terça-feira, 27 de novembro de 2018

PARABÉNS PARA OS ANIVERSARIANTES DE HOJE!!!

Parabéns Alice Duarte!! Minha ex-aluna, que Deus te abençoes hoje e sempre. Feliz aniversários!!!
Parabéns Abília Yasmin! Felicidades e muitos anos de vida!!!
Parabéns Nicolyy Gurgel! Felicidades, paz, saúde e muitas vitórias na sua vida!!!
Parabéns Wigna Silva! Muita paz, saúde e muitas vitórias na sua vida!! Tudo de bom!!!

MOSSORÓ-RN: HOMEM REAGE A ASSALTO E É BALEADO NO BAIRRO BELO HORIZONTE

O Centro de Integrado de Operações da Polícia Militar (CIOSP), registrou uma ocorrência de tentativa de assalto na noite desta segunda feira 26 de novembro de 2018, na rua Zenon Otavio no bairro Belo Horizonte em Mossoró no Rio Grande do Norte que acabou com a vítima baleada.
Francisco Wesley de Freitas, de 26 anos de idade deu entrada, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Belo Horizonte, com ferimentos provocados por disparos de arma de fogo.
De acordo com as informações, os assaltantes que estavam em um veículo tipo Corolla de cor escura, chegaram na casa de Wesley com o pai dele como refém e anunciaram o assalto.
O mesmo teria reagido e foi baleado com três tiros.Wesley foi transferido para o Hospital Regional Tarcísio Maia e não há informações sobre seu estado de saúde.


*Passando na Hora.

APODI-RN: EX-PREFEITO PRETENDE DISPUTAR A PREFEITURA

Após ter perdido a reeleição para o jovem Alan Oliveira (MDB), filho da ex-prefeita Goreti Pinto (MDB, o ex-prefeito Flaviano (PCdoB) quer enfrentar seu algoz novamente em 2020. O povo vai comparar as gestões.

*O Xerife.

Mulher da comunidade de Mendubim em Assu é morta a golpes de faca em Natal, suspeito é preso em flagrante (VEJA VÍDEO)

Na noite de último domingo, 25 de domingo, uma mulher conhecida por Edineide Morais da Silva, 37 anos foi morta a golpes de faca peixeira em Candelária, em Natal.

Segundo as informações, a vítima seria da comunidade de Mendubim, na zona rural de Assu.
VEJA EM VÍDEO O QUE DISSE O ACUSADO

Já o suspeito, foi preso em flagrante após matar a mulher à facada na zona sul de Natal. O elemento aparentemente embriagado foi capturado por populares e por pouco não foi linchado. A polícia foi acionada e o elemento foi encaminhado a Central de flagrantes onde ficou a disposição da justiça. 

*Fonte: Focoelho.com

Temer sanciona reajuste do STF; Fux revoga auxílio-moradia

O presidente Michel Temer sancionou nesta segunda-feira (26) o reajuste para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Com isso, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux revogou o auxílio-moradia para juízes, integrantes do Ministério Público, Defensorias Públicas e tribunais de contas.

O reajuste para ministros do STF, de R$ 33 mil para R$ 39 mil, foi aprovado no Senado no dia 7 de novembro. Temer tinha até esta semana para sancionar ou vetar. Embora o Supremo tenha recursos no próprio orçamento para pagar o reajuste, o aumento causou preocupação no governo federal e na equipe do próximo presidente, Jair Bolsonaro, que temiam o impacto nas contas públicas.

Isso porque o reajuste de ministros do STF gera um "efeito cascata"nas carreiras do funcionalismo, já que dispara um aumento automático para a magistratura e para integrantes do Ministério Público. O salário de ministro do Supremo funciona como teto para o serviço público.

O fim do auxílio-moradia foi uma alternativa negociada entre o Palácio do Planalto e o STF para reduzir o impacto do reajuste.

Fux já havia dito em entrevista à TV Globo, no começo de novembro, que os juízes não receberiam cumulativamente o reajuste nos salários e o auxílio-moradia. Segundo ele, quando o aumento fosse confirmado, o benefício do auxílio-moradia – nos moldes como é concedido atualmente – seria revogado.

Auxílio-moradia

Com a revogação da liminar de Fux, datada de 2014, que garantiu o pagamento do auxílio-moradia para juízes de todo o País, integrantes do Ministério Público, Defensoria Pública e tribunais de contras também devem ser afetados e perder o benefício. A decisão somente deve valer após o aumento para os ministros do STF, sancionado hoje por Temer, começar a ser pago.

A decisão fez parte de um acordo informal feito por Fux, relator dos casos que tratam sobre o auxílio, o presidente do STF, Dias Toffoli, e Temer, para garantir a sanção do aumento e cortar o pagamento do auxílio com objetivo de diminuir o impacto financeiro nos cofres públicos.

Em 2014, o pagamento do benefício foi garantido por Fux, ao deferir duas liminares determinando que os tribunais fossem notificados para iniciarem o pagamento do benefício, atualmente de R$ 4,3 mil, por entender que o auxílio-moradia está previsto na Lei Orgânica da Magistratura (Loman - Lei Complementar 35/1979).


*Mossoró Hoje.

APODI-RN: 86º ANIVERSÁRIO DE ORGANIZAÇÃO DA IGREJA DE CRISTO NO BRASIL