sexta-feira, 6 de setembro de 2019

GROSSOS-RN: Jovem é surpreendido e morto a tiros em via pública

Por volta das 12h30m de hoje (06), foi registrado um crime de homicídio na cidade de Grossos.
De acordo com as primeiras informações, um jovem identificado como Adilson Lucas Paulino da Silva, foi morto a tiros na rua Antônio Amâncio de Mendonça (Pampola).
O mesmo seguia em uma motocicleta, quando foi abordado por elementos que efetuaram vários disparos em sua direção, e fugiram em seguida com destino ignorado.
A ambulância ainda foi acionada para prestar socorro, mas quando chegou ao local, a vítima já estava sem vida.
A Polícia Militar se encontra fazendo o isolamento do local até a chegada do ITEP, e colhendo as primeiras informações para dar início às investigações.

*O Facho de Grossos/O Câmera
 

APODI-RN: 13ª DIREC PROMOVE AULÃO PARA O ENEM 2019, NESTE SÁBADO (07)

A 13ª DIREC promoverá amanhã (07), na sede dos Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Apodi, a partir das 8h, mais um aulão para preparação do ENEM 2019.
O evento é dentro do programa do governo do estado "Quero Apreender" e tem como público alvo alunos do 3º ano do Ensino Médio e demais interessados no ENEM 2019.
Essa é mais uma oportunidade de se preparar para o futuro.
O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Apodi é parceiro da 13ª DIREC e do povo de Apodi.

O programa conta com todo apoio e interesse da diretora da DIREC, Lusia Pinto. 

PF deflagra operação contra corrupção nos Correios; prejuízo é de R$ 13 milhões

A Policia Federal deflagrou hoje (6) a Operação Postal Off para desarticular uma organização criminosa que atuava junto à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Segundo o órgão, o grupo praticava fraudes que estavam causando prejuízos à empresa “de forma habitual e permanente".
De acordo com a PF, a investigação começou em novembro de 2018, em Santa Catarina, e mostrou que a atuação do grupo se estendia aos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, com a “participação ativa de funcionários dos Correios”. A polícia informou que cargas postais de seus clientes eram distribuídas no fluxo postal sem faturamento ou com faturamento muito inferior ao devido.
Um dos modos de atuação dos criminosos era identificar clientes dos Correios e levá-los a romper seus contratos com a empresa. Os clientes então passariam a ter as encomendas postadas por meio de contratos mantidos entre as empresas do grupo criminoso e os Correios.
Segundo a PF, ao longo da investigação também foram apuradas solicitações e pagamentos de vantagens indevidas envolvendo empresários, funcionários públicos e agentes políticos, “configurando indícios dos crimes de corrupção passiva e concussão”.
Uma avaliação preliminar indicou que a atuação do grupo causou um prejuízo de R$ 13 milhões, segundo a PF. O valor se refere às postagens ilícitas já identificadas, sem a inclusão dos danos diários provocados pelo grupo investigado.
A PF informou ainda que cerca de 110 policiais federais estão cumprindo 9 mandados de prisão preventiva e 19 mandados de busca e apreensão na cidade do Rio de Janeiro; dois mandados de prisão preventiva e cinco mandados de busca e apreensão nos municípios de Tamboré, Cotia, Bauru e São Caetano, no estado de São Paulo; além de um mandado de prisão temporária e um de busca em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Federal de Florianópolis de Santa Catarina.

Bloqueios
Para garantir o ressarcimento dos prejuízos causados aos Correios, a Justiça determinou os bloqueios de contas bancárias e o arresto de bens móveis e imóveis, incluídos carros de luxo e duas embarcações, sendo uma delas um iate avaliado em R$ 3 milhões. “Com as medidas, espera-se que seja efetivado o bloqueio de R$ 40 milhões dos investigados”, afirmou a PF.
De acordo com a PF, os investigados poderão ser indiciados nos autos do inquérito policial instaurado para a apuração dos fatos, pela prática dos crimes de corrupção passiva e ativa, concussão, estelionato, crimes tributários, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

Correios
Por meio de nota, os Correios informaram que estão colaborando "plenamente" com as autoridades e que a empresa permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos. "Os Correios reafirmam o seu compromisso com a ética, a integridade e a transparência", diz o comunicado.


*Fonte: Tenente Laurentino Agora.

RODOLFO FERNANDES-RN: Família diz que Luzimar de Freitas foi Vítima de Latrocínio

Nesta última terça-feira (03), a cidade de Rodolfo Fernandes foi palco da violência que assusta todo o estado do Rio Grande do Norte.
De acordo com informações repassada a redação Santana Notícia em Primeira mão, matéria que nós republicamos, dava conta que a vítima Luzimar de Freitas teria sido morto por causa de uma partida de jogo de Dama.
Na manhã de hoje sexta-feira (06) uma Advogada da Familiar do Senhor Luzimar de Freitas, entrou em contato com nossa redação e enviou uma Nota.

Veja a Nota:
O senhor Luzimar de Freitas, de 83 anos, se encontrava dormindo na cadeira dentro do estabelecimento comercial quando foi surpreendido pelo assassino com 5 cutiladas de faca, a vítima ainda reagiu efetuando 3 cutiladas de faca no assassino, o mesmo conseguiu fugir pulando o muro da vizinhança levando a arma de fogo que estava na residência da vítima, o senhor Luzimar conseguiu ainda pedir socorro, ao ser socorrido falou para as pessoas que estavam socorrendo quem foi o autor do crime e o motivo. A vítima era uma pessoa muito conhecida e querida na cidade que se encontra perplexa com a tamanha crueldade e covardia.
A vítima estava com 2860 reais no bolso no momento do fato, o acusado era uma pessoa próxima da vítima, inclusive a vítima pedia sempre para o acusado fazer recarga de celular, sempre ia ao estabelecimento da vítima, tinha conhecimento da movimentação da vítima, tudo leva a crer que o acusado sabia da quantia do valor que a vítima tinha.

FELEIPE GUERRA-RN: EX PREFEITO SE LIVRA DE PROCESSO

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RN deu provimento a uma Apelação movida pela defesa do ex-prefeito de Felipe Guerra, Braz Costa Neto, condenado em primeira instância por uso de documento falso e suposta recusa/omissão na entrega de documentos para fins de ajuizamento de Ação Penal. O ex-gestor havia sido condenado a uma pena de três anos, três meses e 15 dias de reclusão em regime aberto. A Câmara reformou a sentença, decidindo pela extinção da punibilidade quanto ao uso de documento falso e absolvendo o réu sobre a recusa/omissão para a entrega dos documentos.

Segundo a Denúncia do Ministério Público Estadual, o ex-prefeito teria feito uso de documento falso perante o MP, por meio da apresentação de processos de empenho, liquidação e pagamento ideologicamente falsos, que haviam sido requisitados com a finalidade de instruir o Inquérito Civil nº 06.2010.000350-8, que tramitou na Promotoria de Justiça de Apodi.

Contudo, o órgão julgador do TJRN destacou, conforme jurisprudência de tribunais superiores, que é preciso demonstrar que a recusa, a omissão ou o retardamento ocorreu, comprovadamente, com o objetivo de frustrar ou atrasar o fornecimento dos dados requeridos. “Não sendo a hipótese dos autos”, enfatiza o relator, desembargador Saraiva Sobrinho.

“Mais importante ainda, é a carência de provas acerca dolo do acusado. Ora, como se define, para configuração do delito em comento é imperiosa a demonstração da recusa, a omissão ou o retardamento ter se ultimado com o escopo de obstar, frustrar ou atrasar o fornecimento dos dados requeridos MP, não sendo a hipótese dos autos”, considerou.

O voto observa ainda que todos ofícios e a notificação endereçados ao acusado dizem respeito a meros atos administrativos, como cópias de processos de empenho, contrato de prestação de serviço e procedimento licitatório e, sendo assim, não se está diante de requisição de “dados técnicos indispensáveis à propositura da ação civil”, mas, apenas e tão somente, da exigência ministerial acerca de contratos administrativos e serviços públicos sem qualquer relação com laudos científicos.

Extinção de punibilidade
A Câmara Criminal declarou extinta a punibilidade quanto ao uso de documento falso devido à ocorrência do fenômeno jurídico da prescrição, que é o término do prazo legal para se mover uma ação ou recurso.

Segundo a sentença, tem-se que o crime teria sido cometido nos períodos de 03/01/2005 e 16/01/2006 a 02/01/2007. Mas a Denúncia foi recebida apenas no dia 19 de março de 2015, transcorrendo assim o lapso temporal de oito anos, dois meses e 17 dias do fato denunciado. “Logo, a extinção da punibilidade nesse particular constitui medida imperativa, na forma do art. 109, IV c/c 110 do CP (redação vigente à época)”, destaca o voto.

PATU-RN: O pioneirismo do prefeito Rivelino Câmara

Prefeito trabalhador
O prefeito Rivelino Câmara tem conduzido de forma inovadora a pequena e serrana Patu.
Apesar de não dispor de Royalties e nem outras fontes de receitas, fora o pequenino FPM, Rivelino faz do seu governo uma vitrine de grande e pioneiras inovações.
Com recursos próprios, administra com maestria o Hospital Municipal, custeia uma Policlínica Médica com inúmeras especialidades, alavancou o turismo, IDEB avançou, construindo complexo turismo e na tarde desta quinta-feira (05), entregou Guarda Civil Municipal padrão grandes cidades entre muitas outras ações e conquistas para os patuenses.
O pioneirismo do prefeito Rivelino é louvável pois é trabalhador, perfeccionista, organizado, batalhador e merecedor do cargo ocupante atualmente dado espírito desenvolvimentista.
Com Rivelino Câmara, Patu tem avançando em todas às áreas da administração pública, fato.
Detalhe: E o trabalho tá apenas começando seu moço.
É Rivelino trabalhador sendo o gestor pioneiro do estado do RN.

Veículos da Guarda Civil de Patu
Guarda Municipal
E coloca mão na massa.

VEM AI, A VII FACUC!!!!