segunda-feira, 19 de junho de 2017

Eduardo Cunha chama Joesley de ‘delinquente’ em carta escrita dentro da prisão.

Condenado a 15 anos de prisão na Lava-Jato, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha escreveu uma carta em que ataca o dono da JBS, Joesley Batista. Como parte de seu acordo de delação premiada, o empresário entregou no mês passado à Justiça a gravação de uma conversa com o presidente da República, Michel Temer, em que ele menciona a compra do silêncio de Cunha.
No documento divulgado nesta segunda-feira, redigido a mão por Cunha em uma cela do Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, no Paraná, o ex-deputado nega as acusações, chama Joesley de “delinquente” e “meliante” e afirma que ele mente para conseguir benefícios.
Postar um comentário