sábado, 12 de janeiro de 2019

NATAL-RN: PM APOSENTADO É MORTO DURANTE BRIGA EM BAR NA ZONA SUL DA CAPITAL

PM aposentado foi morto com um tiro durante uma briga em um bar no conjunto San Vale — Foto: Ediana Miralha/Inter TV Cabugi
Um policial militar reformado foi morto na manhã deste sábado (12) após uma discussão em um bar do conjunto San Vale, na Zona Sul de Natal. Rafael Andrade da Silva tinha 37 anos de idade e, de acordo com a Polícia Militar, foi aposentado da corporação por problemas psiquiátricos.
Ainda segundo a polícia, o PM aposentado se envolveu em uma briga dentro do estabelecimento e, depois de trocar socos com um homem, foi atingido por um tiro. Ele morreu no local.

Policial aposentado Rafael Andrade da Silva foi morto neste sábado (12), no conjunto San Vale — Foto: Cedida/PM
Um vídeo feito pela câmera de segurança do bar mostra o momento em que Rafael da Silva é atingido pelo disparo. Ele briga com um homem e, em seguida, outro saca uma arma e atira. O PM aposentado caminha até uma pilastra e depois tomba no chão.

*G1 RN.

Empresário é morto a tiros no Seridó potiguar

Um empresário foi morto a tiros neste sábado (12) em uma estrada de terra que liga a cidade de Jucurutu, no Seridó potiguar, ao distrito de Barra de Santana, zona rural do município. Henrique Lopes, conhecido na região por Henrique de Barra de Isaias, era dono de postos de combustíveis e agropecuarista.
De acordo com a polícia, ele passava de carro pela estrada, quando foi assassinado. Não há ainda mais informações sobre como aconteceu o crime. Henrique Lopes foi encontrado morto dentro do veículo, com várias marcas de tiros. O automóvel estava parado próximo a uma casa. 

Henrique Lopes foi encontrado morto dentro do próprio carro, com várias marcas de tiros — Foto: Rivanildo Júnior

*G1 RN

Criminosos destroem torre de transmissão e atacam concessionária no 11º dia de onda de violência

Estado vive onda de ataques desde 2 de janeiro. Governo anunciou projeto de lei que vai recompensar quem denunciar autores das ações.
Torre de transmissão foi atacada na madrugada de sábado (12) — Foto: Halisson Ferreira/SVM
Criminosos derrubaram uma torre de transmissão de energia e explodiram uma bomba em uma concessionária de veículos no 11º dia seguido da onda de violência no Ceará. A ação contra a torre ocorreu na madrugada deste sábado (12), em Maracanaú, na Grande Fortaleza. Já o ataque à concessionária foi registrado nesta manhã, na capital.

A onda de violência no estado chegou ao 11º dia seguido com 194 ataques confirmados em 43 municípios. O Ministério da Justiça confirmou que, desde o início da sequência de crimes, 35 membros de facções criminosas foram transferidos para presídios federais.

De acordo com a Polícia Militar, nesta madrugada, parte da base de uma torre de transmissão no município de Maracanaú foi explodida e o equipamento caiu. Fios de energia ficaram espalhados na via próxima ao local, que está isolado por equipes policiais. Policiais contam com apoio de um helicóptero na busca dos suspeitos e para prevenir novos ataques.

Por conta do ataque, foram registrados relatos de queda e oscilação de energia em bairros de Fortaleza e cidades da Região Metropolitana como Cascavel, Eusébio, Maranguape, Itaitinga e Maracanaú.

A Enel Distribuição Ceará, contudo, informou, por meio de nota, que o ataque à torre de transmissão de 500KV pertencente à empresa de transmissão Sistema de Transmissão Nordeste (STN), em Maracanaú, não causou interrupção no fornecimento de energia para clientes da distribuidora. Equipes da Enel Distribuição Ceará e do Sistema de Transmissão Nordeste estão no local inspecionando a torre.

Em Fortaleza, criminosos provocaram uma explosão em uma concessionária na manhã deste sábado. Segundo informações da polícia, o ataque aconteceu por volta das 5h e atingiu parte da estrutura do estabelecimento, além de veículos que estavam no local. Não há registro de feridos. Os suspeitos fugiram e estão sendo procurados.

Criminosos atacam concessionária de veículos na Avenida Washington Soares em Fortaleza. — Foto: Rafaela Duarte/TV Diário

Ações do estado contra a violência
A Secretaria da Segurança Pública do Ceará comunicou que 319 suspeitos de envolvimento nos crimes foram detidos. Os atentados começaram após o anúncio de medidas do governo para tornar mais rígida a fiscalização nos presídios cearenses.

O Governo do Estado promete acabar com a entrada de celulares nos presídios e com a divisão de facções dentro das unidades prisionais. O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou que “não há recuo”.

Camilo Santana também destacou que vai apresentar um projeto de lei que beneficia pessoas que denunciarem autores de ataques violentos no estado. O projeto será votado neste sábado (12), em uma sessão extraordinária, durante o recesso parlamentar.

A Lei da Recompensa prevê pagamento em dinheiro por informações repassadas pela população à polícia e que resultem na prevenção de atos criminosos e prisão de bandidos envolvidos nas ações.

Entenda o que está acontecendo no Ceará
O governo criou a secretaria de Administração Penitenciária e iniciou uma série de ações para combater o crime dentro dos presídios.
O novo secretário, Mauro Albuquerque, coordenou a apreensão de celulares, drogas e armas em celas. Também disse que não reconhecia facções e que o estado iria parar de dividir presos conforme a filiação a grupos criminosos.
Criminosos começaram a atacar ônibus e prédios públicos e privados. As ações começaram na Região Metropolitana e se espalharam pelo interior ao longo da semana.
O governo pediu apoio da Força Nacional. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o envio de tropas; 406 agentes da Força Nacional reforçam a segurança no estado.
A população de Fortaleza e da Região Metropolitana sofre com interrupções frequentes no transporte público, com a falta de coleta de lixo e com o fechamento do comércio.
Onda de violência afastou turistas e fez a ocupação hoteleira no estado cair de 85% para 65%. 


*G1 CE.

Governo do Ceará quer pagar por informações sobre atos criminosos

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou na tarde de hoje (11) uma série de medidas para tentar pôr fim à onda de violência que atinge o estado há quase 10 dias. Integrantes de facções criminosas têm promovido ataques violentos contra órgãos públicos, estabelecimentos comerciais e veículos, além de tentativa de explosão de pontes e viadutos.

O estado não informa publicamente o número de ocorrências, mas estima-se que, desde o último dia 2, mais de 150 atos criminosos tenham sido notificados.

Entre as medidas anunciadas pelo governador, em um vídeo postado em uma rede social, está o envio de um projeto criando a chamada Lei da Recompensa, que prevê o pagamento em dinheiro, pelo estado, por informações que sejam prestadas pela população à polícia e resultem na prevenção de atos criminosos e prisão dos envolvidos em tais ações.

O governo também pretende convocar policiais militares que estão na reserva para compor as tropas que atuam no combate ao crime. Outra medida deve ser o aumento na quantidade de horas extras que podem ser pagas a policiais civis e militares, além de bombeiros, para aumentar o efetivo nas ruas.

"Algumas dessas medidas necessitam, por lei, da aprovação do Poder Legislativo. Por esse motivo, solicitei ao presidente da Assembleia [Legislativa], deputado Zezinho Albuquerque, a convocação de uma sessão extraordinária, para os deputados analisarem de imediato as minhas solicitações, o que deve acontecer já neste sábado [12]", informou o governador.


*VNT.