quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Janeiro Branco na Maternidade Januário Cicco alerta sobre saúde mental

A Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), vinculada à rede Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), promove, a partir da próxima terça-feira, dia 22, a Campanha Janeiro Branco, com o tema: Quem cuida da mente, cuida da vida.

A programação segue até o final do mês com stand informativo, atividades culturais, autoexame de saúde mental, jogo interativo de riscos psicossociais e palestra que abordará o autoconhecimento como uma ferramenta para a saúde mental.

Segundo a psicóloga organizacional da MEJC, Monique Pimentel, a campanha tem como principal objetivo despertar a reflexão sobre a condição psíquica e existencial do indivíduo. “É uma forma de contribuirmos para a construção, o fortalecimento e a disseminação de uma cultura da saúde mental dos indivíduos e das instituições”, afirma.

Estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde indicam que, no Brasil, tem crescido o número de pessoas com problemas relativos à saúde mental e saúde emocional. Entre os problemas, destacam-se os transtornos de ansiedade, alimentares, obsessivo compulsivo, estresse pós-traumático e depressão, considerada a principal causa de problemas de saúde e incapacidade em todo o mundo.

As estimativas da OMS apontam que mais de 300 milhões de pessoas vivem com depressão, um aumento de mais de 18% entre 2005 e 2015. O crescente número de casos de doenças relacionados à falta de qualidade de vida são um sinal de alerta para que se repense a abordagem da saúde mental e tratem-na com a urgência que merece”, ressalta a especialista.

Monique Pimentel lembra que a falta de apoio às pessoas com transtornos mentais, juntamente com o medo do estigma, impedem, em muitos casos, que elas busquem o tratamento de que necessitam para viver de modo saudável e produtivo. "É preciso vencer o preconceito e falar sobre as dores emocionais, buscando os cuidados necessários. Uma simples tristeza pode evoluir para um quadro mais grave, e é preciso prevenir antes que as pessoas adoeçam”, finaliza. Acesse aqui a programação completa do Janeiro Branco da MEJC.

Nenhum comentário: