quarta-feira, 18 de maio de 2016

Detento Caraubense do regime semiaberto em Patu é morto a tiros na RN 078

Um caraubense de 28 anos foi morto a tiros na manhã desta quarta-feira (18) ao sair do Centro de Detenção Provisória - CDP, em Patu, localizado na região oeste do estado do Rio Grande do Norte.

De acordo com a Polícia Militar, Onildo Hugolino da Silva Júnior, de 26 anos, conhecido como Júnior Malapomba, tinha sido transferido do Presídio Provisório "Manoel Alves Pessoa Neto, em Caraúbas, na última segunda-feira (16), para o semiaberto no Centro de Detenção Provisória - CDP, da Patu e ontem foi a primeira vez que ele foi cumprir pena.

Segundo os militares, a vítima havia acabado de sair do Centro de Detenção Provisória - CDP, em Patu, por volta das 6h. Júnior Mala Pomba, filho de Fatima de Amauri, foi executado a tiros quando vinha no trecho da rodovia estadual RN 078 que interliga as cidades de Patu e Olho D'água do Borges, quando foi abordado e executado por atiradores.

Júnior Malapomba cumpria pena por homicídio cometido na cidade de Umuarama, no estado do Paraná. Antes de cumprir pena no semiaberto, ele visitou amigos e relatou que tinha sido solto e que ia ficar dormindo em Patu durante 3 meses e que estava pensando em montar um negócio para ele trabalhar, como instalador de ar condicionado.

As Polícias Militar e Civil foram acionais, onde isolaram o local e aguardam a chegada da equipe do Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP-RN) de Mossoró para o recolhimento do cadáver. 


Fonte: Icém Caraúbas.

103ª Morte violenta em Mossoró em 2016: Foragido da Mario Negocio é morto dentro de casa no Santa Helena


Num crime com histórico de vingança, Marcelino Moura da Silva, 20 anos de idade, foi morto dentro de casa, na rua Raimunda Gurgel Praxedes, no Loteamento Santa Helena, na manhã de hoje, 18 de maio.
Segundo informações da polícia, sua morte pode estar relacionada com um crime de vingança. Marcelino era apontado como responsável pela morte de um adolescente em maio de 2014. Pablo Victor Marinho, “Boy Pablo” 17 anos de idade, foi morto de dentro de um taxi na Rua Seis de Janeiro. Link 

Na época do crime, como era menor de idade, Marcelino se apresentou na Delegacia de Homicídios, confessou a autoria do crime e foi liberado

No mês de junho do mesmo ano Marcelino Moura da Silva, na época com 18 anos de idade, foi encontrado por populares caído na Rua Maximiliano Urbano de Sales no bairro Barrocas, alvejado com uma descarga de espingarda tipo cartucheira. Ele foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Santo Antônio com algumas perfurações provocadas pelo chumbo. Link  Segundo informações da polícia, na manhã de hoje, dois indivíduos numa motocicleta, um deles irmão de “Boy Pablo”, encontraram Marcelino na calçada da residência da família e o mataram com vários disparos de arma de fogo. Ele foi encontrado caída bem próximo a porta de frente da casa.

A família informou que o mesmo cumpria pena por tráfico de droga, mas estava foragido do sistema Semi aberto da Penitenciaria Agrícola Maria Negócio. 


*Informações e imagens: O Câmera.

Campanhas Beneficentes de Wilson Oliveira melhora a vida de 9 mil pessoas em Apodi

Em 4 anos Apodi tem visto o trabalho do radialista Wilson Oliveira chegar a todas as regiões do município e também e nas cidades vizinhas. Fruto este de campanhas beneficentes promovidas em na internet e nas rádios locais.
Dr Jaramataia, como é conhecido, Wilson chegou a marca, neste mês de maio, de 1 mil campanhas realizadas em Apodi e região, beneficiando mais de 9 mil pessoas.
Dentre as campanhas, Wilson declara que a 'Água na Lagoa, Todos de Vida Boa' foi a mais próspera em seu trabalho, pois hoje tem gerado renda aos pescadores com a produção de camarão, peixe e outros derivados provenientes da cheia do reservatório apodiense, a Lagoa do Apodi.
Outro destaque que fez com que Wilson ficasse conhecido em todo território nacional está ligado a folha da Jaramataia, hoje, o radialista recebe ligações de todos os Estados do Brasil solicitando as folhas da planta.
Focado no trabalho, Wilson pretende dá continuidade as campanhas com o objetivo de beneficiar mais famílias. "Faço isso por que gosto de ajudar as pessoas, assim como era o meu avô, Isauro Camilo", declara.