domingo, 18 de novembro de 2018

FILHA DE ALEXANDRIENSE É ELEITA MISS BRASIL MIRIM 2019

A jovem Mirella Paz Suassuna (12 Anos) filha da Alexandriense Fátima Paz foi eleita, em Fortaleza, Miss Brasil Mirim 2019.
Mirella nasceu em Natal/RN, mas começou como candidata representando Alexandria; ganhou o Miss RN, foi para Fortaleza/CE onde participou do concurso representando o RN e foi eleita Miss Brasil Mirim.
Segundo sua mãe, a jovem Mirella sempre gostou do mundo fashion e toda vez que via alguma coisa de desfile na internet fazia sua própria inscrição.
O pai de Mirella, Marconi Suassuna, é natural da cidade de Patú/RN.


*Barriguda News

DIONÍZIO COSME DO APODI: NUNCA VI REPRESSÃO POLICIAL TRANSFORMAR A REALIDADE DE UM LUGAR PARA MELHOR

Nunca vi repressão policial transformar a realidade de um lugar para melhor. Isso não significa que sou contrário ao trabalho da polícia, de forma alguma. Mas a gente vive um momento de tanta conversa rasa, que precisa justificar o tempo inteiro o que se fala, pra não correr o risco da conversa se espalhar de uma forma fora do contexto em que está inserida.
Voltando para a frase inicial, ontem assisti a uma palestra de um ex-capitão do BOPE do Rio de Janeiro aqui em Apodi. Ele falava sobre o Bope e quanto mais ele falava, mais ficava claro, para mim, que esse não é o caminho. Precisamos ter ações da polícia para inibir a bandidagem? Sim. Mas isso é paliativo. Sempre foi e sempre será. Jamais resolverá o problema na raiz. O BOPE (ou qualquer polícia) pode prender quantos traficantes puder, matar quantos achar que devem matar, mas isso jamais resolverá, porque as desigualdades sociais de nossa sociedade continuarão "formando bandido" pra dar e vender. Se essas ações do BOPE do Rio de Janeiro são tão efetivas por que o Rio de Janeiro encontra-se na situação em que está? É fato que a população das comunidades, onde o tráfico comanda, não aprova as ações repressivas da polícia lá, porque quem mais sofre é a própria população, refém de toda a violência dos bandidos e da polícia. Repito pra não ser mal interpretado: NÃO SOU CONTRA POLÍCIA. Mas acho muito perigosa essa forma de pensamento em defesa de investimento em polícia (claro que precisa ter investimento) e que a cultura não seja obrigação do poder público, como foi claramente defendido pelo cara do BOPE. Ora bolas! A cultura, como saúde, segurança, educação, é um direito garantido em nossa Constituição. O dinheiro público precisa sim ser investido, também em Cultura. Não sou de acordo que o dinheiro público (federal, estadual ou municipal) seja investido em algo que já tenha mercado. Isso a iniciativa privada é capaz de gerir. Mas o que não possui mercado o poder público tem obrigação sim de investir, até como garantia de preservação. Por exemplo: Aviões do Forró e Ivete Sangalo têm mercado e não precisam que o dinheiro público chegue ali, porque o privado dá conta. Mas um grupo de teatro com 10 surdos que tenta se inserir numa sociedade que lhe é contrária, o poder público tem obrigação. Um grupo musical feito exclusivamente por mulheres, dentro desta sociedade machista, colocando-as como protagonistas culturais, o poder público tem essa dívida e precisa reparar.
O ex-capitão falou também na Lei Rouanet e vou tentar explicar para as pessoas que queiram, para ninguém ficar reproduzindo o que alguém falou porque é a forma mais fácil de indignação. Eu já aprovei muito projeto por Petrobras, Banco do Nordeste, Ministério da Cultura mas nunca me utilizei da Lei Rouanet. Tenho amigos e conheço grupos que já tiveram projetos executados através desta lei e que foram de grande valia para quem fez e para quem recebeu os projetos. O Grupo Galpão de Belo Horizonte é um dos grupos mais bonitos do país e precisa sim do investimento público. Quanto cineasta novo apareceu através de projetos desta lei, pois cinema é uma arte cara, e sem apoio público como um desconhecido vai fazer um filme, pois a iniciativa privada dificilmente apoia gente desconhecida?
O problema da Lei Rouanet é que o produtor cultural aprova seu projeto e recebe um certificado para poder captar os recursos junto às empresas. Chegando um ilustre desconhecido e a Cláudia Leite, ninguém tem dúvidas de quem a empresa escolhe, né? Então, O maior defeito da lei é dar o poder de escolha do projeto para as empresas que visam o mercado, a exibição da sua marca. O estado enquanto poder é que deveria ter esses mecanismos. Aí as empresas ficam 'fazendo caridade' com dinheiro público. Mas não é porque isso acontece que a gente precise acabar com tudo. Deu carrapato nós vamos matar o boi? Não. Vamos corrigir isso, ouvir quem entende e necessita dela, para podermos modificá--la para que atenda a quem deve atender.
Eu acompanhei de perto o trabalho sociocultural do grupo Nós do Morro, no Morro do Vidigal no Rio de Janeiro. Eles não acabaram com a violência no morro porque isso não é competência deles (é uma série de fatores, e não é simplório como o capitão do BOPE insinua, que é prender, manter preso e aumentar a pena - isso deve ser feito mas não resolve). Mas o Nós do Morro conseguiu colocar num lugar onde só existia violência, a arte, envolvendo todo a comunidade. As coisas não são tão simples, e desconfio do que acontece na base do grito.
Evito polêmica porque sempre prefiro o debate presencial. Mas eu tinha acabado de falar, ontem à noite, sobre empreendedorismo cultural, citando exemplos de municípios pequenos no Brasil, que eu conheço, que transformaram sua realidade a partir de investimento em cultura, aí chega um cara na minha casa, onde realizo um trabalho sério, a longo prazo, e diz que o poder público não é pra investir em cultura. Não posso deixar passar sem dizer nada, pelo menos a meia dúzia de pessoas que acompanha a gente nessa rede. Espero, sinceramente, que prefeito e vereadores que estavam ali, não se deixem influenciar pelo capitão. Que a nossa cultura apodiense, que é rica e precisa de valorização, tenha investimento público para ocupar um lugar que é dela. Somos o berço da cultura potiguar e precisamos ter muito zelo por isso. 

Abraços de Dionízio do Apodi!

PAU DOS FERROS-RN: CARRO DESGOVERNADO INVADI RESIDÊNCIA

Na noite de ontem, sábado (17) um carro desgovernado invadiu uma residência na rua José Caju em Pau dos Ferros-RN.
De acordo com informações de populares que estavam no local, o condutor do veículo se chama Eduardo.
Não temos informações de vítimas no acidente. Tudo poderia terminar numa tragédia. O que é corriqueiro nos finais de semana em toda região.


*Informação: Nossa Pau dos Ferros.

MOSSORÓ-RN: TRIO É PRESO ACUSADO DE ASSALTAR MOTORISTA DE APLICATIVO

Na madrugada deste domingo, 18 de Novembro de 2018, um motorista de aplicativo de Mossoró foi vítima de um roubo, onde na ocasião três homens teriam pego uma corrida e no meio do caminho o roubo foi anunciado, na ocasião os meliantes subtraíram da vítima uma quantia de 250 reais em dinheiro, um aparelho celular, além do veículo Fiat Punto de placas NOB 9165.
Após serem acionados e informados de que a vítima teria reconhecido um dos indivíduos que praticaram o roubo, policiais da força tática da Polícia Militar de Mossoró, fizeram diligências até a residência de um dos acusados que de imediato confessou o crime, e indicou a localização do veículo que estava de posse de seus comparsas em uma casa no bairro Santo Antônio, lá os policias prederam o segundo envolvido no roubo, bem como apreenderam o veículo, minutos depois já com apoio da RD 01 os policiais chegaram em uma terceira residência onde se encontrava o último acusado da prática delituosa.

Todos os envolvidos foram levados para a delegacia de plantão no grande Alto de São Manoel para serem ouvidos pelo delegado e adotadas medidas na forma da lei.

*O Câmera/Passando na Hora.

MOSSORÓ-RN: TRIO É PRESO PELA PM APÓS ASSALTO NO CONJUNTO VINGT-ROSADO

Luiz Paulo, William da Silva e Jussan de Souza presos acusados de assalto
Após um assalto ocorrido neste fim de semana no Conjunto Vingt Rosado em Mossoró no Oeste Potiguar, policiais militares da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (ROCAM) e da VTR 1204 do 12º BPM, realizaram diligências e conseguiram prender três dos cinco acusados do roubo e apreender o veículo utilizado por eles na ação criminosa.
De acordo com informações repassadas pela PM, cinco indivíduos, chegaram em um local onde várias pessoas conversavam e anunciaram o assalto, levando dinheiro, alianças de ouro, celulares e uma moto das vítimas. Após o assalto dois suspeitos fugiram na moto roubada, enquanto que outros três fugiram em um carro tipo Ford Scort de cor prata.
Os policiais da Rocam e da VTR 1204, foram acionados e após diligências, conseguiram abordar, no Bairro Pintos, o veículo com as mesmas caracteristicas do que foi usado no assalto, com três ocupantes, identificados como,Jussan de Souza Rebouças,Luiz Paulo de Souza e William da Silva Paiva, conhecido como "Perturbado".Todos com passagem pelo sistema prisional de Mossoró,inclusive o Luiz Paulo é preso de justiça do regime semi e estava usando tornozeleira eletrônica.
Os três suspeitos foram encaminhados à Delegacia de Plantão da Polícia Civil,juntamente com o carro e apresentados ao Dr. Rafael do Monte, delegado plantonista, para que a autoridade policial adote as medidas na forma da lei. Os três homens foram autuados em flagrante por crime de roubo majorado e levados para serem custodiado na Cadeia Pública onde ficarão a disposição da justiça.

Segundo a polícia, os outros dois suspeitos fugiram, levando as armas usadas no crime e os objetos das vítimas. Apesar de diligências realizadas pelos policiais militares eles não foram localizados.

*Fim da Linha/Passando na Hora.

86º ANIVERSÁRIO DA IGREJA DE CRISTO NO BRASIL SERÁ COMEMORADO EM APODI


2ª PARCELA DO 13 º SALÁRIO APARTIR DO DIA 26 DE NOVEMBRO

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vão receber a segunda parcela do 13º salário a partir do próximo dia 26. A primeira foi paga com antecipação, entre o dia 27 de agosto e 10 de setembro.
O depósito do abono de Natal, de acordo com informações da Folha de S. Paulo, segue o calendário de pagamento dos benefícios e vai até o dia 7 de dezembro.
Tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade. Aqueles que recebem benefícios assistenciais, como Benefício de Prestação Continuada e Renda Mensal Vitalícia, não têm direito ao abono anual. Na primeira parcela, quem já era aposentado ou pensionista em janeiro deste ano recebeu exatamente metade do valor de seu benefício. Portanto, o valor final do pagamento feito a partir deste mês será o benefício menos o Imposto de Renda, se houver, e o que já foi pago pelo INSS na primeira parcela.

NATAL-RN: BANDIDOS EXPLODEM CAIXAS DE BANCO NA ZONA LESTE

A explosão causou destruição no local e danificou lojas vizinhas.
Explosão causou destruição no local e danificou lojas da galeria — Foto: Michelle Rincon/Inter TV Cabugi
Terminais de autoatendimento da Caixa Econômica Federal foram explodidos na madrugada deste domingo (18) dentro de uma galeria comercial na Av. Deodoro da Fonseca, na Zona Leste de Natal. A explosão causou destruição no local e danificou lojas vizinhas.

Segundo a PM, o crime aconteceu por volta das 2h30. Moradores da região acordaram assustados com o barulho da explosão e ligaram para o 190. Alguns disseram que viram cinco homens em um Fiat Uno de cor branca em fuga logo após terem ouvido três explosões e vários disparos de arma de fogo. Também houve relatos de que os criminosos fugiram em quatro carros, sendo um deles um táxi. E ainda houve um homem que contou que bandidos encapuzados e de armas longas escaparam em um Gol preto. 

A Galeria Solar Cidade Alta fica em frente ao supermercado Nordestão. Não há informações se os bandidos levaram o dinheiro do terminal.

*Fonte: G1 RN

CARAÚBAS-RN: QUER ESTUDAR NUMA ESCOLA DE QUALIDADE?

Mais de 100 aeronaves e 14 países participam de exercícios de guerra em Natal; veja fotos

Aeronaves que participam do CRUZEX decolam da Base Aérea de Natal — Foto: Pedro Vitorino
Começa neste domingo (18) e vai até o dia 30, em Natal, a 8ª edição do Exercício Cruzeiro do Sul (CRUZEX) – treinamento militar organizado pela Força Aérea Brasileira (FAB) que simula situações de guerra moderna. Exército e Marinha também participam. Esta edição reúne cerca de 100 aeronaves, além de militares e observadores representantes de 14 nações.
Força Aérea Chilena também participa dos exercícios — Foto: Pedro Vitorino
Brasil, Canadá, Chile, França, Peru, Uruguai e Estados Unidos estão presentes com militares e aviões. Já Bolívia, Índia, Suécia, Reino Unido e Venezuela participam como observadores. Portugal trará militares de forças especiais e, ao lado de Alemanha e França, ministrará palestras em um seminário sobre o emprego do poder aéreo em missões da Organização das Nações Unidas (ONU)
Reabastecedor KC-135 — Foto: Pedro Vitorino
O exercício permite que os tripulantes treinem o combate aéreo em operações combinadas, ou seja, diferentes países atuando em cenários de conflito de maneira integrada e cooperativa, promovendo a troca de experiências entre os integrantes das forças aéreas participantes.
Força Aérea Americana também está presente - CRUZEX 2018 — Foto: Pedro Vitorino
“A CRUZEX permite o intercâmbio de competências operacionais. Além de estreitar os laços entre os países, possibilita agregar conhecimentos de outras nações que possuem experiências em cenários de ação conjunta”, afirma o diretor da CRUZEX, o Brigadeiro do Ar Luiz Guilherme Silveira de Medeiros.
Aviões da FAB também participam do treinamento — Foto: Pedro Vitorino

Guerras convencional e não convencional

Os cenários preparados para o treinamento envolvem guerra convencional e não convencional. No cenário de guerra convencional, serão realizados os chamados “COMAOs”, sigla em inglês para Composite Air Operations, em que um cerca de 40 a 50 aeronaves de naturezas distintas decolam em sequência para (em tempo e espaço limitados) realizar missões com objetivos comuns ou complementares. 

Peru também enviou aviões para o CRUZEX 2018 — Foto: Pedro Vitorino
Uma das novidades desta edição do exercício é o treinamento em cenários de guerra não convencional, no inglês UW scenario – sigla para Unconventional Warfare, onde o combate é contra forças insurgentes ou paramilitares e não entre dois Estados constituídos. Trata-se de situações encontradas em missões onde atua a Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo o diretor do exercício, a importância para a FAB treinar esse cenário não convencional está na possibilidade de o Brasil enviar aeronaves para integrar missões da ONU. “Se acontecer, precisamos estar preparados”, explica o Brigadeiro Medeiros. A CRUZEX vai permitir aos brasileiros treinarem ao lado de militares estrangeiros que já realizam esse tipo de missão no contexto da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

Aeronaves e delegações

Os países participantes deslocarão aeronaves de caça, como os F-16 norte-americanos e chilenos; cargueiros e reabastecedores, como os CC-130J canadenses.

Os EUA participam com aproximadamente 130 militares, um reabastecedor KC-135 e seis caças F-16. A Força Aérea Chilena participa com um esforço muito semelhante: são cinco caças F-16 e um reabastecedor KC-135. A delegação, entre pilotos e equipes de manutenção, terá em torno de 90 militares. Essa é a quarta vez que o Chile participa da CRUZEX.

O Peru trará quatro caças A-37 e quatro caças Mirage 2000, com uma comitiva em torno de cem militares. A França participa com um cargueiro C-235; o Canadá com dois cargueiros CC-130J; e o Uruguai com quatro caças A-37.

A Força Aérea Brasileira desloca para a Ala 10 em torno de 70 aeronaves de múltiplas aviações, além dos caças AF-1 da Marinha do Brasil, que participam pela primeira vez do exercício.

CRUZEX
O Exercício Cruzeiro do Sul é uma operação aérea multinacional comandada pela Força Aérea Brasileira desde 2002. O objetivo é simular missões no ambiente de guerra moderna.

  • 1ª Edição: Foi realizada em 2002 a partir de Canoas (RS) e reuniu três países: Brasil, Argentina e França. O Chile participou como observador.
  • 2ª Edição: Aconteceu em Natal dois anos depois, em 2004, e reuniu quatro países: Argentina, Brasil, França e Venezuela. África do Sul, Peru e Uruguai foram observadores.
  • 3ª Edição: Foi em 2006, e foi realizada em Anápolis (GO). Contou com a participação de sete países: Argentina, Brasil, Chile, França, Peru, Uruguai e Venezuela.
  • 4ª Edição: Foi realizada em 2008, novamente em Natal, e participaram cinco países: Brasil, Chile, França, Uruguai e Venezuela. Como observadores estiveram presentes outros sete países: Bolívia, Canadá, Colômbia, Equador, Grã-Bretanha, Peru e Paraguai.
  • 5ª Edição: Em 2010 veio a quinta edição, mais uma vez realizada em Natal (RN), e reuniu cinco países (Brasil, Argentina, Chile, França e Estados Unidos) e outros seis como observadores (Bolívia, Equador, Canadá, Inglaterra, Colômbia e Paraguai).
  • 6ª Edição: Foi em 2012, e foi dedicada exclusivamente à área de Comando e Controle (CRUZEX C2). Também ocorreu em Natal, e reuniu 12 países: Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Equador, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Peru, Suécia, Uruguai e Venezuela. Portugal participou como observador.
  • 7ª Edição: A última edição aconteceu há cinco anos, em 2013. E a capital potiguar foi palco novamente. Na ocasião, a CRUZEX Flight reuniu oito países: Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Estados Unidos, Equador, Uruguai e Venezuela.

*G1 RN

Juiz censura Globo e proíbe divulgação de inquérito sobre assassinato de Marielle

Um juiz criminal do Rio de Janeiro censurou a TV Globo em decisão liminar (provisória), ao proibir a divulgação do conteúdo de qualquer parte do inquérito policial que investiga os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, informa o site G1.

A determinação é do juiz Gustavo Gomes Kalil, da 4ª Vara Criminal do Rio, e foi feita a pedido da divisão de homicídios da Polícia Civil e do Ministério Público do estado. O magistrado diz na sentença que “o vazamento do conteúdo dos autos é deveras prejudicial, pois expõe dados pessoais das testemunhas, assim como prejudica o bom andamento das investigações, obstaculizando e retardando a elucidação dos crimes hediondos em análise”.

Ele proíbe a emissora de publicar termos de declarações mesmo que as testemunhas não sejam identificadas. Também não permite que sejam divulgados procedimentos sigilosos usados em investigações e conteúdos de gravações de áudios, emails ou mensagens de vítimas, testemunhas ou investigados.

A Globo afirma que, em suas reportagens sobre o caso, evitou divulgar algo que pudesse pôr em risco as testemunhas ou as investigações.

Em nota exibida em seus telejornais, o Grupo Globo diz que irá cumprir a decisão judicial, mas irá recorrer. “[A decisão] fere gravemente a liberdade de imprensa e o direito de o público se informar, especialmente quando se leva em conta que o crime investigado no inquérito é de alto interesse público, no Brasil e no exterior”, diz a nota.


*BG

Eleição suplementar no município de Alto do Rodrigues, RN está suspensa

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) divulga nesta sexta-feira (16) que a eleição suplementar prevista para acontecer no dia 09 de dezembro no município de Alto do Rodrigues/RN foi suspensa. Conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), sob relatoria do Ministro Alexandre de Moraes, uma tutela provisória de urgência foi deferida a fim de suspender os efeitos do julgamento proferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As eleições estavam marcadas para acontecer em virtude da cassação do mandato do prefeito Abelardo Rodrigues Filho (DEM) e da vice-prefeita, Emília Patrícia Batista de Sousa (MDB) com base na lei da ficha limpa, conforme decisão da presidente do TSE, ministra Rosa Weber. Dessa forma, o Supremo determinou, até o julgamento do mérito, a suspensão da eleição suplementar prevista para o dia 09 de dezembro, e o retorno do prefeito Abelardo Rodrigues Filho (DEM) e da vice-prefeita, Emília Patrícia Batista de Sousa (MDB) aos respectivos cargos.

Alto do Rodrigues é um municípios abrangente da 47ª zona eleitoral e possui 10.627 eleitores.


*VNT.

Bancada do RN no Senado é um tiro no escuro

Pela primeira vez na história, teremos três novatos ocupando as nossas três cadeiras do Senado nas próximas eleições. São eles o Capitão Styvenson (Rede), Zenaide Maia (PR) e Jean Paul Prates (PT). Zenaide é deputada federal. Os dois homens não possuem nenhuma experiência política. Nossa bancada é um pacote de figurinhas fechado, um tiro no escuro, uma roleta russa. Ninguém sabe o que esperar. Pode surpreender tanto positivamente quanto negativamente.

*O Xerife.