colegas de trabalho sentirão falta do grande trabalhador do Banco do Brasil, agência de Apodi.
Depoimento de Vanderlúcia Carvalho no dia 28/12/2016:
"A vida e seus ciclos.
Hoje presenciei e fiz questão de acompanhar a saída de um colega de trabalho, no seu último "SAI" no Banco do Brasil, afinal foi ele que me recebeu na agência, meu orientador, meu amigo, meu conselheiro. Tenho uma admiração pelo amor que ele tem por essa instituição. Ele sai da empresa com a sensação de dever cumprido e deixa seu legado de comprometimento e dedicação.
Acompanhei até a descida da rampa, em silêncio e com uma tristeza no coração.
Sentirei muito a sua falta.
ASSIS MORAIS, figura que sempre vai ser lembrada ao se falar da 0892 - Agência Apodi."

Uma carreta carregada de melão explode na BR 110, próximo a cidade de Upanema.

Na manhã de hoje, 30 de dezembro de 2016, uma carreta do tipo frigorífico com placas do Espírito Santo, que saia de Mossoró, carregada de melão, pegou fogo na BR 110 entre as cidades de Upanema e Campo Grande no Rio Grande do Norte.

Segundo o motorista da carreta, Valdeir Lourenço, ele é do Espírito Santo, carregou de melão em Mossoró e estava indo para Belo Horizonte em Minas Gerais. Ele não sabe explicar o que teria acontecido com o veículo, que ficou totalmente destruído.

Valdeir disse ainda que as providencias para conter as chamas, foram tomadas, mas nada funcionou como deveria. A violência do fogo terminou consumindo o veiculo.


Exclusivo: Imagens feitas por Ananias Pereira.
Informação: O Câmera.

Carreta carregada com botijões bate noutro veículo e vira na Br 304 em Mossoró.

Segundo informações, uma colisão envolvendo uma carreta carregada com botijões, colidiu com uma caminhonete e virou, na Br 304, na saída de Mossoró para Fortaleza, na manhã de hoje 30 de dezembro de 2016. 
A Polícia Rodoviária Federal solicitou apoio ao Centro de Controle da Polícia Militar, para conter alguns populares que estavam querendo saquear a carga. 
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, os condutores da carreta e do outro veículo, sofreram lesões leves e foram socorridos para o Hospital Tarcísio Maia.

*O Câmera.

Premiação do "Fera da Matemática" da Lourdes Mota 2016

Ontem (29/12/2016) foi realizada a premiação dos Feras da Matemática de cada turma da Escola Lourdes Mota. Tivemos a participação do pai, que é peça fundamental na vida escolar o aluno. Quando temos um incentivo tem um melhor rendimento e os caminhos são promissores. Nem sempre os melhores são os vencedores, mas aqueles que aproveitam melhor as oportunidades. Parabéns a todos os premiados.

6º Ano
 

YASMIN GAMA (1º Lugar)
JOÃO HEITOR (2º Lugar)

KÁREN YASMIN (1º Lugar)
RAQUEL DO NASCIMENTO (2º Lugar)

GIOVANNA FERNANDES (1º Lugar)
RICARDO VIANA (2º Lugar)

OTAVIANO KLEVERTON (1º Lugar)
JESSICA JACINTA (2º Lugar)

ISAAC DA SILVA (1º Lugar)
ANTÔNIO ENZIO (2º Lugar)




Aprovados no IFRN


JOÃO HEITOR (2º lugar – 6º A)

YASMIN GAMA (1º lugar – 6º A)

RAQUEL DO NASCIMENTO (2º lugar – 7º A)

KÁREN YASMIN (1º lugar – 7º Ano)

RICARDO VIANA (2º lugar – 8º A)

GIOVANNA FERNANDES (1º lugar – 8º A)

OTAVIANO KLEVERTON (1º lugar – 8º B)

ANTÔNIO ENZIO (2º lugar – 9º A)

ISAAC DA SILVA (1º lugar – 9º A)

GIOVANNA FERNANDES (1º lugar geral – 8º A)




Erivan Morais (Pai de João Heitor)


 
*Fotos: Dehon Sousa, Lázaro Gama e Isaac Silva
*IDOPA.

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO

DETRAN: CALENDÁRIO DE LICENCIAMENTO