sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

MINAS GERAIS: Barragem da Vale se rompe em Brumadinho, Grande BH; bombeiros confirmam 200 desaparecidos

O comando das operações de resgate foi montado no Centro Social do Córrego do Feijão, nas proximidades do campo de futebol e da igreja católica. O campo de futebol está sendo utilizado como área de avaliação e triagem das vítimas para atendimento médico, além de estacionamento. Estão mobilizado no local 51 bombeiros e 6 aeronaves.
O rompimento da barragem de rejeitos deixou em estado de atenção municípios banhados pelo Rio Paraopeba. Há risco que, em consequência do incidente, o nível suba repentinamente. Na região Centro-Oeste de Minas, Pará de Minas e Itaúna estão fazendo monitoramento.
 
A Agência Nacional de Águas (ANA) afirmou que está monitorando a onda de rejeito e coordenando ações para manter o abastecimento de água e sua qualidade para as cidades que captam água ao longo do Rio Paraopeba.
"A barragem da Usina Hidrelétrica Retiro Baixo está a 220 km do local do rompimento e possibilitará amortecimento da onda de rejeito. Estima-se que essa onda atingirá a usina em cerca de dois dias. A fiscalização da barragem rompida, de acumulação de rejeito de mineração, cabe à autoridade outorgante de direitos minerários", diz nota da ANA.

Vítimas de rompimento de Barragem são resgatadas e levadas para o Hospital João XXIII

VEJA MAIS AQUI
 
*JBelmont. 

Nenhum comentário: