Mostrando postagens com marcador SAÚDE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SAÚDE. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 16 de abril de 2019

Casos de raiva em morcegos triplicam e Saúde do RN entra em alerta

Rio Grande do Norte soma três casos de raiva em morcegos em 2019 — Foto: Prefeitura de Piracicaba
Pelo menos 18 casos de raiva foram confirmados em morcegos no Rio Grande do Norte desde o início do ano, segundo informou a Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sesap) nesta segunda-feira (15). Um bovino também foi diagnosticado com a doença. De acordo com a pasta, o número é preocupante, porque, quando a doença é transmitida do animal para o homem, causa morte em quase 100% dos casos.

O número de animais com diagnóstico de raiva em 2019 já é três vezes maior do que o primeiro trimestre de 2018. Durante todo o ano passado, foram registrados 35 morcegos com raiva.

“Os morcegos identificados com raiva no RN são sobretudo de áreas urbanas - fato que aumenta ainda mais a nossa preocupação em decorrência da densidade populacional nas cidades. Das espécies identificadas predomina o Molossus molossus, morcego que tem o hábito de se alimentar de insetos. Segundo a literatura, esses animais estão muito bem adaptados ao meio urbano”, explicou Alene Castro, veterinária da equipe do Programa de Controle da Raiva da Sesap.

Os casos registrados em morcegos no ano de 2019 são dos municípios de Parnamirim (4), Mossoró (4), Caicó (4), Macaíba (3), Santo Antônio (2) e Nova Cruz (1). O município de João Câmara registrou o caso de raiva em um bovino.

A Sesap informou que solicitou aos municípios que a investigação na área de ocorrência de acidentes envolvendo morcego seja realizada mais prontamente e que se aumente o número de envio de amostras de quirópteros suspeitos de raiva. Além disso, a Secretaria também sugeriu que o tema “Raiva e a prevenção dessa doença” seja incluído nas ações do Programa Saúde nas Escolas, para conscientização das crianças quanto às formas de prevenção.

A Raiva
Doença transmitida pela saliva do animal infectado, principalmente cão e gato, ou de animais silvestres, como morcego e sagui seja por mordedura, arranhadura ou lambedura da pele e mucosas. A principal forma de prevenção é a vacinação de animais domésticos e de pessoas que foram expostas ao risco.

A orientação da Sesap é para que as vítimas de mordeduras lavem o local com água corrente e sabão e procurem imediatamente a unidade de saúde mais próxima. O vírus rábico é muito sensível a agentes externos e ao lavar o ferimento com água corrente e sabão, ou outro detergente, diminui-se o risco de infecção.

"É fácil identificar um morcego suspeito de raiva. Se observar um morcego voando ou alimentando-se durante o dia, pousado em local desprotegido ou encontrá-lo caído ou morto no chão, entre em contato com o Controle de Endemias ou com o Centro de Controle de Zoonoses da sua cidade e solicite a remoção do animal. Em Natal os telefones são: 3232-8235 e 3232-8237. Não toque no animal, afaste pessoas e animais do local e tente colocar uma caixa, balde ou pano em cima do morcego. Em caso de dúvidas se o morcego entrou no local ou não e se ocorreu contato, também é preciso buscar assistência médica", informou a Sesap em nota.

O ano de 2010 foi o que teve o mais alto número de registro de raiva em morcegos no Rio Grande do Norte: 64. Naquele ano, foi registrado um caso de raiva humana, transmitido por morcego.

Recomendações da Sesap
Em todo caso de mordedura e/ou arranhadura com animal que pode transmitir raiva, lave a lesão com água corrente e sabão e procure assistência médica imediatamente.
Na situação em que morcego adentrou um local e existe dúvida se ocorreu contato com o animal, também é preciso buscar assistência médica.
Caso encontre morcego durante o dia (vivo ou morto), não toque no animal, coloque algo cobrindo-o e informe à Secretaria Municipal de Saúde para que seja feito recolhimento do morcego.


Cães ou gatos que forem encontrados com morcegos devem ficar em isolamento por 180 dias e devem receber duas ou três doses de vacina antirrábica dependendo do estado imunológico do animal.


A vacinação anual contra raiva em cães, gatos, bois, cavalos, porcos, bodes, carneiros e asnos é uma das principais medidas para prevenção da raiva.


*VNT.

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Transplante de coração de criança sensibiliza governadora Fátima Bezerra

Reprodução / Instagram
Um grupo de médicos especializado em cardiologia do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), de Recife, está vindo a Natal para tratar do caso da menina Brunna Silveira Lopes Barbosa, a Brunninha, que tem apenas sete anos e necessita de um transplante de coração. Brunninha sofre de uma má formação congênita denominada transposição de grandes vasos.
O governo do Estado sensibilizou-se com uma campanha feita nas redes sociais. A própria governadora Fátima Bezerra fez uma publicação nas redes sociais informando que Brunninha receberá atendimento médico e será levada para a capital pernambucana, onde entrará na fila de espera por um transplante de coração, porém, com prioridade. Na postagem da governadora, ela reconhece a luta de Brunninha contra o tempo para realizar a cirurgia cardíaca, que ainda não é feita em Natal.

Na postagem, a governadora diz: “Muitos de vocês acompanharam a força-tarefa dos últimos dias sobre o caso de Brunninha, uma criança que estava enfrentando uma jornada contra o tempo para conseguir realizar um transplante de coração. Gostaria de informar que o Governo cedeu uma aeronave para ir buscar uma equipe em Recife, especializada no tipo de transplante dela, que vai fazer os primeiros atendimentos e acompanhar a paciente de volta até Recife, onde será possível realizar esse tipo de procedimento”.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

MÉDICO DO RN DESABAFA SOBRE 'BUROCRACIA PARA FAZER TRANSPLANTE DE CORAÇÃO EM CRIANÇA DE 7 ANOS

"Não se deveria fazer contas para tentar salvar uma vida", reclamou Madson Vidal em postagem que ganhou repercussão nas redes sociais.
Madson Vidal médico RN — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi
O médico potiguar Madson Vidal fez um desabafo em sua rede social no último domingo (31) ao relatar a dificuldade para conseguir marcar um transplante de coração com urgência para uma paciente de 7 anos de idade, que está internada e sobrevive com ajuda de aparelhos no Hospital Rio Grande, na Zona Leste de Natal.
O relato do médico, que ganhou repercussão nas redes sociais do estado, clamava por um decisão rápida para Brunna Silveira Lopes pudesse receber o novo órgão. "Não se deveria fazer contas ou haver 'burocracias' para tentar salvar uma vida", exclamou na publicação.
O médico contou que Brunna nasceu com um problema chamado "transposição das grandes artérias" e que ela havia passado por um cirurgia paliativa ainda quando bebê. A criança, que pesa 30 quilos, sempre recebeu acompanhamento médico pela sua condição. Há 14 dias, ela precisou passar por um novo procedimento para melhorar a sua oxigenação, porque seu tom de pele estava cada vez mais "roxo". Neste novo procedimento, no entanto, o coração não suportou a circulação.
Brunna, que é paciente do Sistema Único de Saúde (SUS), hoje sobrevive por estar ligada a uma máquina de "oxigenação por membrana extracorpórea", conhecida como ECMO. Ela chegou a ser retirada dos tubos, mas não teve resistência para ficar sequer oito horas longe dos aparelhos.
Em meio a esse processo, o médico Madson Vidal e sua equipe pediram para realizar o transplante do coração, o que foi negado pela Central Nacional de Transplantes, já que o Hospital Rio Grande não havia sido credenciado para isso. Nenhuma outra unidade foi indicada, no entanto, apesar da urgência solicitada. A equipe médica recorreu à Justiça, mas também teve o pedido negado. "Enquanto isso, ela continua na UTI em estado grave", lamentou o médico, que já havia reclamado em sua postagem: "A burocracia é a mais importante que a vida e mata".
O apelo do médico nas redes sociais levantou a possibilidade de que Brunna seja levada para Recife para a realização do transplante, ainda sem data definida. "Ela vai precisar ser levada numa UTI aérea. Tem um transporte delicado, tem um risco, claro, mas a gente sabe que está tentando", explicou. Pela situação delicada, Madson Vidal explica que a menina deve entrar na lista de prioridades da Central Nacional de Transplantes. "É importante que tudo se desenvolva de forma rápida. Isso porque hoje ela está ligada a máquina de ECMO, que pode lhe causar uma infecção ou outra complicação", fala.


*Passando na Hora.

quinta-feira, 28 de março de 2019

ENCANTO-RN: ACADEMIA DA SAÚDE RECOMEÇA NA PRÓXIMA SEMANA

Componente da Atenção Básica, com quadro de pessoal qualificado para a orientação de práticas corporais oferecido pela gestão, o programa “Academia da Saúde” retomará sua atividades no dia 1º de abril. Ontem, 26, participantes das turmas deste ano passaram por avaliações físicas. 
As medições antropométricas (peso, estatura, circunferência, percentual de gordura, ICM, dentre outros) foram executadas pela nutricionista Amannda Keile e pela educadora física Vanessa Souza, ambas profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). 
Segundo Vanessa, os integrantes serão divididos em grupos. Estes terão aulas de segunda-feira à quinta-feira, pela manhã, à tarde ou à noite. Entre os exercícios disponíveis estão: alongamentos, flexões, musculação, hidroginástica, funcional e caminhada orientada. 
Embora o público-alvo seja formado por idosos, diabéticos e hipertensos, as ações se estendem a toda a comunidade, haja vista os objetivos da Academia serem a promoção da saúde e oferta de modos de vida saudáveis.

*ASSESSORIA

DEPOIS DE MUITAS COBRANÇAS, GOVERNO PAGA AS CLÍNICAS DE HEMODIÁLISE

O atraso no pagamento das clínicas de hemodiálise foi levado ao plenário da Assembleia Legislativa pelos deputados Tomba Farias e Coronel Azevedo.
As vozes ecoaram.
Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informa que concluiu nesta quarta-feira (27) o pagamento relativo aos contratos com as dez clínicas que prestam serviço de hemodiálise ao Estado. Estão sendo repassados no total R$ 4.730.526,85.

sexta-feira, 22 de março de 2019

PAU DOS FERROS-RN: Clinica de Hemodiálise poderá fechar se governo não repassar pagamentos

A governadora Fátima Bezerra precisa em um ato humanitário e resolver a situação da Clinica de Hemodiálise de Pau dos Ferros.
Sem pagamentos, os exames e hemodiálise devem parar prejudicando mais de 100 pacientes que necessitam diariamente desses serviços. O governo do estado através da secretária de saúde vem segurando os repasses da instituição que resolveu comunicar aos pacientes a impossibilidade de continuar prestando os serviços.
“É uma causa de vida e valorização do ser humano” escreveu o paciente João Paulino que pede as autoridades e representantes do governo providências.

*Jornal Potiguar.

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Servidores em greve 'fecham' porta do maior pronto socorro do RN

Os servidores da Saúde do Rio Grande do Norte, que estão em greve há 17 dias, fecharam a porta do Pronto Socorro Clóvis Sarinho, no hospital Walfredo Gurgel, em um protesto de pouco mais de uma hora, que aconteceu na manhã desta sexta-feira (22). Apenas atendimentos de urgência e emergência foram permitidos.
A greve da categoria é contra atraso de salários que ainda estão atrasados. Os servidores ainda não receberam parte do 13º salário de 2017 e o de 2018, além dos salários de novembro e dezembro do ano passado.
Durante a mobilização, parte da avenida Salgado Filho também foi fechada pelos servidores.
A categoria também protestou contra a reforma da Previdência e condições de trabalho nos hospitais públicos, além de reclamar da "falta de diálogo" do governo estadual.
De acordo com o sindicato, uma nova assembleia da categoria foi marcada para a segunda-feira (25), para discutir e aprovar um calendário de mobilizações.
Na pauta, os servidores ainda reclamam que não têm reajuste salarial há quase 10 anos.


*VNT.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Greve na Saúde impede campanha de doação de sangue do Hemonorte

Unidade móvel do Hemonorte — Foto: Assembleia Legislativa do RN
O Hemocentro do Rio Grande do Norte (Hemonorte) não vai fazer campanha de doação de sangue realizada anualmente para o carnaval 2019, por causa da greve dos profissionais de Saúde do Estado. Atualmente o estoque está equilibrado, exceto o de sangue O-, mas a preocupação é que surja uma demanda maior, por causa dos eventos carnavalescos.

De acordo com Márcia Capistrano, funcionário do apoio técnico que atua na captação de doadores e também nas campanhas, 30% do total de funcionários estão trabalhando, por causa do movimento grevista. “Infelizmente, com a quantidade de pessoas que temos não tem como fazer uma campanha para mais gente doar”, explica.

Ainda segundo Márcia, o estoque de O- está “péssimo” e atualmente é a maior preocupação. Contudo, apesar de os demais tipos sanguíneos não estarem em falta no Hemonorte, um evento como o carnaval pode demandar uma maior quantidade de doações. “Sempre ficamos atentos quando há eventos de grande porte, como é o carnaval, para o caso de uma eventualidade”, acrescenta Márcia Capistrano.

A funcionária diz ainda que, já na realidade atual, a greve também tem tornado o atendimento mais lento, o que tem causado algumas desistências de doadores. “As pessoas às vezes têm outros compromissos e não podem esperar muito”.

A expectativa é de que, se a paralisação terminar até antes do carnaval e ainda tiver tempo hábil, o Hemonorte deve preparar uma campanha de última hora para chamar as pessoas para doarem sangue. 


*G1 RN.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Crianças da Casa Durval Paiva participam de tarde de lazer e atividades físicas

Encontro, promovido pela BT Tirol, aconteceu em alusão ao Dia Internacional de Combate ao Câncer Infantil, 15 de fevereiro 
Alongamento, atividade física, diversão e dança, integraram a tarde das crianças e adolescentes da Casa Durval Paiva de Apoio à Criança com Câncer durante a comemoração ao Dia Internacional de Combate ao Câncer Infantil. Em um clima descontraído e leve, integrantes da academia Bodytech Tirol, em Natal, promoveram, na sede da instituição, uma ação do bem, levando momentos especiais aos pais e responsáveis dos pacientes em tratamento.
Segundo a gerente operacional da unidade, Paula Carvalho, a tarde teve como objetivo levar alegria e estimular a prática da atividade física. “A ação foi bastante positiva, pois os pais e as crianças foram bem participativos, notamos que todos se envolveram bastante, teve um retorno significativo”, destacou.
Além disso, o foco do encontro foi promover um momento de socialização, que muitas vezes é reduzido durante o tratamento do câncer, além de afastar um pouco as crianças e adolescentes do ambiente hospitalar, amenizando as dores, e trazendo mais alegria para o dia a dia delas.
“Imagino que seja bem difícil a rotina não apenas dessas crianças, mas também dos pais que acompanham integralmente, com todo o amor, o processo diário. Por isso, como profissional da área da saúde, considero que essa seja uma parte importante do nosso trabalho proporcionar momento mais leves, que possa ajudá-los”, comentou a professora da Bodytech Tirol, em Natal, Mylena Melo. 

*Assessoria de Imprensa

Fátima Bezerra confirma ‘caos na saúde’ no RN

O Rio Grande do Norte já acumula mais de 23 mil pedidos de ultrassonografias, 8 mil tomografias e 11 mil cirurgias eletivas.
“Estamos tratando de vidas. É nossa obrigação mudar este quadro. Apenas com união, determinação e planejamento integrado, vamos conseguir solucionar essa crise”, disse Fátima a governadora do Estado Fátima Bezerra.


*O Xerife.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

TUDO SE REPETINDO E A GOVERNADORA NADA FAZ. QUANTO VALE A VIDA DE UM SER HUMANO? VIVEMOS, BATALHAMOS, PAGAMOS IMPOSTOS A VIDA INTEIRA, E QUANDO PRECISAMOS? OLHE O QUE ACONTECE.

Mais uma vez o descaso se instala nas dependências do Hospital Regional Tarcísio Maia. Onde uma paciente de 86 anos de idade encontra-se internada há quase 20 dias, aguardando para realizar uma cirurgia de fêmur e quando enfim a cirurgia está para acontecer a inadimplência de alguns funcionários deixam passar despercebido um problema de anemia. A paciente realizou todos os exames pré operatório no dia 03 de fevereiro de 2019, porém, os exames ficaram esquecidos em cima da mesa por negligência de alguém dentro do órgão. Mesmo assim, informaram que seria feito a tão sonhada cirurgia. Mais uma vez frisamos, uma senhora de 86 anos ficou em jejum de água e comida das 23:00hs do dia 04 de fevereiro de 2019, até às 14:00hs do dia 05 fevereiro de 2019. Já debilitada, onde recebe a notícia junto com a família de que não seria mais possível realizar a cirurgia, devido tal exames ter apresentado anemia. Total descaso e falta de atenção da equipe responsável, de não ter notado que os exames apresentavam esse diagnóstico. Tal negligência fez com que seu quadro se agravasse. Pois, ao invés de ter deixado a paciente em jejum num total de 15hs, tivessem alertado e orientado a família sobre alternativas de tratar essa anemia para sair da situação em que essa idosa se encontra, para então poderem realizarem a cirurgia. Mas não foi prescrito nenhuma forma de tratamento para a anemia. A senhora hoje encontra-se ainda mais debilitada e até o momento nada foi feito para melhorar o quadro clínico da mesma, nem solicitação de medicação, muito menos aquisição de bolsas de sangue. Senhores funcionários, enfermeiros, médicos, socorristas, assistente social. Amenizem pelo menos o sofrimento dessas pessoas que precisam de vocês, já que o Governo não está nem ai, selem por nós. Isso não aconteceu só com ela, mas acontece todos os dias, diariamente. Pelo amor de Deus suplicamos aos médicos que olhem mais pelos idosos, pelos pacientes ali dentro, cumpram o que prometeram em seu juramento. Esse é nosso desabafo e nossa revolta. 

*Passando na Hora.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

UFRN encerra campanha Janeiro Branco

A campanha Janeiro Branco segue até o dia 31 na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que encerra a programação especial com a oficina Aprendendo a Meditar. A atividade acontece no Serviço de Psicologia Aplicada (Sepa), nesta quinta-feira, 24, e terá continuidade nos dias 29 e 31. O Janeiro Branco da UFRN ofereceu, no decorrer do mês, uma série de ações voltadas à comunidade geral, como rodas de conversa, oficinas, exposição, debate de filmes e plantões psicológicos.

Janeiro Branco
Idealizada no Brasil em 2013, a iniciativa tem como objetivo atrair a atenção das pessoas e de instituições para os temas da saúde mental e emocional, com uma programação marcada por reflexões dos indivíduos sobre suas vidas, planos e sonhos para o ano novo. A campanha é realizada pelo quinto ano consecutivo na UFRN.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Janeiro Branco na Maternidade Januário Cicco alerta sobre saúde mental

A Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), vinculada à rede Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), promove, a partir da próxima terça-feira, dia 22, a Campanha Janeiro Branco, com o tema: Quem cuida da mente, cuida da vida.

A programação segue até o final do mês com stand informativo, atividades culturais, autoexame de saúde mental, jogo interativo de riscos psicossociais e palestra que abordará o autoconhecimento como uma ferramenta para a saúde mental.

Segundo a psicóloga organizacional da MEJC, Monique Pimentel, a campanha tem como principal objetivo despertar a reflexão sobre a condição psíquica e existencial do indivíduo. “É uma forma de contribuirmos para a construção, o fortalecimento e a disseminação de uma cultura da saúde mental dos indivíduos e das instituições”, afirma.

Estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde indicam que, no Brasil, tem crescido o número de pessoas com problemas relativos à saúde mental e saúde emocional. Entre os problemas, destacam-se os transtornos de ansiedade, alimentares, obsessivo compulsivo, estresse pós-traumático e depressão, considerada a principal causa de problemas de saúde e incapacidade em todo o mundo.

As estimativas da OMS apontam que mais de 300 milhões de pessoas vivem com depressão, um aumento de mais de 18% entre 2005 e 2015. O crescente número de casos de doenças relacionados à falta de qualidade de vida são um sinal de alerta para que se repense a abordagem da saúde mental e tratem-na com a urgência que merece”, ressalta a especialista.

Monique Pimentel lembra que a falta de apoio às pessoas com transtornos mentais, juntamente com o medo do estigma, impedem, em muitos casos, que elas busquem o tratamento de que necessitam para viver de modo saudável e produtivo. "É preciso vencer o preconceito e falar sobre as dores emocionais, buscando os cuidados necessários. Uma simples tristeza pode evoluir para um quadro mais grave, e é preciso prevenir antes que as pessoas adoeçam”, finaliza. Acesse aqui a programação completa do Janeiro Branco da MEJC.

domingo, 16 de dezembro de 2018

AGENTES DE SAÚDE E DE ENDEMIAS FICAM COM O PISO DE 1250 REAIS A PARTIR DE JANEIRO

A Comissão Mista de Orçamento aprovou na última quinta-feira (13) o relatório final do senador Waldemir Moka (MDB-MS) ao Projeto da Lei Orçamentária de 2019. O texto será analisado na semana que vem no Plenário do Congresso Nacional. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, ainda vai marcar a data da votação.

O parecer aprovado traz duas novidades. Primeiro, amplia em R$ 600 milhões os recursos para o custeio da saúde. O dinheiro será usado pelo Ministério da Saúde para bancar o reajuste dos agentes comunitários de saúde e agentes de endemias, previsto na Lei 13.708/18. A lei foi sancionada pelo presidente Michel Temer em agosto com veto ao aumento salarial. Poucos dias após a sanção, o governo enviou a proposta orçamentária à comissão sem a previsão de despesa para o aumento.

Como o veto foi derrubado pelo Congresso em outubro, houve a necessidade de adequar a proposta à despesa salarial, que, por ser prevista em lei, é de caráter obrigatório. “Como foi o Congresso que criou essa despesa, achei que comissão tinha que oferecer uma saída”, afirmou Moka.

O piso atual dos agentes é de R$ 1.014,00 e passará a ser de R$ 1.250,00 a partir de janeiro. O Ministério da Saúde afirma que o impacto do aumento será de R$ 1 bilhão. Os recursos disponibilizados pelo relator-geral garantem parte do impacto no próximo ano.

Bolsa Família

A segunda novidade do relatório final é a retirada de R$ 9,3 bilhões do programa Bolsa Família que estavam na proposta enviada pelo governo como despesa condicionada – os gastos só seriam realizados após o Congresso aprovar, no próximo ano, um projeto de crédito suplementar. Pela proposta orçamentária, dos R$ 29,5 bilhões reservados para o Bolsa Família, 49,9% estavam em despesa condicionada. A medida foi muito criticada no Congresso, que temeu a fragilização do programa social, que atenderá 13,6 milhões de famílias em 2019.

Com o relatório final, restaram como despesa condicionada apenas R$ 6,5 bilhões. O resto está garantido no orçamento e poderá ser executado de imediato. Caso queira reforçar o programa com esse valor, o governo Jair Bolsonaro terá que enviar o projeto de crédito.

Servidores

O relatório final mantém os recursos para bancar o reajuste de 209 mil servidores civis ativos e 163 mil inativos do Executivo em 2019. Os aumentos estão previstos em oito leis de 2016 e 2017. Apesar de o governo ter editado uma medida provisória (MP 849/18) postergando os aumentos, a proposta orçamentária foi elaborada com valores necessários para correção salarial.

A proposta prevê salário mínimo de R$ 1.006 a partir de 1º de janeiro (aumento de 5,45% sobre o atual) e mantém R$ 3,7 bilhões para o programa Mais Médicos, alvo recente de polêmica após o governo cubano "repatriar" os médicos da ilha que atendiam no Brasil.

Entre os ministérios, três tiveram reforço orçamentário em relação aos demais no relatório geral: Desenvolvimento Social (R$ 8,7 bilhões a mais), Saúde (R$ 3 bilhões) e Cidades (R$ 1,4 bilhão). Os aumentos decorrem das emendas apresentadas por deputados e senadores ao projeto orçamentário e focam investimentos e custeio nessas pastas.

*Fonte: Agência Câmara.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Cerca de 3 mil brasileiros inscritos no Mais Médicos ainda não se apresentaram e prazo vence hoje

Cerca de 3.000 candidatos que se inscreveram no programa Mais Médicos ainda não se apresentaram nos municípios para os quais foram alocados. O prazo para que comecem a trabalhar termina nesta sexta (14). Foram abertas no total 8.517 vagas.

CADEIRA 2 

Os dados foram apresentados nesta quinta (13) para a comissão tripartite que acompanha o programa. Ela é composta por representantes dos municípios, dos estados e da União.

SUSPENSE

Uma segunda questão aflige os gestores: boa parte dos mais de 4.000 médicos brasileiros que já se apresentaram no trabalho pode deixar os cargos a partir de março, quando começam as residências médicas do país.

OBA! 

O alto número de inscritos na primeira etapa do edital aberto para substituir os médicos cubanos chegou a entusiasmar Jair Bolsonaro. Ele chegou a dizer, no Twitter, que “quase 100% das vagas [dos cubanos] já foram preenchidas por brasileiros”.

OPS!

Até agora, 60% delas foram de fato preenchidas.

*MÔNICA BERGAMO

sábado, 8 de dezembro de 2018

NATAL-RN: PREFEITURA CONVOCA 647 APROVADOS EM CONCURSO DA SAÚDE

Prefeitura de Natal convoca 647 aprovados no concurso da Saúde — Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde de Natal
A Prefeitura de Natal publicou neste sábado (8), no Diário Oficial do Município, a convocação de 647 aprovados no concurso público da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Agora os candidatos precisam apresentar alguns exames médicos e a documentação que foi informada no edital.
De acordo com a prefeitura, mais 500 pessoas devem ser convocadas no dia 11 de fevereiro do ano que vem, e outras 500 em 19 de março. Ao todo, 1.647 novos funcionários vão entrar para os quadros da SMS. Os detalhes sobre o concurso estão na edição especial do DOM.


*VNT.

sábado, 24 de novembro de 2018

Ministério inicia campanha nacional para estimular doação de sangue

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O Ministério da Saúde realiza a partir de domingo (25) campanha nacional de mobilização para ampliar a doação de sangue no país. No Brasil, cerca de 1,6% da população doa sangue – 16 a cada mil habitantes. Embora o percentual fique dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de pelo menos 1% da população – a pasta quer aumentar o número de doadores no país.

Com a campanha “Doe Sangue Regularmente, Tem Sempre Alguém Precisando de Você”, o ministério quer sensibilizar novos doadores. Durante a próxima semana, os serviços de hemoterapia de todo o país estarão mobilizados em campanhas locais para ampliar o número de doadores. A doação é voluntária.

Doação de sangue

O sangue é essencial para os atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas, como a Doença Falciforme e a Talassemia, além de doenças oncológicas variadas que, frequentemente, necessitam de transfusão. A doação de uma pessoa pode beneficiar outras quatro.

Segundo Ministério da Saúde, jovens na faixa etária de 18 a 29 anos representam 42% dos doadores no país. Anualmente, em média, 3,3 milhões de pessoas doam sangue e aproximadamente 2,8 milhões realizam transfusão sanguínea no país. Do total de doadores no ano passado, 60% são homens. No Brasil, estima-se que ainda 32% das doações são motivadas por familiares e amigos de pacientes.

Condições para doar

A doação é permitida entre pessoas de 16 a 69 anos. Para os menores de 18 anos é necessário o consentimento dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos. Além disso, é preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar de jejum. No dia, é imprescindível levar documento de identidade com foto.

A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres. Encontre um hemocentro mais perto da sua casa.

*Agência Brasil/BG.

domingo, 11 de novembro de 2018

MOSSORÓ-RN: Saúde apresenta dados sobre custo da APAMIM; montante supera R$ 27 milhões

Sob intervenção judicial há mais de 4 anos, a Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e Infância de Mossoró (APAMIM) teve custo anual só em 2018 de R$ 7.975.041,58 (sete milhões, novecentos e setenta e cinco mil, quarenta e um reais e cinquenta e oito centavos). Calculando o valor cobrado pela associação nos últimos três anos, o valor supera R$ 27 milhões de reais para pagamento de despesas médicas e hospitalares.

A questão é que os repasses SUS de 2016, 2017 e 2018 são de pouco mais de R$ 16 milhões, gerando um déficit de cerca de R$ 11 milhões por ano.

A Procuradoria Geral do Município solicitou uma auditoria dos valores pagos em plantões e às cooperativas médicas. No entanto, a solicitação ainda não foi deferida pelo juiz. O objetivo é entender com clareza para onde estão sendo direcionados especificamente os investimentos repassados à APAMIM.

Em um levantamento mensal deste ano, o valor cobrado pela associação é de R$ 996.880,20 (novecentos e noventa e seis mil, oitocentos e oitenta reais e vinte centavos), sendo que o SUS paga o equivalente a R$ 457.448,78 (quatrocentos e cinquenta e sete mil, quatrocentos e quarenta e oito reais e setenta e oito centavos).

Outra questão fundamental é o número de pacientes atendido de outras cidades da região. “O atendimento dos municípios circunvizinhos ultrapassa 56%. A pactuação existe, mas o repasse não está sendo feito. Com isso, a Prefeitura assume um custo alto sem qualquer colaboração para pagar essa conta”, informa Karina Ferreira, procuradora geral do Município.

Mesmo com receitas insuficientes para arcar com o alto investimento, a Prefeitura informou que está tentado honrar os pagamentos para evitar a interrupção no atendimento à população.


Fonte: Blog Ismael Sousa.