quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

MOSSORÓ-RN: JUSTIÇA DECRETA PRISÃO PREVENTIVA DE ARQUITETO POR ESTELIONATO

O Delegado José Vieira cumpriu a ordem de prisão na tarde desta terça-feira, 15 de Janeiro de 2019, em um apartamento de luxo no bairro Nova Betânia em Mossoró, na região Oeste Potiguar.
O arquiteto e urbanista Clélio José de Sena Filho, de 35 anos, foi preso por determinação da Justiça (prisão preventiva) depois de aplicar golpes, em Natal, Mossoró e Fortaleza.
Clélio Filho, que já tem condenação por falsidade ideológica, enganou até a própria esposa, falsificando documentos e comprando um carro de alto luxo no nome dela.
Apesar de já ser bem conhecido da polícia e já ter frequentado o banco dos réus, Clelio Filho só terminou preso quando denunciado na Polícia Civil de Mossoró pela própria esposa.
Ela (nome resguardado) narrou que o marido se apropriou de seus documentos pessoais, comprou um Audi em 48 prestações de quase R$ 3 mil reais, cada, em Natal.
Na mesa do Delegado José Vieira já haviam outros 9 Boletins de Ocorrências contra Clélio Filho por estelionato, onde as vítimas são pessoas da Construção Civil e lojas de veículos.
Em Mossoró, Clélio Filho pegou cinco casas no Loteamento Cidade Oeste, cada uma avaliada em cerca de R$ 120 mil, e as vendeu pela metade do preço e até trocou em um caminhão.
Quando o proprietário das casas que mora em Recife buscou receber o pagamento, Clélio Filho praticou outro crime: pagou apenas R$ 50 mil e assim mesmo com vários cheques roubados.
Já em Fortaleza, os relatos apontam que Clélio Filho alugou veículos em locadoras, falsificou os documentos e os vendeu. A Prefeitura de Mossoró também foi vítima do estelionatário.
De posse destas informações e várias outras, o Delegado José Vieira, da Delegacia de Defraudações de Mossoró, pediu a prisão preventiva do investigado.
Ontem por volta das 17 horas, a ordem de prisão foi cumprida. Clélio Filho foi preso no apartamento da família, que fica no Edificil Alaíde da Escóssia, no bairro Nova Betânia.
Após ter sido ouvido na Delegacia de Defraudações pelo delgado José Vieira, Clélio Filho foi levado para aguardar julgamento preso na Cadeia Pública de Mossoró.
Diante da complexidade dos casos, os investigadores acreditam que exista outras pessoas envolvidas e que no decorrer das investigações estas serão presas.
As vítimas de Clélio Filho estão sendo chamadas para prestar depoimento no processo. Os policiais acreditam que com a notícia da prisão do estelionatário, outras vítimas vão surgir.


*Passando na Hora.

Nenhum comentário: