sexta-feira, 20 de maio de 2016

APODI: MORADORES DA AVENIDA MOÉSIO HOLANDA COLOCAM PLACA DE SINALIZAÇÃO POR CONTA PRÓPRIA, PORQUE O PODER PUBLICO NÃO FAZ

 Imagem ilustrativa)
 
A intenção é evitar acidentes. Já foi pedido a construção de uma lombada, mas o poder público se nega a fazer. Agora, os moradores colocaram placa de sinalização por conta própria, para alertar o risco de acidentes no local. Na avenida Moésio Holanda é grande o fluxo de veículos e já aconteceram acidentes, até com vítimas fatais. Mas a organização do trânsito de Apodi, só quer resolver na punição, com multas e apreensões de veículos, na base surpresa! 
Isso é Apodi, Brasil!!!!! 
Semáforos quebrados, falta de sinalização na cidade, ruas esburacadas, mas a população paga os impostos. Os condutores de veículos têm de andarem habilitados e o veículo em dia. É lei! E lei não se discute! Cumpri-se! Parece que não tem leis para as autoridades responsáveis pela sinalização da cidade??? Será???

Cejusc da região Oeste pretende realizar mais de 1.000 audiências em mutirões DPVAT

Por meio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Região Oeste (Cejusc), o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) vai realizar nos meses de junho e julho mutirões de audiências em processos de indenizações por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT).

O Cejusc pretende realizar 1 mil audiências em parceria com a seguradora Líder em seis município.

O mutirão terá início pela Comarca de Macau, entre os dias 6 a 8 de junho. A programação prossegue em Areia Branca (13 e 14), Apodi (15 a 17), ambos no mês de junho, São Miguel de 04 a 06 de julho, Luiz Gomes (07 a 08) e Pendências, de 11 a 13 de julho.

Confira a programação do mutirão nas cidades da região Oeste:

Comarca de Macau: 06 a 08 de junho

Comarca de Areia Branca: 13 e 14 de junho

Comarca de Apodi: 15 a 17 de junho

Comarca de São Miguel: 04 a 06 de julho

Comarca de Luiz Gomes: 07 a 08 de julho

Comarca de Pendências:11 a 13 de julho.


*Vi no Xerife.

Apodi: policias militar e civil se unem em prol de uma cidade mais tranquila.

(Foto: Marcos Gil) 

Na noite da última quinta-feira (19/03), equipes das polícias militar e civil, se uniram em uma operação denominada " Noite Segura ", com objetivo de apreender drogas e armas, como também inibir os assaltos que vem ocorrendo com frequência na cidade de Apodi. 

As equipe da PM foram coordenadas pelo Tenente Júlio Batista, e contou com uma equipe de Rádio Patrulha, DPM de Rodolfo Fernandes, e do GTO. Já a equipe da policia civil foi coordenada pelo Delegado Renato Oliveira, e contou com uma equipe de agentes que foram para a rua ajudar nas abordagens, e outra equipe que ficou de prontidão na DP, para caso houvesse um flagrante o mesmo pudesse ser feito em Apodi. 

Segundo informações dos coordenadores da operação, foram abordadas cerca de 90 pessoas no total, estas foram abordadas nas mais diversas áreas da cidade, incluindo o distrito de Soledade, u m dos locais onde vem aumentando o índice de violência. 

A maioria do efetivo que compôs essa operação eram de policiais que mesmo de folga se voluntariaram, mesmo sem remuneração, para tentar frear essa onda de pequenos assaltos, que devido o mal uso das redes sociais, esta deixando a população em pânico. 

"Tirei do dia de hoje algumas horas para prestar um serviço voluntário na minha cidade, onde o pagamento que espero seja uma cidade mais segura, com a população voltando para dua rotina de cidade pacata ", relatou um dos pms que se dispuseram a integrar a operação. 

Fonte: F5 Apodi.

Samuzinho conscientiza sobre riscos de trotes

Dando continuidade às mobilizações nas escolas, a equipe do Samuzinho realizou uma atividade com estudantes para conscientizar a comunidade a respeito do risco de trotes para o número 192. A ação aconteceu na manhã desta quinta-feira, 19, na Unidade de Educação Infantil (UEI) Izabel Macedo, situada no bairro Santo Antônio.
Na ocasião, a equipe instruiu a comunidade escolar ao uso correto do telefone 192, que funciona 24h e pode ser usado pela população para solicitação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). “A maioria dos ‘trotes’ se dá no horário de intervalo das aulas, por isso a importância de ensinar as crianças ao uso correto do 192. Uma média de 70% das ligações feitas ao Samu são falsas solicitações”, destacou a enfermeira e coordenadora do Samuzinho, Iraides Sousa.
Ainda de acordo com a profissional, em muitas dessas ligações não são solicitados atendimento da equipe ou acionamento das viaturas. “Mas o simples ato de ocupar a linha telefônica, para tratar de quaisquer tipos de assuntos que não se referem ao serviço do Samu, causa prejuízo, porque outra pessoa, que precisa, pode ligar e encontrar a linha ocupada desnecessariamente”, pontua.
Ainda durante a ação, os estudantes do Samuzinho destacaram a importância do Samu no socorro à vida. Além disso, também foi discutido o respeito às leis de trânsito, como faixa de pedestre e uso de cinto de segurança, em virtude de Maio Amarelo, mês em que diversas entidades promovem ações de conscientização por um trânsito mais seguro.
A diretora da UEI, Maria Lidiane, frisou a importância da ação para a comunidade escolar. “É importante que, desde criança, as pessoas saibam a importância do respeito aos serviços e às leis de trânsito e também repassem essas informações aos pais. Foi um momento muito produtivo”, comemorou a educadora.
O Samuzinho é formado por crianças de 8 a 12 anos, devidamente matriculadoas na Rede de Ensino, e realiza ações educativas em escolas, como palestras sobre prevenção e promoção à saúde, além de conscientizar a comunidade escolar a respeito da importância do Samu. A equipe é supervisionada pela enfermeira do Samu, Iraides Sousa, e realiza atividades durante todo o ano.

Saulo Vale, 19 de Maio de 2016 às 11h22min
Fotografia: Gildo Bento
Saúde.
 
Fonte: O Câmera.