quinta-feira, 12 de setembro de 2019

UERN: Professora tem tese premiada pela CAPES

A professora Dra. Ariana Lima Costa foi premiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) como autora de uma das melhores teses do país.
Ariana é docente do Departamento de História do Campus Central da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e recebeu a menção honrosa, equivalente a uma medalha de prata, pelo trabalho “De um Curso D’água a Outro: memória e disciplinarização do saber histórico na formação dos primeiros professores do curso de história da USP”.
Em janeiro, a tese dela já tinha sido vencedora do Prêmio Manuel Salgado de Melhor Tese como o melhor trabalho do Programa de Pós-graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGHIS/UFRJ) onde Ariana foi aluna sob orientação da professora Marieta de Morais Ferreira. “A minha pós-graduação indicou a minha tese para o prêmio nacional e o resultado saiu na sexta-feira. Isso significa que concorri com as melhores teses do país em história”, explicou Ariana.
A premiação da Capes está prevista para dezembro, em Brasília.
Sobre a conquista ela diz que “Significa a recompensa de uma trajetória individual de graduação na UFRN, mestrado na UFPB e doutorado na UFRJ com o trabalho na UERN onde trabalho desde de 2010 em consonância com a minha área de trabalho que é o ensino de história. É um coroamento de uma instituição pública diante de um contexto tão severo e adverso para as instituições públicas deste país. Isso é a representação do quanto a gente produz pesquisa científica comprometida neste país e de como a gente precisa cuidar para que este cenário se mantenha”, destacou.
A professora destacou a política de qualificação profissional da UERN. “Isso mostra também que a UERN resiste e está produzindo ciência e profissionais de qualidade. Isso se deve a política de qualificação de seus profissionais. Nisso quero destacar o empenho do Departamento de História fez em liberar os seus profissionais para se qualificarem e o apoio que a ROPEG me deu em forma de bolsa e na pessoa do professor Almir de Castro que sempre me orientou”, disse.
Ariana informa que a tese dela também é dedicada aos professores. “Meu agradecimento também aos colegas que estiveram defendendo a universidade. Eu saí no Governo de Robinson Faria e de longe acompanhei notícias que não eram boas para a nossa universidade. Vi o empenho de colegas que ficaram na linha de frente para resistir a política de desmente contra a nossa universidade”, lembrou.


Por: Bruno Barreto.

Nenhum comentário: