domingo, 14 de julho de 2019

MOSSORÓ-RN: (098ª) Mototaxista é morto a tiros no Alto da Pelonha

O crime aconteceu por volta das 20h30min de hoje 14 de julho, na Rua Antônio Ivo Marinho, no bairro Alto da Pelonha em Mossoró no Rio Grande do Norte.
Segundo informações, a vítima conhecida apenas como seu Dedé mototaxista, era acusado de matar sua ex mulher, há tempos atrás.
O corpo dele foi encontrado no meio da rua, ao de sua moto e na frente de uma residência de sua propriedade.
No local ninguém sabe nada, ouviram apenas os estampidos.


*O Câmera. 

SÃO PAULO: MULHER EMPURRA PADRE MARCELO ROSSI DE ALTAR DURANTE CELEBRAÇÃO

Mulher empurrou padre durante missa na Canção Nova — Foto: Reprodução
Uma mulher invadiu o altar e empurrou o padre Marcelo Rossi durante uma missa em Cachoeira Paulista neste domingo (14). A mulher furou a segurança, invadiu o palco durante a celebração que acontecia na Canção Nova e empurrou o padre de cima da estrutura. Apesar da queda, ele não ficou ferido e a mulher foi contida pela Polícia Militar.
O padre estava no local para a missa de encerramento do acampamento ‘Por Hoje Não’ (PHN). Por volta das 14h50 a mulher, que participava do evento, conseguiu furar a segurança, invadiu o palco por trás e empurrou o padre, que caiu da estrutura. 

Veja o vídeo:
No momento, pelo menos 50 mil pessoas participavam da celebração. Apesar da queda, o padre voltou ao palco minutos depois e continuou a celebração.
De acordo com a Polícia Militar, a mulher está sendo encaminhada para a delegacia de Lorena para o registro do caso. A PM informou que a ocorrência está sendo feita pela Canção Nova porque o Padre Marcelo Rossi decidiu não registrar a agressão.
A polícia informou que a mulher tem 32 anos e que fazia parte de um grupo que veio do Rio de Janeiro para o evento. Os acompanhantes informaram à PM que ela sofre de transtornos mentais.
Em nota a Canção Nova informou que lamenta o incidente ocorrido com o padre Marcelo Rossi durante a missa e informou que ele foi atendido pela equipe médica do evento e, após ser liberado, seguiu com a celebração até o fim.

Vídeo
Em um vídeo divulgado após a agressão, o Padre Marcelo Rossi diz que 'Maria passou na frente e pisou na cabeça da serpente'. A imagem foi divulgada pela Canção Nova, ao final da celebração.
“Maria passou na frente, pisou na cabeça da serpente, estou ótimo”, disse. “Fiquem tranquilos, só umas dorzinhas, não quebrou nada”, acrescentou. 


*Por G1 Vale do Paraíba e Região.

OESTE CAP: RELAÇÃO DOS GANHADORES DESTE DOMINGO

Saiu a relação dos ganhadores da nossa extração da semana. Ao adquirir o certificado do Oeste Cap, você está contribuindo com a Cruz Vermelha!

CEARÁ: Sargento da PM é assassinado a tiros durante assalto em Fortaleza

O policial militar Alveni da Silva foi vítima de latrocínio enquanto voltava para casa, no Bairro Siqueira, em Fortaleza, na madrugada deste domingo (14). As informações foram confirmadas pela Associação dos Profissionais de Segurança Pública e por um familiar da vítima.
De acordo com um sobrinho do sargento da Polícia Militar, o policial estava em uma motocicleta quando foi abordado por quatro criminosos. O bando teriam percebeu que se tratava de um policial e atirou.
"Ele era alegre e muito trabalhador. Ele ia ser promovido para subtenente no final do ano, mas infelizmente não deu tempo. Os bandidos levaram a arma e a vida dele", lamentou o sobrinho.
A Polícia Militar lamentou a morte do 1º sargento Alveni da Silva. Ele tinha 49 anos e trabalhava no Batalhão de Policiamento de Guarda Externa dos Presídios (BPGEP). O agente ingressou na corporação em outubro de 1993.
Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que policiais fazem buscas para que os suspeitos sejam presos. Conforme o órgão o policial foi atingido com dois tiros, um no abdômen e outro na cabeça. 


*G1 CE.

SÃO MIGUEL-RN: HOMEM MORREU VÍTIMA DE ACIDENTE NA RN-177

Reginaldo Santos de Paiva Maia, natural de Riacho de Santana/RN , 41 anos de idade morreu após sofrer um acidente na RN 177, na manhã deste sábado(13). De acordo com informações a colisão lateral ocorreu após uma curva na altura do Sítio Olho D´água Dantas, na zona rural do município de São Miguel/RN envolveu uma moto e uma van. A vítima morreu no local. Com o impacto, o motociclista foi arremessado, e não resistiu aos ferimentos.
O sinistro ocorreu por volta das 07h30 , equipes da PM, ITEP-RN e do 4º DPRE estiveram no local para os procedimentos de praxe. 


*Fonte: Nosso Paraná RN.

Glenn Greenwald: “Moro sabe que eu sei tudo que ele disse e fez. E sabe que vamos contar tudo”

Nos últimos seis anos, o advogado Glenn Greenwald (Nova York, 1967) se tornou uma figura fundamental do jornalismo investigativo. Instalado no Rio de Janeiro há 15 anos, foi a ele que o analista Edward Snowden recorreu em 2012 com os documentos que revelavam os programas de vigilância em massa do Governo dos Estados Unidos, porque tinha lido seu blog e suas colunas no site Salon.

A publicação daquela história lhe rendeu um prêmio Pulitzer e levou à criação do jornal digital The Intercept. É nele que o jornalista publica há um mês, em conjunto com outros jornalistas da equipe, sua mais recente grande história: as mensagens trocadas entre Sérgio Moro, o então juiz que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à prisão e é um símbolo da luta contra a corrupção, e os procuradores da operação Lava Jato. Moro pendurou a toga para ser ministro da Justiça no Governo do presidente Jair Bolsonaro e anunciou recentemente que tiraria cinco dias de licença sem salário a partir desta segunda-feira para resolver “assuntos particulares”. Desde que publicou sua revelação exclusiva, Greenwald é considerado um vilão por quem vê Moro como um herói. E vice-versa.

Greenwald, que já escreveu meia dúzia de livros e é conhecido por ser um crítico feroz e heterodoxo do poder e das elites, não teme a polêmica, e apontou enfaticamente os erros dos democratas e da imprensa dos EUA depois da eleição de Donald Trump. Também denunciou que o movimento anti-Trump é “a primeira #resistência na história que venera as agências de segurança estatais”.

No Brasil, o jornalista é, além disso, o marido de um deputado de esquerda, David Miranda, com quem adotou dois meninos e formou uma família. Desde que revelou as mensagens de Moro, anda com escolta armada. O som da chuva torrencial pontuado por latidos − eles vivem com cerca de 20 cachorros − é o pano de fundo desta entrevista na casa da família, no Rio de Janeiro.

Pergunta. Como foi o instante em que recebeu o vazamento sobre Sérgio Moro?

Resposta. Foi algo muito parecido com o que senti ao receber os arquivos de Snowden. Incredulidade. No jornalismo você consegue boas histórias, mas elas raramente são disruptivas. Desta vez, eu sabia que isto ia ser uma bomba no Brasil, porque o que eu estava lendo era não apenas chocante, como também implicava aquela que provavelmente é a pessoa mais respeitada e poderosa do país, mais até do que o presidente. Eu sabia que seria muito polêmico. Ele [Moro] é provavelmente quem dá credibilidade e legitimidade ao Governo de Bolsonaro.

P. Os documentos foram enviados por correio eletrônico ao seu site? Foi à redação? Ligaram?

R. Não posso contar nada, para proteger a fonte, não posso contar nada sobre como nos chegou o material.

P. Dizem que a equipe se reuniu em um hotel porque o arquivo é enorme e precisavam de segredo e de muito cuidado.

R. A primeira coisa é sempre a segurança. Somos uma agência de notícias com sede nos Estados Unidos. No The Intercept, antes dos jornalistas, contratamos especialistas em segurança tecnológica. Mesmo que a polícia brasileira viesse até minha casa e levasse meu computador e meus telefones, nunca seria capaz de chegar ao arquivo, porque ele está seguro, fora do Brasil, em muitos lugares diferentes. Vendo o tamanho, entendemos que era necessário trabalhar em equipe e que era necessário que nos associássemos a outros veículos de comunicação, também para garantir nossa própria proteção.

P. Vocês se associaram ao maior jornal, a Folha de S. Paulo, e à maior revista semanal, a Veja.

R. Sim, e eles têm equipes grandes que cobrem a operação Lava Jato há anos, que cobriram Moro. Eles têm um conhecimento que nós não temos necessariamente. Temos jornalistas expertos em Lava Jato, Leandro [Demori], Rafael [Moro Martins], Amanda [Audi]. Quanto mais jornalistas você envolve em um assunto, mais profundo é o jornalismo que você faz.

P. O senhor conseguiu os arquivos?

R. Sim.

P. O The Intercept inclui em seu site instruções detalhadas para que as fontes possam lhes enviar vazamentos.

R. Sim, mas enfatizamos que não existe a segurança absoluta, o 100%. Isso é algo que Sergio Moro acaba de descobrir. Ele usava o sistema de mensagens por celular Telegram porque pensava que era totalmente seguro.

P. O ministro Moro se defendeu dizendo que o comportamento dele como juiz pode ser surpreendente em outros países, mas que é comum, tradicional, no Brasil.

R. Essa tradição que ele diz existir é rejeitada pelo código de conduta judicial, que exige que um juiz seja imparcial. É proibido explicitamente o que ele diz que é comum e tradicional: basicamente, juízes colaborando com uma das partes. Mas mais significativo ainda é que durante os últimos quatro ou cinco anos houve suspeitas, sem provas, de que Moro estava colaborando com os procuradores e ele nunca disse que era “uma tradição”. Ele negou veementemente.

P. Você teme que sua imparcialidade como jornalista seja questionada porque seu marido é político?

R. Nunca acreditei que os jornalistas deveriam fingir não ter opiniões. Até certo ponto, é mais honesto ser aberto sobre seus pontos de vista. E algo que acho engraçado é que no Brasil as pessoas me associam com a esquerda, enquanto nos EUA às vezes acreditam que sou de direita porque apareço na rede Fox.

P. Houve uma grande campanha de intimidação contra você, da qual participaram dois filhos do presidente, sem que este ou o ministro da Justiça a impedissem. Tem medo?

R. No jornalismo, você sempre corre riscos. E, se enfrenta alguém no poder, podem castigar você ou se vingar. Mas nós decidimos que valia a pena assumir o risco. Acredito que este Governo é repressor e autoritário, e acredito que Moro demonstrou que está disposto a violar todas as leis. Mas o que os torna perigosos é que agora eles se sentem desesperados. Moro sabe que eu sei tudo o que ele disse e fez. E que vamos contar tudo.

P. O que o trouxe para o Brasil?

R. Vim por sete semanas para clarear as ideias. Meu primeiro marido e eu tínhamos nos separado, eu tinha 37 anos, estava cansado de ser advogado… Conheci o David no primeiro dia, nós nos apaixonamos e naquela época os EUA tinham uma lei de [Bill] Clinton que proibia o Governo federal dar qualquer benefício a casais do mesmo sexo. David não podia obter um visto para os EUA. Mas os tribunais do Brasil tinham criado uma norma que dava direito de residência permanente aos casais do mesmo sexo. O Brasil era a única opção para estarmos juntos.

P. O jornalismo investigativo é mais difícil do que nos tempos do Wikileaks ou de Snowden?

R. No sentido tecnológico é mais fácil, mas no legal, mais difícil. Uma das coisas geniais do Wikileaks é que Assange foi o primeiro a ver que, graças ao armazenamento digital, os vazamentos em massa de informações de instituições poderosas seriam o novo motor do jornalismo na era digital. Um de meus heróis da infância era Daniel Ellsberg, que vazou dezenas de milhares de páginas dos papéis do Pentágono. Demorou meses para copiar os documentos secretos. Snowden levou algumas horas. Mas os poderosos, cada vez mais ameaçados por essa facilidade para os vazamentos maciços, estão ficando mais agressivos na hora de criminalizar o jornalismo investigativo.

P. Assange é um jornalista? Este é um ponto central no debate sobre seu caso judicial.

R. Acredito que o que ele fez é jornalismo. Não acho que um jornalista deva ter formação específica como a de um médico ou um advogado. Qualquer cidadão pode revelar informação de interesse público. Assange trabalhou com jornais do mundo todo, The New York Times, The Guardian, EL PAÍS etc., não como uma fonte, mas como um parceiro jornalístico. Não tenho uma relação muito estreita com ele, mas sou uma das poucas pessoas que, apesar de criticá-lo pontualmente, sempre defenderam a importância de seu trabalho. Em 2018, David e eu passamos três dias com ele na embaixada [do Equador em Londres].

P. E com Snowden?

R. Tenho muito relacionamento. Juntamente com Daniel Ellsberg, Laura Poitras e outras pessoas criamos uma organização para a liberdade da informação, com a qual Snowden trabalha. Estive em Moscou há um ano e passamos um dia normal como amigos, fomos ao parque Gorki… Quando o visitei pela primeira vez, estava sob extrema pressão e não se sentia à vontade nem mesmo saindo à rua. Hoje não pode sair da Rússia porque seria preso, mas é a pessoa mais feliz que conheço porque, com coragem e sacrifício, tomou uma decisão corajosa e estava plenamente consciente disso.

P. Quanto do orçamento do The Intercept é coberto pelos leitores e quanto por Pierre Omidyar, o dono do Ebay, que financiou o projeto?

R. Claramente, a maior parte ainda vem do nosso fundador, mas a cada ano que passa isso vai se equilibrando porque cresce o apoio dos leitores. Aqui, no Brasil, disparou.

P. Para seus filhos, como é crescer no Brasil de Bolsonaro com dois pais, que além do mais são conhecidos?

R. Pensamos nisso antes de adotá-los, quando Bolsonaro ainda não era presidente, mas já havia um crescente movimento da direita. No Brasil querem apresentar a comunidade LGBTQI como uma ameaça para as crianças. A família que criamos dinamita essa demonização. É nossa obrigação mostrar que as famílias LGBTQI podem ser completas e felizes.

Proteção da privacidade
Glenn Greenwald explica que as agências de inteligência podem transformar um celular em instrumento de vigilância, embora não tão facilmente. Por isso, desde que Edward Snowden o contatou em 2013 para lhe entregar os arquivos que provavam a espionagem em massa de cidadãos americanos pela Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA), o jornalista toma todas as precauções ao se comunicar com seus colegas, com as fontes e com qualquer pessoa com quem troque informações sensíveis. A medida de segurança mais óbvia é retirar os celulares da sala. Seis anos depois daquela reportagem exclusiva de 2013, Greenwald afirma que ela teve tanta repercussão porque “no fim das contas, instintivamente, somos animais que precisam de um espaço privado”. Por isso é que se coloca um ferrolho no banheiro e se usa uma senha no correio eletrônico, diz ele. “Todos sentimos que há coisas que compartilharíamos com um médico, com nosso parceiro ou com nossos melhores amigos, mas que nos dariam vergonha se fossem públicas.”

Greenwald opina que, no entanto, o debate sobre a perda de privacidade não tem a importância que deveria ter entre a população. Se as revelações de Snowden colocaram o foco na intromissão dos Governos, com os EUA à frente, agora são as grandes empresas de tecnologia, como Facebook e Google, que estão no centro das atenções. “A forma como a tecnologia permite que nos vigiemos o tempo todo é mais grave do que o público entende, e o debate sobre isso é insuficiente”, afirma. A vida digital transformou os usuários, muitas vezes de maneira totalmente inconsciente, em fornecedores constantes de informações pessoais valiosas para empresas e entidades de todo tipo.

O advogado e jornalista, que vive em um país tão desigual como o Brasil, tem plena consciência de que para boa parte da população do mundo a defesa da privacidade não é um assunto primordial. Quando você não tem acesso a água potável nem a atendimento de saúde para seus filhos, ou não come o suficiente, pensar sobre o uso que é feito de seus dados pessoais pode parecer algo de menor importância. “Defender a privacidade pode parecer um pouco abstrato e mais remoto do que satisfazer outras necessidades. Mas também acho que existe uma tentativa deliberada de transmitir às pessoas a mensagem de que, se você não for um terrorista ou um pedófilo, se não tiver nada a esconder, não deve se preocupar com que o Governo ou as empresas o vigiem.”

Agora, mergulhado na enorme polêmica do caso Moro, a perda de privacidade sofrida pelo cofundador do The Intercept vai além da vigilância de Governos ou empresas: no Brasil, seu rosto está com o do ex-juiz em toda a mídia desde que começou o vazamento de informações, em 9 de junho. Paralelamente à intimidação, Greenwald sofreu uma campanha de descrédito que, entre outras mentiras, afirma que ele não ganhou o Pulitzer que obteve com o caso Snowden. “Uma das diferenças entre as reportagens sobre a NSA e sobre Moro é que grande parte do ódio que a primeira gerou foi dirigida a Snowden. Eu era simplesmente o jornalista. Agora a fonte é invisível, e eu sou o rosto da história.”

*El País/BG

GASPEC AGORA ESTÁ CADASTRADO NO PROGRAMA NOTA POTIGUAR

MOSSORÓ-RN: (097ª) Detento é morto asfixiado na cadeia

O crime aconteceu na madrugada de hoje, 14 de julho, numa das celas da Cadeia Pública de Mossoró no Rio Grande do Norte.
Segundo informações o detento Jailson Marcelino do Nascimento, de 22 anos de idade é natural de Natal e morava no morro do Macaco na cidade de Pendências.
Dois detentos, companheiros de cela da vítima, assumiram a autoria do crime e já foram encaminhados a delegacia de plantão em Mossoró para os procedimentos. 


*O Câmera.

CEARÁ MIRIM-RN: Foragido da Justiça morre em confronto com a polícia

Um homem morreu depois de trocar tiros, neste sábado (13), com a polícia na praia de Muriú, na cidade de Ceará-Mirim, Grande Natal. De acordo com a Polícia Militar, Gaspar Aleixo de Paiva Neto, de 26 anos, era foragido da Justiça.
Ainda segundo a PM, Gaspar Neto estava escondido em uma localidade conhecida por Comunidade do Ovo, em Muriú. Os policiais realizaram um cerco no local e foram recebidos a tiros por ele. Após o confronto, Gaspar foi ferido e levado ao hospital, no entanto não resistiu aos ferimentos e morreu.

Revólver calibre 38 foi apreendido pela PM com foragido da Justiça morto em confronto na praia de Muriú — Foto: Divulgação/PM
A polícia informou que havia contra Gaspar Aleixo de Paiva Neto um mandado de prisão expedido pelo crime de tráfico de drogas. Além disso, o homem respondia em liberdade por roubo. Com ele, os policiais militares apreenderam um revólver calibre 38.

*VNT.

ENCANTO-RN: USUÁRIOS DA ACADEMIA DA SAÚDE GANHAM FESTA JUNINA

Motivada pelo clima junino ainda presente na região, a Academia da Saúde de Encanto, coordenada pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), celebrou o São João, na noite de ontem, 9, na área externa de sua sede, localizada no Complexo de Lazer Valdir Félix da Silva.
Em meio a uma caprichosa ornamentação, os frequentadores dos grupos degustaram comidas, bebidas típicas e dançaram muito na animada quadrilha improvisada, que se acrescentou às brincadeiras da terceira edição do Arraiá Matutos da Saúde, evento relevante à socialização entre alunos e professores.
A valorização da cultura, adicionada tanto à integração da comunidade quanto à prevenção das questões de ordem física e mental, sintetiza os objetivos da atividade de convivência, que se utilizou da tradição da época.
Os indivíduos atendidos pela Academia são em sua maioria idosos, diabéticos e hipertensos. Flexões, alongamentos, funcional, caminhada e musculação são alguns dos exercícios orientados.


*Assessoria.

Famílias em situação de pobreza do RN serão assistidas pela LBV

Serão 1.300 famílias contempladas com cestas de alimentos na ação solidária 
A Legião da Boa Vontade (LBV), dá início à entrega das cestas de alimentos não perecíveis arrecadadas por meio de sua tradicional campanha Diga Sim!, iniciativa de caráter emergencial, que beneficia famílias em situação de pobreza que enfrentam principalmente nesse período do ano, as estiagens e as cheias, contribuindo para minimizar o sofrimento de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, residentes em comunidades rurais e de assentamentos.
No Rio Grande do Norte, a LBV, com a generosidade da sociedade civil, assiste 1.300 (hum mil e trezentas) famílias de comunidades quilombolas e de assentamentos dos municípios de: Felipe Guerra, Pedro Avelino, Pedra Preta, Macaíba e Taipu, com a campanha Diga Sim!. A meta da Instituição é entregar 12.500 cestas de alimentos, em dezoito estados brasileiros.

A Caravana da Boa Vontade, no dia 15 de julho, pega a estrada para às comunidades: Tabuleiro, Boqueirão, Brejo, Rosário, Pindoba I e II, Santana, São Lourenço em Felipe Guerra, para entrega das cestas de alimentos previsto para às 10h 00.
Na terça-feira 16, os voluntários chegam às 10h 00, para beneficiar a comunidade Aroeira (Quilombolas) em Pedro Avelino, no período da tarde seguem até o município de Pedra Preta, para mais uma entrega de alimentos às 15h 00, nos povoados rurais: Assentamento São Pedro, Agrovila Canto Comprido, Arisco, Baixa dos Angicos, Caatinga de Areia, Salgadinho, Toco Preto e Serra do Lombo.

Os caravaneiros, retomam o roteiro da ação emergencial na quarta-feira 17, seguindo desta vez para Macaíba com entrega prevista para às 9h 00, em: Riacho do Sangue, Riacho de Benção, Eldorados dos Carajás, Olho D´Água, Tabatinga, Lagoa Seca, Independência Camponesa, Barro Branco, Assentamento Chico Mendes, Roseli e Canudos. A conclusão desta grande mobilização solidária chega no período da tarde às 15h 00, nos povoados: Logradouro, Matão e Queimadas, no município de Taipu.

Conheça o trabalho da LBV!

A Instituição, tem seu Centro Comunitário de Assistência Social, na cidade de Natal, localizado à Rua dos Caicos, 2148 – Dix-Sept Rosado, que assistem diariamente centenas de crianças, adolescentes, mulheres, idosos e adultos, oriundos de comunidades em situação de vulnerabilidade social e de pobreza.
Desenvolve serviços de proteção básica, através do Criança Futuro no Presente!, Cidadão Bebê (gestantes e bebês, Vivência Solidária (grupo de mulheres) e Vida Plena (idosos), na qual é oferecida dezenas de oficinas como música, arte e cultura, cidadania irrestrita, dança, ballet, artesanato e atividades esportivas.
Para colaborar com as iniciativas do trabalho da LBV! Basta acessar o site www.lbv.org, entrar em contato pelo tel.: 0800 055 50 99, ou ainda dirigir-se a uma das unidades da entidade (lbv.org/enderecos), levando a sua doação financeira ou alimentos não perecíveis.

Acesse o endereço LBVBrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube, e saiba mais, sobre a entrega das doações.

MOSSORÓ-RN: INDIVÍDUO É PRESO PELA PM ACUSADO DE TRÁFICO DE DROGAS NO BAIRRO PEREIROS

Um homem identificado como Jonathan Wesley de Souza Costa, foi preso pela Polícia Militar suspeito de tráfico de drogas na tarde desta sexta-feira, 12 de Julho de 2019, no bairro Alto da Conceição em Mossoró, na região Oeste Potiguar.
Os policiais da Força Tática do 2º BPM realizavam patrulhamento pela região quando receberam informações que no Beco da Difusora estaria acontecendo venda de entorpecentes, e diante disto, a equipe foi até o local averiguar.

Os militares realizaram uma abordagem em um casarão abandonado e lá conseguiram prender Jonathan Wesley, e com ele foram apreendidos 41 trouxinhas de maconha e dinheiro fracionado.
O suspeito recebeu voz de prisão e foi conduzido juntamente com o material apreendido para à Delegacia de Plantão, onde foram apresentados ao Delegado Teixeira Júnior.


*Passando na Hora.

PAU DOS FERROS-RN: SERVIDOR DE HOSPITAL REGIONAL É PRESO ACUSADO DE ESTUPRAR CRIANÇA DE 11 ANOS

Menina de 11 anos relatou a uma equipe multidisciplinar que Adácio Cavalcante estava tendo relações sexuais com ela; Diante dos fatos, a Justiça decretou a prisão preventiva do acusado; A prisão aconteceu nesta sexta-feira, 12.
O servidor público estadual lotado no Hospital Regional de Pau dos Ferros, Adácio Cavalcante Lemos, de 64 anos, foi preso por determinação da Justiça acusado de estuprar uma menina de 11 anos em Pau dos Ferros.
A ordem de prisão foi cumprida pelos policiais da Delegacia Municipal de Pau dos Ferros prenderam, nesta sexta-feira (12).
As investigações se iniciaram após a mãe e a tia da vítima procurarem a delegacia para informar que a criança estaria com o comportamento estranho, inclusive na escola, com indicativos de depressão.
Após ser ouvida por uma equipe multidisciplinar, a vítima detalhou os abusos sexuais sofridos. Diante das informações, o delegado encaminhou pedido de prisão à Justiça, que foi acatado pelo Juízo da Comarca de Pau dos Ferros.
“De acordo com a lei, independente do consentimento da criança/adolescente e experiência sexual anterior, qualquer relação sexual ou ato libidinoso com menor de 14 anos é considerado crime de estupro de vulnerável”, explicou o delegado Andson Rodrigo, titular da Delegacia Regional de Pau dos Ferros.
Adácio Cavalcante foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.


*Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS/Passando na Hora.

MOSSORÓ-RN: MENINO DE 8 ANOS SALVA IRMÃ RECEM-NASCIDA DE ENGASGO AO CHAMAR O SAMU POR TELEFONE

O que poderia ser mais um trote passado à Central Telefônica do SAMU Mossoró salvou a vida da recém-nascida Maria Eduarda, de 26 dias, nesta sexta-feira (12). Por volta das 10h, o SAMU recebeu um chamado de uma criança de 8 anos pedindo para que fosse até sua casa socorrer sua irmã recém-nascida de um engasgamento. Na primeira ligação os profissionais do SAMU chegaram a pensar que era trote, mas a insistência da criança ao ligar novamente e descrever o caso com propriedade de informações fez com que a equipe fosse ao local de imediato.
“Na segunda ligação, a firmeza da criança e os detalhes de informações fizeram com que o médico confiasse plenamente na ligação e enviasse de imediato a ambulância.”, relata o socorrista Luciano, que estava na equipe e foi o primeiro a sair da ambulância e correr para salvar a recém-nascida no bairro Paredões.
“Eu desci correndo, me antecipei da nossa equipe, peguei a criança pelos braços e fiz a manobra de desengasgo. Graças a Deus foi um sucesso. Logo em seguida o médico chegou, avaliou o estado da criança, levou para viatura, fez aspiração e identificou que os sinais vitais estavam normais.”, explica o socorrista.

Logo em seguida, a equipe do SAMU devolveu a criança para a mossoroense Raquel Raiane, de 26 anos, mãe de Maria de Eduarda. Raquel lembra que a filha estava dormindo de manhã quando se levantou para tomar banho. Nesse momento, percebeu que estava saindo leite pelo nariz da recém-nascida. “Eu levantei ela e fiquei ‘Maria’, ‘Maria’, ‘Maria’, e eu muito perturbada porque ela estava quase desmaiada. Eu fiz uns procedimentos, ela chorou e começou a babar. Eu não sabia se ela tinha tornado ou estava desmaiada, morrendo. Nessa hora eu gritei, ‘Pedro, ajuda aqui a mainha, ligue pro SAMU’”.
Pedro Henrique, de 8 anos, agiu rápido. Pegou o celular e ligou para o 192. Só ele, a mãe e a irmã estavam em casa. A ligação não durou muito e caiu na primeira tentativa, mas o menino ligou novamente e passou as informações para o SAMU. O que facilitou a chegada rápida da equipe era que o menino sabia o endereço e foi preciso em algumas informações. Sua mãe sempre o estimulou a saber o endereço de onde mora e os números de celulares dos pais e outros familiares.
“Enquanto eu estava tentando salvar minha filha ele estava no telefone passando as informações pro SAMU. A equipe chegou muito rápido. E quando eles chegaram eu entreguei minha filha e saí pra área de serviço porque eu estava chorando desesperada. O atendimento foi muito rápido, tanto que eles conseguiram reanimar ela. Tive um profundo sentimento de gratidão ao ver minha filha salva. Eu sou muito grata ao SAMU ”, relembra chorando Raquel como aconteceu o momento que o SAMU salvou sua fila.
Os profissionais do SAMU passaram todas as orientações aos familiares de como realizar o desengasgo caso venha a ocorrer novamente. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência volta a reforçar à sociedade que todos se conscientizem a respeito de não passar trotes para o SAMU. Felizmente esse caso se resolveu da melhor forma possível. Não passar trote para o SAMU ajuda no direcionamento da equipe para ocorrências que podem salvar inúmeras vidas.


*Passando na Hora.

APODI-RN: CHAGAS SOBRINHO NO ANIVERSÁRIO DA IGREJA DE CRISTO ME SOROROCA

SÃO GONÇALO DO AMARANTE-RN: Cabeça humana é encontrada em bolsa abandonada

Cabeça humana foi encontrada dentro de sacola em São Gonçalo do Amarante, no RN — Foto: Redes Sociais
Uma cabeça humana foi achada em uma mochila abandonada às margens da BR-101 no final da tarde de sexta-feira (12) em uma região conhecida como Olho d’Água do Carrilho, no município de São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal. Não há informações sobre quem é a vítima. O caso foi confirmado pela Polícia Civil.
Um catador de materiais recicláveis passava pelo local e, quando abriu a bolsa, encontrou a cabeça em estado de decomposição, envolta em uma sacola plástica.
As polícias Civil, Militar e o Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep) foram acionados e seguiram para o local para fazer as primeiras análises e apurar o caso.
O caso será investigado pela Polícia Civil, que não adiantou possíveis linhas de investigação.


*VNT.

Mãe da ex-presidenta Dilma Rousseff, Dilma Jane, morre em Belo Horizonte

Dilma Rousseff ao lado da mãe, Dilma Jane / Reprodução/ Instagram Dilma Rousseff
A mãe da ex-presidenta Dilma Rousseff, Dilma Jane, morreu aos 95 anos neste sábado (13), em casa, em Belo Horizonte. A causa da morte não foi divulgada, mas ela já vinha enfrentando problemas de saúde e havia tido embolia pulmonar e um ataque isquêmico transitório no cérebro.

Dilma está em Londres e vai retornar ao Brasil para o velório e enterro da mãe. Nas redes sociais, diversos políticos manifestaram solidariedade à ex-presidenta.

“Querida Presidenta Dilma Rousseff: meus sentimentos pelo falecimento de sua queridíssima mãe, Dilma Jane, tão responsável por você ser esta maravilhosa e corajosa mulher”, disse em seu perfil no Twitter o vereador paulistano e ex-senador Eduardo Suplicy (PT).

A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) também expressou seu pesar. “Soube há pouco do falecimento de Dona Jane Dilma, Dilminha, mãe da ex-presidenta. Minha solidariedade à sua família e meu carinho especial por Dilma. A despedida é uma hora difícil, conte com as milhões de pessoas que sempre estiveram a seu lado”, postou.

“'Mãe não tem limite/É tempo sem hora/Luz que não apaga.’ Com essas palavras de Drummond, presto meus sentimentos pela passagem de Dilma Jane… mãe da presidenta Dilma. Força, Coração Valente! #DilmaJanePresente”, escreveu, também no Twitter, a deputada federal Erika Kokay (PT-DF).

Até o fechamento desta publicação não haviam sido divulgados o local e o horário do velório e do sepultamento de Dilma Jane.


*Brasil de Fato.