quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Onze suspeitos de assalto a banco morrem em confronto com a polícia em Alagoas

Policiais apreenderam fuzis, metralhadoras, explosivos e um carro que seria utilizado para cometer os crimes
Polícia apreendeu fuzis, metralhadoras e explosivos em uma residência
FOTO: Cortesia
Uma operação deflagrada pela Polícia Civil terminou com 11 mortos, nesta quinta-feira (8), no Sertão de Alagoas. De acordo com informações da polícia, o grupo é acusado de cometer assaltos a bancos na região.

As investigações da Seção de Roubo a Banco (Serb), unidade da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), apontam que os suspeitos seriam os autores do assalto a uma agência do Bradesco na cidade de Águas Belas, em Pernambuco.

O grupo, ainda segundo a polícia, estava em uma casa no município de Santana do Ipanema. Os suspeitos teriam reagido a abordagem da polícia. A operação, batizada como Cavalo de Tróia, foi coordenada pelos delegados Fábio Costa, Cayo Rodrigues e Thiago Prado e contou com o apoio do Grupamento Aéreo.

No local, os policiais apreenderam dois fuzis, metralhadoras, balaclavas, munições e explosivos. Um carro que seria utilizado nos crimes, também foi apreendido. Mais informações serão divulgadas em uma coletiva nesta sexta-feira (9).

Policiais encontrara explosivos dentro da residência 
FOTO: Cortesia
Assalto em Água Belas

Na madrugada desta quinta-feira (8), criminosos invadiram e explodiram uma agência do Bradesco, em Águas Belas, Agreste. De acordo com a Polícia Militar de Pernambuco, os assaltantes estavam armados e chegaram ao local em duas caminhonetes.

Ainda de acordo com informações da polícia, eles efetuaram vários disparos de arma de fogo pelas ruas da cidade antes de cometerem o crime. 


*Gazeta.com

Parceria garante consultas e doações de óculos

Por intermédio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), a gestão de Encanto contribui com a saúde ocular de usuários dos programas sociais. Nos últimos 90 dias, a Ótica Vida, da cidade de Martins, tem diagnosticado e tratado problemas de acuidade visual de crianças e adolescentes com idade entre 7 e 17 anos, a custo zero para o município.

“Eles realizam, a cada mês, uma consulta oftalmológica e a doação de um par de óculos de grau para aquele ou aquela que necessita”, explicou a diretora da unidade, Eliedna Lima (Edinha), ao revelar que já foram beneficiados três frequentadores do SCFV.

O trabalho conjunto da empresa e administração “Cuidando da Nossa Gente” destaca o diálogo da prefeitura com segmentos privados, além dos públicos, na perspectiva de privilegiar o atendimento à comunidade em suas várias vertentes.


*Assessoria.

UERN reúne coordenadores de cursos que serão avaliados pelo ENADE 2018

Coordenadores de cursos que serão avaliados pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE 2018) participaram na manhã de hoje (7) de um encontro no Campus Central com o objetivo de discutir estratégias e motivar os estudantes que vão participar do ENADE, cuja prova ocorrerá no dia 25 de novembro em todo o Brasil.

Serão avaliados pelo Enade 2018 os cursos de: Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Direito, Serviço Social e Turismo.

A professora Mayra Ribeiro, avaliadora institucional, e o professor Mademerson Costa, pesquisador institucional e ouvidor, apresentaram o tema da campanha e as artes desenvolvidas pela programadora visual Isadora Paiva, da Agecom/UERN. A explicação sobre o conceito da campanha coube ao publicitário Pablo Allende, também lotado na Agecom/UERN.

“Queremos envolver os estudantes, mostrar que o desempenho deles é bom para seus currículos e também para a Universidade. O Enade é um componente curricular obrigatório em todos os cursos de graduação”, afirmou Mayra Ribeiro.

Ao todo foram inscritos nos cursos da UERN no Enade 2018, 558 estudantes. O exame será aplicado em todo o Brasil no dia 25 de novembro, das 13h30 às 17h30 (horário de Brasília). Os locais de aplicação da prova serão divulgados pelo INEP na próxima sexta-feira, 9 de novembro.

A prova terá dez questões do componente de formação geral, comum a todos os alunos, sendo duas discursivas e oito de múltipla escolha; e 30 questões nos componentes específicos de cada área, sendo três discursivas e 27 de múltipla escolha.

A UERN reforça que o ENADE é um componente curricular obrigatório dos cursos superiores, o estudante que não fizer o exame ou não for dispensado, não poderá colar grau e nem receber o diploma.

Gerente é rendido e usado como refém para assaltantes entrarem em banco em Monte Alegre, RN

Criminosos renderam o gerente do banco Bradesco em Monte Alegre, na região metropolitana de Natal e o levaram como refém até a agência da cidade, na manhã desta quinta-feira (8). As informações foram confirmadas pela Polícia Civil. Apesar de terem conseguido entrar no estabelecimento, eles fugiram sem levar dinheiro do banco.

Conforme a Polícia Civil do município, que ouviu a vítima, o gerente seguia para o município por volta das 7h da manhã, pela RN-316, quando o carro dele foi trancado por uma caminhonete onde estavam quatro assaltantes armados.

Dois dos criminosos entraram no veículo da vítima e seguiram com ela até o município. Já os que estavam na caminhonete seguiram eles.

Quando chegaram à agência, os assaltantes usaram o gerente como refém para entrar e renderam um vigilante e outros dois funcionários. Apesar disso, eles fugiram minutos depois, levando apenas o celular, cerca de R$ 350 que pertenciam ao próprio gerente, um relógio e um aparelho que grava as imagens do circuito interno de câmeras.

As vítimas relataram à Polícia Civil que acreditam que os assaltantes se assustaram porque uma viatura da Polícia Militar passou pela região, em patrulhamento rotineiro, e resolveram deixar o local. O G1 procurou o 3º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo policiamento da região, que informou que não foi comunicado a respeito do crime.

A caminhonete prateada usada pelos criminosos foi encontrada horas após o crime, próximo a uma lagoa na zona rural de São José de Mipibu, também na região metropolitana. Até o início da tarde desta quinta (8), nenhum suspeito foi preso.


*VNT

Empresária de Santo Antônio, RN é achada morta após ser levada por criminosos no interior do RN

Foi encontrado na madrugada desta quinta-feira (8) na zona rural do município de Pedro Velho, distante cerca de 90 quilômetros de Natal, o corpo de uma empresária dona de uma posto de combustíveis na cidade de Santo Antônio. Maria da Conceição de Lima Barbosa, de 56 anos, e a filha dela foram vítimas de assaltantes na tarde anterior e levadas como reféns. A filha foi libertada pouco tempo depois. O carro da família e alguns pertences da empresária foram encontrados em Mamanguape, na Paraíba.

Segundo a família da empresária, Maria da Conceição e a filha estavam na estrada, saindo de Santo Antônio a caminho de Natal, quando o carro em que estavam, um Ônix, foi trancado por um Gol com três criminosos. Dois deles assumiram o controle do Ônix e partiram com mãe e filha.

Em direção a Brejinho, os bandidos entraram em uma estrada de terra que dá acesso ao município de Espírito Santo, onde o Gol foi incendiado. O assaltante que estava no carro se juntou aos outros dois e o Ônix com as reféns seguiu viagem. Mais adiante, a filha foi libertada e a mãe continuou em poder dos criminosos. 

Parentes também revelaram ao G1 que os bandidos queriam o dinheiro do posto, exigindo que a empresária entregasse uma certa quantia. Maria da Conceição teria entregue um envelope com cerca de R$ 3 mil em dinheiro, dizendo que era tudo o que tinha com ela.

Já libertada, e com a ajuda de um morador da região, a filha conseguiu pedir socorro ao pai, que acionou a Polícia Militar, que fez buscas pelos criminosos. Já na madrugada, veio a notícia de que um corpo havia sido encontrado em uma estrada de terra entre Espírito Santo e Pedro Velho, próximo ao distrito de Coité.

Policiais militares e familiares da empresária foram ao local e a vítima foi reconhecida como sendo Maria da Conceição. De acordo com a PM, a mulher foi morta com um tiro de espingarda na cabeça.

Suspeito conduzido
Ainda durante a noite, o Ônix da empresária foi encontrado em Mamanguape graças ao rastreador do celular da filha, que foi tomado pelos bandidos. Dentro do veículo, foram achados a bolsa da empresária, um notebook e outros objetos de valor. A PM disse que um suspeito chegou a ser conduzido para a delegacia de Mamanguape para prestar esclarecimentos, mas não soube confirmar se ele ficou preso.


*VNT

Brasil cai para último lugar no ranking de status do professor

Menos de 1 em cada dez brasileiros acha que professor é respeitado em sala de aula 
Muito trabalho, salários menores do que se imagina, falta de respeito dos alunos e um dos piores sistemas educacionais do mundo. É assim que o brasileiro vê a profissão de professor, o que fez o Brasil cair para a última posição do ranking de prestígio de docentes. A pesquisa, realizada em 35 países, foi divulgada na noite desta quarta-feira (7) pela Varkey Foundation, entidade dedicada à melhoria da educação mundial.

O resultado do Brasil se torna ainda mais alarmante se comparado ao do cenário global, que registrou uma melhora na percepção do status dos professores. Vale lembrar que, na última edição da pesquisa, em 2013, o país ocupava a penúltima posição dentre os 21 pesquisados. A avaliação de 2018, por sua vez, foi realizada em 35 países – acompanhando as avaliações do PISA –, e foram entrevistadas mil pessoas entre 16 e 64 anos.

E se no ranking de prestígio geral o resultado não é bom para o Brasil, nos recortes específicos os dados também são muito desanimadores. Menos de 1 em cada 10 brasileiros (9%) acha que os alunos respeitam seus professores em sala de aula – também o último lugar do ranking. Para efeito de comparação, a China é país com a melhor avaliação: lá, 81% das pessoas acreditam que os docentes são respeitados pelos alunos.

Para Sunny Varkey, fundador da Varkey Foundation, o índice fornece provas de que o status dos professores na sociedade, seu prestígio e a forma como são enxergados, tem influência decisiva no desempenho dos alunos na escola.

“Respeitar os professores não é apenas um dever moral importante, é essencial para os resultados educacionais de um país. Mas ainda há muito a ser feito antes que os professores recebam o respeito que merecem”, diz Varkey.
Vale lembrar que a Varkey promove anualmente o Global Teacher Prize, o “Nobel da Educação”, que premia os melhores educadores do ano. A última edição, realizada em março, em Dubai, Emirados Árabes, foi vencida pela britânica Andria Zafirakou, e teve o professor brasileiro Diego Mahfouz Faria Lima entre os dez finalistas.

A pesquisa também mostra que há pouca compreensão do trabalho e da remuneração dos professores. Enquanto os entrevistados acreditam que os docentes trabalham, em média, 39,2 horas por semana, os profissionais relatam 47,7 horas dedicadas semanalmente ao ofício de ensinar – quase 20% a mais. Por outro lado, as pessoas estimam que os professores têm salário médio inicial de US$ 15 mil, enquanto, na verdade, a remuneração é de US$ 13 mil, em média. Há ainda a percepção de que os salários não sejam justos: os brasileiros defendem que um docente em início de carreira deva ganhar o equivalente a US$ 20 mil por ano – um aumento de US$ 7 mil.

Professor desempregado transformou a calçada de casa em sala de aula, em Aracaju (SE). — Foto: Mara Lúcia de Paula
O levantamento mostra ainda que 88% dos brasileiros consideram a profissão de professor como sendo de “baixo status” – o segundo pior lugar do ranking mundial, perdendo apenas para Israel, onde 90% dos cidadãos pensam da mesma forma. Talvez por isso, apenas 1 em cada cinco brasileiros incentivariam o filho a ser professor, a sétima pior posição global. Em comparação, na Índia, 54% dos pais dizem que encorajariam o filho a ensinar.

Diante do cenário caótico, é natural que os brasileiros classifiquem seu sistema de ensino como ruim – melhor apenas que o egípcio: enquanto o Brasil leva nota 4,2, o país africano é avaliado em 3,8 por seus cidadãos. Nossa vizinha Argentina ganhou nota 5,4 e a Finlândia, líder do ranking, foi avaliada com 8 na escala que vai de zero a dez.

Mas, afinal, o que faz com que os brasileiros tenham essa percepção negativa sobre a educação no país e seus professores? Para Pilar Lacerda, diretora da Fundação SM e ex-secretária de educação básica do Ministério da Educação, a falta de respeito para com os docentes é um sintoma de vários problemas. O primeiro deles é que o modelo da escola é obsoleto.

“Temos um modelo educacional marcado pelo modelo das escolas no início do século 20, com um desenho completamente diferente. As crianças recebiam as informações na escola, e, hoje, recebem milhares de informações fora da escola. Se você tem uma educação que não prioriza a interpretação, a reflexão, não é à toa que tenha uma campanha presidencial feita com Fake News. As crianças recebem essa montanha de informações, do YouTube, WhatsApp... E quando chegam na escola, ela ainda é analógica. Os professores escrevem no quadro e as crianças copiam. É um livro em texto, ainda monodimensional, sendo que as crianças enxergam tudo de forma multidimensional. O professor foi formado para trabalhar dessa maneira tradicional, arcaica, obsoleta. Muitas vezes ele sente que tem que mudar, mas não tem a formação para mudar”, explica Pilar.

A educadora lembra ainda a desigualdade econômica e a violência urbana como fatores que prejudicam o ensino e afetam o professor, tanto no desenvolvimento da sua profissão quanto no cotidiano do trabalho. A educação em áreas vulneráveis será tema de seu painel selecionado para o South by Southwest EDU, festival realizado em março nos EUA que discute novas iniciativas educacionais.

Professor em sala de aula em São Paulo — Foto: Reprodução/TV Globo

“Muitas vezes o professor para o projeto no meio por conta de alunos assassinados, abandono de bairro por brigas de facções. É um cenário com uma indecente desigualdade socioeconômica. Os professores encontram situações de alunos de 8 a 10 anos em situação de extrema miséria. E quando a gente pensa na educação para todos, temos que pensar em educação para crianças cujos pais e avós não estudaram, que não têm acesso à literatura, cinema, teatro”, lembra.

Um outro fator a ser considerado é a mudança radical que a profissão de professor sofre a partir dos anos 1980 e 1990, após a Constituição de 1988 e a inclusão digital. “Quando você pergunta a essas crianças o que elas querem fazer quando crescerem, grande parte cita profissões que não existiam cinco anos atrás: youtuber, influenciadora digital... Mesmo professores na faixa dos 40 anos sequer sabem como se ganha dinheiro sendo youtuber, influenciadora digital. Isso não faz parte do desenho mental. Temos que ressignificar isso com os alunos, trabalhar com projeto de vida, qual o sonho profissional, aprofundar o diálogo”.

Para Mozart Neves Ramos, diretor de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna, a crise na percepção do status dos professores – e consequentes falta de respeito e má remuneração – passa diretamente pela falta de atratividade do magistério no Brasil.

“Quando a gente compara dados iniciais do salário da carreira de professor com outras áreas, a diferença é de 11%. Na medida em que isso evolui, a diferença atinge 40%, no nível intermediário. Já no fim da carreira, atinge até 70%. São estudos da PNAD, que mostram o crescimento da defasagem salário ao longo da carreira. No último PISA, dos adolescentes que participaram, nenhum respondeu que queria ser professor. Isso é um retrato da baixa atratividade e do baixo prestígio que tem a carreira de professor no Brasil”, fala Mozar Neves Ramos.

Ainda para Mozart, é necessária uma atuação mais adequada das universidades na formação dos professores. Para ele, os cursos são extremamente teóricos e pouco práticos, o que contribui para que os profissionais estejam pouco conectados com a escola. “Se a universidade não melhorar sua formação, não vamos ter uma qualidade na base para atingirmos a meta do ensino superior. Enquanto o mundo está se preparando para a revolução 4.0, nossos professores estão lidando com problemas do século 19, do século 20. O professor tem que ser um tutor, indutor de qualidade, que promova o trabalho em equipe, ele tem que ser formado em educação integral, coisa que as universidades não fazem.”

Por fim, Mozart lembra dos inúmeros casos de violência contra professores registrados nos últimos anos. Para ele, o problema é maior que apenas o campo da educação. “Essa pesquisa retrata um grave problema do Brasil, não só da educação brasileira. Quando a gente vê essas inúmeras reportagens de violência dos alunos contra professores, isso passa por um ponto central: é dever do estado e da família prover essa educação. O que hoje observamos é que as famílias estão delegando às escolas o seu papel, que é educar seus filhos. E quando falta essa educação familiar, ela se manifesta no ambiente escolar. E quem é a vítima desse processo? O professor” .


Fonte: g1.globo.com/Robson Freitas

Urgente: dez deputados presos

A PF já prendeu três deputados estaduais do Rio de Janeiro.

A Operação Furna da Onça, diz O Globo, “expõe um esquema de compra de votos com dinheiro de propina e distribuição de cargos iniciado no primeiro governo de Sérgio Cabral, em 2007, e mantido até hoje, de acordo com as investigações.

Em decisão histórica, cinco desembargadores da 1ª Seção Especializada do TRF-2 assinam os 22 mandados de prisão – o único a não assinar dos seis integrantes estava em licença médica.

Os deputados são: André Corrêa (DEM), Coronel Jairo (Solidariedade), Luiz Martins (PDT), Chiquinho da Mangueira (PSC), Marcelo Simão (PP), Marcos Abrahão (Avante) e Marcos Vinícius Vasconcelos Ferreira, o Neskau (PTB).

Os outros três – Jorge Picciani, Edson Albertassi e Paulo Mello – já se encontram presos desde novembro do ano passado.


*O Xerife.

Esposa e filha de empresário são sequestradas durante assalto em Santo Antônio, RN

Esposa do empresário Hugo Barbosa, Maria da Conceição, segue na mira dos criminosos após ser sequestrada juntamente com sua filha. - Foto: 07 nov 2018
Esposa e filha do empresário Hugo Barbosa, proprietário do Posto J. Barbosa, foram sequestradas após terem um carro tomado de assalto no município de Santo Antônio. Por volta das 17h30, elas estavam na comunidade do Mascena, quando foram surpreendidas por cerca de três homens que se aproximaram, anunciaram o assalto e obrigaram as duas entrarem dentro do veículo de modelo Onix preto, de placa OWEE-9420.

Os criminosos fugiram em direção a RN 003 seguindo no sentido à cidade de Goianinha, levando as duas em troca de receber alguma quantia em dinheiro pelo resgate. Imediatamente equipes policiais de toda a região foram acionadas que entraram em perseguição na busca pelos bandidos e fizeram cerco.

Durante a fuga, os criminosos liberaram a filha do empresário identificada como Larissa numa comunidade mais conhecida como Tabocas, município de Espírito Santo. Antes, incendiaram um veículo usado na ação criminosa e abandonaram na rodovia para despistar a ação policial.

Enquanto a mãe do empresário identificada como Maria da Conceição segue na mira dos criminosos, o veículo onde ela e os bandidos se encontram foi visto pela última vez através de um sistema de monitoramento captado por um celular passando por um posto de combustíveis na cidade da Mamanguape, município situado em território do Estado da Paraíba.

Policiais militares estão mobilizados monitorando os passos do veículo na tentativa de resgatar a vítima com vida e prender os criminosos.

Familiares da vítima pedem a quem tiver alguma informação sobre o seu paradeiro, entrar em contato pelo telefone (84) 99925-5884.


*VNT

EM NOTAS DO XERIFE!

Nem toda mudança é positiva
A política brasileira está mudando. Isso é evidente aos olhos de todos. No entanto, nem tudo na mudança é positivo. As pessoas estão cada vez mais radicais e intolerantes ideologicamente. Com o debate moderado, é possível construir o avanço. Já a intolerância só provoca o ódio. Essa parte da mudança foi muito negativa.

Tucanos e petistas afinados
Depois de apoiar a candidatura da governadora eleita Fátima Bezerra (PT) no segundo turno, o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB), mostrou total afinidade com o petista Odon Júnior, prefeito de Currais Novos, ao recebê-lo ontem na Assembleia. O clima era de aliados.

Empresariado do RN teme governo Fátima
A governadora eleita Fátima Bezerra (PT) provoca desconfiança no empresariado potiguar. A petista é conhecida por encabeçar lutas contra empresas tanto na geração de empregos, a exemplo do Grupo Riachuelo com o programa Pró-sertão, como nas questões ambientalistas. Fátima precisará deixar de ser militante para virar governante. É hora de guardar a bandeira e a estrela para pensar nos interesses do povo do RN, sob pena de ser um grande desastre. A população está de olho!

Tiro certeiroAo contrário do governador Robinson Faria (PSD), que esperou o fim do mandato para tomar medidas contra a crise e ganhou um NÃO dos deputados estaduais, a governadora eleita Fátima Bezerra (PT) decidiu tomar as medidas impopulares no início da gestão, quando tem capital político e apoio popular a gastar nesse processo.

Vem aí o pacote de Fátima Bezerra
A governadora eleita Fátima Bezerra (PT) já sinaliza para uma convocação extraordinária da Assembleia Legislativa em janeiro para votar as medidas mais urgentes do futuro governo. Vamos ver o que vem por aí.

Styvenson quer apoio de Bolsonaro ao governo Fátima
O senador eleito Capitão Styvenson (REDE) já avisou que só vai para o PSL de Bolsonaro se houver apoio do Governo Federal ao Rio Grande do Norte, durante o governo Fátima Bezerra, que é do PT, sem discriminação. Ele atuaria como aliado de ambos para trazer benefícios pro RN. Esperto!

Molecagem contra o país

A decisão de senadores enrolados na Justiça de aprovar o aumento bilionário do Judiciário foi uma molecagem contra as contas públicas: o País quebrado gastará até R$6,5 bilhões com isso só no primeiro ano.