sábado, 2 de janeiro de 2016

NOVOS BIOÁGUAS BENEFICIARAM ASSENTAMENTOS DE APODI E GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO

Na última terça-feira (22/12/15) foram inaugurados 5 bioáguas demonstrativos nos assentamentos de Governador Dix-sept Rosado (Nossa Senhora da Conceição e Três Marias) e Apodi (São Manoel, Frei Damião e Paulo Canapum). O evento reuniu várias autoridades como o Delegado Federal do MDA, Caramurú Paiva; o Superintende do INCRA, Vinicius Araújo; o agente de desenvolvimento do BNB, João Maria; o presidente do Sindicato de Apodi, Edilson Neto; a diretora da ATOS, Sheyla Gurgel; o representante da CPT, Zé Carlos; e dezenas de famílais dos assentamentos beneficiados.

O jovem Plínio Tavares (24) é filho da família beneficiada com o bioágua do assentamento Paulo Canapum. Ele analisa que o reuso da água tem mostrado resultados iniciais promissores para a produção de alimentos para o autoconsumo e acredita que o excedente pode fortalecer a renda familiar num futuro próximo. “São ações como estas que estimulam nós jovens a continuarmos a história dos nossos pais”, afirmou Plínio que já é graduado em química e pretende continuar morando no assentamento.

De acordo com o Delegado Federal do MDA no RN, o engenheiro agrônomo Caramurú Paiva, ao todo já superam o total de 200 tecnologias sociais deste tipo implantadas no território do Sertão do Apodi através da parceria firmada entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário via Projeto Dom Heldér Câmara junto com a UFERSA, PETROBRAS, ONG ATOS e associações comunitárias rurais. “O projeto do bioágua já foi testado com sucesso em Campo Grande, Caraúbas e Olho Dagua do Borges. Agora foi ampliado para Apodi e Governador Dix-sept Rosado e tem solicitações para a tecnologia ser implantada em outros territórios do Estado”, concluiu.

O agrônomo Benerves, coordenador da ATOS, a ONG que tem feito as capacitações para implantação dos bioáguas no RN, explicou que o princípio é simples e fácil de ser compreendido e adotado. “Trata do reuso da água domiciliar que depois de um tratamento em um sistema de filtros pode ser utilizada novamente para produção de frutas e hortaliças nos quintais produtivos”, afirmou Benerves.

Outro empolgado com os resultados iniciais do bioágua é Vinicius Araújo, Superintendente do INCRA. Nesta nova fase o trabalho da ATOS está sendo desenvolvido graças ao contrato de assistência técnica e social firmado com o INCRA. “Precisamos de trabalhos deste tipo que deixem resultados concretos de melhoria de vida com condições de produzir nas condições de semiárido”, comemorou Vinicius.

Reuso da água domiciliar para produção de alimentos no Semiárido - O projeto objetiva consolidar o Sistema Bioágua Familiar de Reuso da Água Cinza como alternativa para a produção de alimentos e redução da contaminação ambiental nos quintais das famílias agricultoras da região semiárida brasileira. Sua área de atuação é o Território do Sertão do Apodi-RN, local onde foi desenvolvido o Bioágua Familiar.

*Fonte: CG na Mídia.

Ex-ministro da Justiça justifica impeachment de Dilma

O advogado e ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior, um dos autores do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, defende em artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo a saída da presidente. Além de apontar os fatos que em sua opinião justificam a medida, Miguel Reale afirma que o processo virou moeda de troca entre legislativo e executivo para garantir a impunidade de ambos.

O jurista questiona ainda a decisão do Supremo Tribunal Federal sobre o rito do impeachment. “Sem haver nenhum princípio inspirador da possibilidade de uma maioria simples do Senado anular a determinação de 2/3 da Câmara de se instalar o processo, foi-se além dos limites de interpretação sistemática ou finalística, para em criatividade livre contrariar a clareza dos textos constitucionais e legais”, afirma.


*O Xerife.

Morre Alberto Targino, empresário da cachaça Colonial e ex-prefeito de Aquiraz

Faleceu na manhã deste sábado (2), em sua própria residência, em Fortaleza, o empresário e político cearense Alberto Targino. Um dos herdeiros da cachaça Colonial, Alberto não resistiu à idade já avançada, segundo informações da família. Ele completaria 104 anos de idade no próximo dia 24 de janeiro.

O corpo é velado na funerária Ethernus (Aldeota), com missa marcada para as 15h30. O sepultamento acontecerá em seguida, às 17h, no cemitério do Parque da Paz (Passaré).

Biografia

Alberto Targino nasceu no dia 24 de janeiro de 1912, em Fortaleza. Foi casado com Laís Sidrim Targino, também já falecida. Aos 14 anos, Alberto foi para a cidade de Aquiraz, onde iniciou sua vida profissional, numa mercearia, que logo se transformaria em loja de tecidos, secos e molhados.

Paralelamente, passou a gerir o Sítio Colégio, assim chamado pela presença das ruínas do antigo colégio dos Jesuítas, do século XVII, local em que nasceu a fábrica de rapadura, açúcar e cachaça na primeira metade da década de 1920.

Órfão de mãe aos oito anos de idade, Alberto perdeu seu pai, Tibúrcio Targino, fundador da cachaça Colonial, em 1933. Mesmo sendo um dos filhos mais novos, passou a ser o chefe da família e o gerente dos negócios, recebendo desde então, a colaboração estreita da irmã Luísa e a confiança de seus oito irmãos.

Daí em diante, a cachaça passou a ser a principal atividade dos herdeiros de Tibúrcio Targino. Em 1935, registrou a marca Colonial, modificando o nome da cachaça, que antes era comercializada como "A cachaça do Sr. Tibúrcio".

No início da década de 1940, a empresa adquiriu um conjunto de moendas no Maranhão, motivo pelo qual, pela primeira vez, dobrou a sua produção. Em 1958, o empresário montava mais uma fábrica em Maranguape e abria uma unidade de engarrafamento em Fortaleza.

Política

Alberto Targino foi vereador na década de 1930, e ainda assumiu a Prefeitura Municipal de Aquiraz (CE), em três oportunidades: 1950, 1958 e 1966.



*Fonte: Jornal Diário do Nordeste.

CHEIROX COM O MATERIAL ESCOLAR PARA O SEU FILHO!!!

PESQUISAS, SÓ REGISTRADAS NA JUSTIÇA ELEITORAL

Está determinado, que desde ontem, 1º de janeiro, entidades ou empresas que realizarem pesquisas de opinião pública sobre eleições e possíveis candidatos, ficam obrigadas a registrar cada pesquisa no Juízo Eleitoral, onde fará o registro dos candidatos.

Sempre o registro da pesquisa deve ser feito, no mínimo, com cinco dias da sua divulgação. Caso os responsáveis por divulgar pesquisa não cumpram ficarão sujeitos a multa, que varia de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00.

No registro da pesquisa, a entidade ou empresa deve informar: nome do contratante da pesquisa e seu número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ); valor e origem dos recursos despendidos no trabalho; metodologia e período de realização da pesquisa; plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução, nível econômico do entrevistado e área física de realização do trabalho a ser executado, nível de confiança e margem de erro, com a indicação da fonte pública dos dados utilizados.

MAIS INFORMAÇÕES DO ACIDENTE OCORRIDO NA REGIÃO DE JAGUARIBARA-CE

De acordo com o Diário do Nordeste, o acidente ocorreu por volta de 5h40 deste sábado no KM 276 da BR 116. Informações preliminares da PM dão conta de que cinco pessoas de uma mesma família saiam da zona rural do Sítio Sabiá, em Jaguaribe, e entravam na BR 116 no sentido Fortaleza-Interior.

Segundo informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal (PRF), todas as vítimas eram ocupantes do Siena.

As vítimas ainda estão presas nas ferragens e os bombeiros de Limoeiro do Norte fazem a retirada dos corpos do veículo.

Entre o feridos da Van, foram encaminhados para Fortaleza: Luis Felipe Pedrosa da Silva, 3 anos, Agamenon Gome de Assis, 44 anos, Ailton Batista Pedrosa, 41 anos, Maria Aparecida Pedrosa e Ayla de idades não informadas.

Seguem com atendimentos no hospital de Jaguaribe: Arthur Elvis de Sousa, 25 anos, Artur Agassy Gomes Pedrosa, 13 anos, Alana Vitória P. da Silva, 6 anos, José Thomás, 51 anos, Leisoman B. S. Pedrosa, 33 anos e José Fernandes de Moraes.