domingo, 26 de maio de 2019

APODI-RN: MORREU CABANIM DO SÃO FRANCISCO

Recebemos a triste notícia do falecimento de Cabanim nesse domingo, 26 de maio de 2019. Ele morava no Sítio São Francisco, região da Chapada do Apodi, mas era muito conhecido em outras comunidades.
Aos familiares e amigos, deixamos as nossas condolências. Cabanim, descanse em paz!

OESTE CAP: GANHADORES DESTE DOMINGO!

Saiu a relação dos ganhadores da nossa extração da semana. Aqui, são prêmios toda semana prá você e ainda contribuímos com a Cruz Vermelha!

DIA 1º DE JUNHO TEM ARRAIÁ DA ALEGRIA NO BACURAU I


CARAÚBAS-RN: CANINDÉ É ENCONTRADO MORTO AO LADO DE MOTOCICLETA NA ZONA RURAL

Um homem de 34 anos foi encontrado morto em uma estrada rural na tarde desse domingo (26) no caminho da comunidade de Santo Antônio, zona rural de Caraúbas, no Oeste do Rio Grande do Norte.
Segundo informações da Polícia Militar, Francisco Canindé da Silva, de 34 anos, foi visto por populares caído às margens da estrada de terra que dá acesso a comunidade de Santo Antônio, próximo a uma motocicleta que pertencia a ele. A vítima foi levada para o Hospital Regional Dr. Aguinaldo Pereira da Silva, já sem vida.
O médico de plantão ficou em duvida da causa da morte, mas a princípio, tudo indica que foi infarto. A família vai levar o corpo para o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) de Mossoró, onde os médicos-legistas irão analisar o corpo para descobrir a causa da morte.
*Fonte: Icém Caraúbas.

APODI-RN: DOMINGO DE CHUVA NA CIDADE!

Final de tarde e início de noite de domingo com uma boa chuva na cidade.
No pluviômetro da Eletrônica Maia, a chuva foi de 11 milímetros!

SEGUNDO ARRAIÁ DO GASPEC, SERÁ NO DIA 7 DE JUNHO!!!!

RN tem 53 crianças esperando por adoção

Reprodução: Internet
O presidente do Projeto Acalanto, Pedro Bruno Fernandes, em entrevista ao programa Manhã Agora, apresentado pelo jornalista Tiago Rebolo, na rádio Agora FM (97,9), disse que o trabalho em prol da garantia dos direitos da crianças e adolescentes que vivem em instituições de acolhimento está cada vez melhor, mas que muita burocracia precisa acabar.
Em plena Semana Nacional da Adoção, Pedro Bruno diz que é importante deixar claro que é preciso conscientizar os setores de saúde e assistência social quando se trata de adoção. Fernandes disse ainda que o contato com magistrados que militam na Vara da Infância está intenso e que o diálogo é cada vez maior. “Estamos discutindo muito sobre as instituições de acolhimento das comarcas, pelo fato de a adoção começar no judiciário”, explicou Fernandes.
Hoje, o tempo de processo a tornar-se apto para adotar crianças e adolescentes leva cerca de sete meses, sendo três de preparação e quatro de processo – isso fora o tempo da chegada até a casa da pessoa postulante à adoção, que não precisa ser casada nem rica. Segundo Pedro Bruno Fernandes, basta ter afeto e condições dignas para criar.

Na avaliação de Fernandes, este número discrepante ainda é fato porque há uma luta grande do judiciário em torcer para a família biológica da criança ou adolescente querê-los de volta, no sentido de recuperar uma melhor condição social e econômica, o que dificilmente ocorre.
Há muitos casos que uma criança passa até oito anos esperando ser adotada e outras situações em que os adolescentes atingem a maior idade e são obrigados a cair no mundo, tendo estrutura ou não. Pedro Bruno Fernandes explica que, no primeiro caso, a busca por crianças aumentou e também se elevou a idade na busca por crianças para a adoção, que antes era de até dois, e hoje já chega a cinco. No caso dos adolescentes, Fernandes deixa claro que é preciso criar condições para que estes jovens possam fazer cursos profissionalizantes, além de qualificação e capacitação.
No Rio Grande do Norte existem hoje 53 crianças e adolescentes para a adoção e o número de pretendentes é bem maior: 500. Entretanto, há centenas de crianças que precisam ser adotadas e que anda não estão com a situação jurídica consolidada. Quem quiser tirar dúvidas ou ajudar o Projeto Acalanto em processos de adoção, basta ligar para 3219-3523 ou 99117-7732.

Agora RN/Miranda na Web.