Mostrando postagens com marcador EDUCAÇÃO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador EDUCAÇÃO. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Governo do RN convoca 588 professores temporários

Governo do RN convoca 588 professores temporários
O Diário Oficial do Estado do último sábado (19), trouxe a convocação de 588 professores temporários para o quadro de docentes da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer do RN. No total, foram publicadas duas convocações, sendo uma destinada a educação profissional. 
Esses professores serão distribuídos pelas unidades de ensino estadual das diretorias regionais de Natal, Parnamirim, Nova Cruz, São Paulo do Potengi, Ceará-Mirim, Macau, Angicos, Santa Cruz, Caicó, Currais Novos, Assú, Mossoró, Apodi, Umarizal, Pau dos Ferros e João Câmara. 
Foram convocados professores, selecionados pelo edital 001/2019-SEEC, das disciplinas de Arte, Biologia, Educação Física, Pedagogia (anos iniciais), Educação Especial, Ensino Religioso, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Matemática, Química, Sociologia e intérpretes/tradutores de Libras. Esses profissionais terão até o dia 30 de outubro para se apresentarem nas sedes das Diretorias Regionais de Educação e de Cultura (Direc) para onde foram convocados. 
Do eixo profissional, referente ao edital 001/2018-SEEC, foram convocados docentes temporários para as áreas de Informática, Agroecologia, Manutenção e Suporte em Informática, Meio Ambiente e Energia Renovável. Os convocados do eixo profissional terão até o dia 29 deste mês para se apresentarem à Direc. 
Os educadores deverão levar toda a documentação e exames obrigatórios para assunção do cargo. Os itens exigidos estão descritos nas convocações publicadas no DOE. 
Clique aqui e tenha acesso a lista dos convocados do edital 001/2018-SEEC ou aqui para a lista dos convocados do edital 001/2019-SEEC.

*VNT.

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Professora da UERN é destaque no programa Altas Horas, da TV Globo

Ana Lúcia Aguiar conta no vídeo sua vontade de se tornar professora
A história da professora da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Ana Lúcia Aguiar, foi destaque no programa Altas Horas, da TV Globo, do último sábado, 19.

A atração global exibiu o vídeo que faz parte da campanha da Fundação Roberto Marinho/ Canal Futura em homenagem ao Dia do Professor. O vídeo foi produzido pelo estudante do curso de Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, da UERN, Rafael Irineu.

Nele, a docente da Faculdade de Educação conta sua vontade de se tornar professora.

“Eu dizia assim, vou ser professora. Eu ia para o curral. Eu fazia no curral uma sala de aula. Eu lecionava cantando, conversando com os animais. Então, eu decidi porque eu me entendia já como uma pessoa que poderia colaborar dessa forma simples trazendo do chão da terra a simplicidade que deve ser o educar”, disse no trecho exibido pelo programa comando por Serginho Groismann.

Confira vídeo:


Fonte: Defato.comhttps://defato.com

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

SENADOR DO RN DEFENDE APROVAÇÃO DO NOVO FUNDEB

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) defendeu, nesta quinta-feira, dia 10 de outubro, a permanência do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e o aumento da participação financeira da União na composição do fundo. Ele defendeu que o tema seja tratado com a urgência que e relevância que merece, já que o Fundeb é a principal fonte de financiamento da educação básica, que vai da creche ao ensino médio.

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

356 PROFESSORES TEMPORÁRIOS SÃO CONVOCADOS PELO GOVERNO DO ESTADO

Governo do RN convoca 356 professores temporários
O Diário Oficial do Estado de hoje (9), trouxe a convocação de 356 professores temporários para o quadro de docentes da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer do RN. Esses profissionais serão distribuídos pelas unidades de ensino estadual das diretorias regionais de Natal, Santa Cruz, Caicó, Assú, Mossoró e Pau dos Ferros.
Foram convocados professores das disciplinas de Arte, Biologia, Educação Física, Pedagogia (anos iniciais), Educação Especial, Ensino Religioso, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Matemática, Química, Sociologia e intérpretes/tradutores de Libras.
Os candidatos terão dez dias, a partir da data de publicação, para se apresentarem nas sedes das Diretorias Regionais de Educação e de Cultura para onde foram convocados. Os educadores deverão levar toda a documentação e exames obrigatórios para assunção do cargo. Os itens exigidos estão descritos nas convocações publicadas no DOE.

Edital
Essa convocação é referente ao edital 001/2019-SEEC, lançado em agosto deste ano, que teve por objetivo selecionar candidatos para compor cadastro de reserva de professores e especialistas de educação dos componentes curriculares nos Ensinos Fundamental e Médio.

Clique aqui e tenha acesso ao edital de convocação.

Clique aqui e faça o download do Diário Oficial do RN contendo a convocação dos professores temporários.

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

IFRN: Prova para os Cursos Técnicos Integrados do IFRN acontece neste domingo (6)

O Processo Seletivo será aplicado nos diversos campi do IFRN
Os candidatos inscritos no Processo Seletivo referente às vagas oferecidas pelo Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) nos Cursos Técnicos de Nível Médio na forma Integrada — Exame de Seleção 2020 — realizam a prova neste domingo (6). O cartão de Inscrição, com informações sobre hora e local de realização das provas, está disponível para impressão através do acesso à Área do Candidato na página da organizadora da seleção, a Fundação de Apoio ao IFRN (Funcern).

Aplicação das provas
O Processo Seletivo será aplicado nos diversos campi do IFRN em 6 de outubro, no horário das 13h às 17h (horário oficial local), nas cidades onde os candidatos, se aprovados, serão matriculados e frequentarão os cursos.

Para ter acesso à sala de provas, o candidato deverá apresentar o original do documento oficial de identificação usado para fazer a inscrição e o Cartão de Inscrição, que será apresentado se solicitado. O acesso ao recinto onde se realizarão as provas ocorrerá até às 12h45 (horário oficial local), quando os portões serão fechados. O candidato que chegar após o fechamento dos portões não poderá realizar as provas e estará automaticamente eliminado do Processo Seletivo.

As Folhas de Respostas deverão, obrigatoriamente, ser preenchidas com caneta esferográfica de tinta azul ou preta e, exclusivamente, fabricada em material transparente. O candidato terá o tempo máximo de quatro horas para responder a todas as questões de múltipla escolha, redigir a Produção Textual Escrita e preencher as Folhas de Respostas. Para mais informações, consulte o edital.

Subsequente e ProEJA
Para quem vai fazer a seleção para os cursos técnicos subsequentes e ProEJA, os cartões de inscrição estarão disponíveis a partir do dia 7 de outubro, com aplicação das provas no dia 20 do mesmo mês.
 

Concorrência em Apodi:
  • Agropecuária - matutino: 7,53
  • Agropecuária - vespertino: 5,92
  • Informática - vespertino: 5,03
  • Química - matutino: 3,88
Acesse

Portal IFRN — Edital nº 29/2019 - Proen/IFRN - Oferta de Cursos Técnicos INTEGRADOS

Portal Funcern — Área do Candidato

quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Representando governadores do Nordeste, Fátima reafirma apoio à PEC do Novo Fundeb

A governadora Fátima Bezerra continua cumprindo agenda em Brasília e se reuniu na tarde desta quarta-feira (02) com a deputada Dorinha Seabra Rezende e com o deputado João Carlos Bacelar, relatora e presidente, respectivamente, da Comissão Especial do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), na Câmara dos Deputados. “Na condição de representante do Fórum dos Governadores do Nordeste sobre o debate do Fundeb, venho afirmar e reafirmar todo o nosso apoio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 15/19 relatada pela deputada Dorinha”, afirmou.

Principal meio de financiamento à educação básica no Brasil, o Fundeb se encerra em 2020 e os governadores da região defendem a continuidade desse mecanismo, que possibilita o acesso de 40 milhões de crianças e jovens em todo o país à rede pública de ensino. “O Fundeb tem pressa e a educação também”, declarou a autora do projeto apresentado numa das reuniões do Fórum dos Governadores do Brasil e que se tornou a base para a PEC 15/19.

“A PEC tem todo o nosso apoio porque conseguiu incorporar todos os pontos que eu sugeri, que são tornar o Fundeb uma política permanente, sem prazo de validade, e ampliação da participação financeira por parte da União junto aos estados e municípios, aumentando de 10% para 40% ao longo de 10 anos”, explicou. Na ocasião, ela convidou a deputada Dorinha e o deputado Bacelar para a próxima reunião do Fórum dos Governadores do Brasil, que será realizada dia 08 de outubro, em Brasília.

“É dever dos governadores de todo o Brasil apoiarem a proposta, que responde aos maiores desafios que os estados e municípios têm para cumprir as metas do Plano Nacional de Educação, que são mais educação em tempo integral, acesso às creches, valorização do magistério e outros desafios com vista à expansão e fortalecimento da educação básica”, declarou. “Estaremos todos empenhados para que o novo Fundeb seja aprovado ainda neste semestre”.

Fátima ainda destacou que o apoio à PEC 15/19 não parte apenas dos governadores, mas também pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e diversas outras entidades que têm compromisso com a educação pública do país. O presidente da comissão, deputado Bacelar, apontou o Fundeb como o mais importante instrumento de financiamento da educação básica no Brasil e citou que a luta em defesa da continuidade do Fundo como uma política permanente é antiga e remonta ao tempo em que Fátima Bezerra foi deputada federal e depois senadora. “Trata-se de uma luta muito antiga da então senadora Fatima Bezerra, que chega agora ao seu ponto final. Nós vamos constitucionalizar o Fundeb para que que se torne permanente. Nós vamos aumentar a complementação da União e vamos tornar o Fundeb mais equitativo para que todos os alunos do Brasil tenham a mesma oportunidade”.

SOBE O FUNDEB – Desde 2010, a União contribui com 10% do valor do Fundeb. O dinheiro é destinado aos estados que não alcançam um valor mínimo por aluno. Neste ano, essa participação representou R$ 14,3 bilhões. A proposta é que essa contribuição salte para 15% até 2021, com acréscimos anuais de 2,5 pontos percentuais até chegar a 40% em 2031.

O impacto orçamentário total seria de R$ 279,8 bilhões ao longo destes anos. O Fundeb é composto por recursos arrecadados por estados e municípios, além de uma complementação feita pela União. O Fundo é hoje o principal mecanismo de financiamento da educação básica, que vai da creche ao ensino médio. Equivale, segundo o Ministério da Educação (MEC), a 63% de tudo que é investido nas escolas públicas do Brasil.

O dinheiro é usado para pagamento do salário dos professores e para ações de manutenção e desenvolvimento do ensino, como obras e aquisição de equipamentos. Caso não seja renovado, o fundo deixa de existir no final de 2020.


*BG.

Instituto Metrópole Digital da UFRN abre 600 vagas para cursos técnicos

O Instituto Metrópole Digital (IMD), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), lançou edital com 600 vagas para os cursos técnicos em Tecnologia da Informação nas turmas de 2020. As inscrições vão ser abertas na próxima segunda-feira (7) e custam R$ 30 – há, no edital (clique AQUI), a possibilidade de isenção dessa taxa.

As provas vão ocorrer no dia 24 de novembro e são abertas para toda a comunidade, não sendo obrigatório ser aluno da UFRN. No entanto, é preciso ter concluído o ensino fundamental. As vagas são apenas para Natal.

As inscrições vão ficar abertas até o dia 30 de outubro e são feitas online – o formulário será disponibilizado no site da Comperve. A taxa de inscrição pode ser paga até o dia 1º de novembro.

Segundo o IMD, das 600 vagas oferecidas na seleção, 70% são destinadas a pessoas que cursaram integralmente o ensino fundamental em escolas públicas. Desses 70%, metade é reservada para candidatos cujas famílias contam com renda bruta igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita.

Cursos técnicos
Os cursos oferecidos pelo IMD para as turmas de 2020 são três: Eletrônica, Informática para Internet e Rede de Computadores. Elas fazem parte da modalidade semipresencial, que conta com Ensino a Distância (EAD) e encontros presenciais semanais.

O aluno é acompanhado por profissionais do IMD durante todo o curso. Eles são responsáveis por conduzir as atividades pedagógicas e oferecer conteúdos de maneira flexível e direcionada, online e presencial.

O coordenador do programa, professor Marcel Oliveira, diz que uma das principais portas de entrada no IMD são os cursos técnicos. Ele lembra inclusive que o Bacharelado em Tecnologia da Informação (BTI) reserva parte de suas vagas residuais para uma seleção específica com quem está concluindo a formação técnica. “Esses vão sair daqui com uma formação bastante consolidada em TI”, considera o professor.

Provas
As provas serão aplicadas em Natal, Caicó, Macaíba, Santa Cruz e Currais Novos. Os candidatos receberão o endereço exato de aplicação dos exames no dia 19 de novembro.

Os testes serão compostos por 40 questões de múltipla escolha e vão avaliar conhecimentos em “Cidadania Digital e Colaboração Global”, “Pesquisa, Gerenciamento de Informações e Comunicação”, “Pensamento Crítico, Flexível e Inovador” e “Resolução de Problemas e Pensamento Computacional”.

Cada tema contará com 10 perguntas e o tempo máximo para a execução da prova é de três horas e meia. O acesso à sala onde se realizará o exame estará aberto das 13h20 às 14h.

*G1 RN.

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

CEARÁ: Concurso para 2.500 vagas da Seduc deve ser homologado neste ano, afirma governador

O concurso da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) para 2.500 vagas de professores efetivos vai ser homologado ainda neste ano, segundo anúncio feito pelo governador Camilo Santana durante transmissão em sua página no Facebook, nesta terça-feira (1º). O processo seletivo ocorreu em 2018.
O prazo de validade do concurso será de dois anos a partir da homologação do resultado final no Diário Oficial do Estado, podendo prorrogar por igual período, desde que não vencido o primeiro prazo.

Educação
O governador também confirmou que a lei do Programa Estudar Fora, aprovada no início de setembro na Assembleia Legislativa, foi sancionada nesta terça.
Com o programa, os estudantes da rede pública estadual têm a possibilidade de estudar outro idioma por meio de uma experiência de intercâmbio, com duração média entre um e seis meses. 


*G1 CE.

terça-feira, 1 de outubro de 2019

RN se recusa a aderir Programa das Escolas Cívico-Militares

Alunos de Escola Militar de MT - Foto por: Assessoria
O Rio Grande do Norte é um dos estados brasileiros que decidiu não aderir ao Programa das Escolas Cívico-Militares proposta pelo Governo Federal. Dos estados do Nordeste, apenas o Ceará aceitou participar da iniciativa.

Ao todo, foram quinze estados e o Distrito Federal que aderiram ao modelo, de acordo com balanço divulgado nesta terça-feira, 1º, pelo Ministério da Educação (MEC). O prazo para manifestar interesse em participar do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares terminou na última sexta-feira, 27.

As regiões Centro-Oeste, Sul e Norte tiveram adesão de todos os estados. No Sudeste, apenas

 
Minas Gerais. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a adesão “foi muito boa. Estamos animados e vamos começar o projeto”. Ele lembra que essa é uma das bandeiras presentes no programa de governo do presidente Jair Bolsonaro. “Agora está sendo implementado”.

O modelo chegará, em 2020, a 54 escolas. O objetivo é selecionar duas instituições de ensino em cada estado. Entre os dias 4 e 11 de outubro, as prefeituras deverão solicitar participação. Podem solicitar a participação, inclusive os municípios em estados que não aderiram ao programa.

“A gente quer colocar as primeiras escolas onde todo mundo está de acordo. A gente quer que o caso seja um sucesso muito grande. Então, o ideal é começar pelos estados que querem e pelos municípios que os prefeitos também querem”, diz Weintraub.

Aderiram ao programa as seguintes unidades da Federação: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Ceará, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Orçamento
O MEC vai liberar R$ 54 milhões para o programa em 2020, sendo R$ 1 milhão por escola. Segundo Weintraub, o orçamento está garantido. “No ano que vem a situação do orçamento começa a ficar mais normalizada. A gente pegou o país quebrado. O orçamento do ano que vem já é o orçamento que a gente fez. Está apertado, está difícil, mas sem surpresa negativa, sem inconsistências”.

O dinheiro será investido no pagamento de pessoal em algumas instituições e na melhoria de infraestrutura, compra de material escolar e reformas, entre outras intervenções.

As escolas em que haverá pagamento de pessoal são as que fizerem parceria com o MEC e o Ministério da Defesa, que contratará militares da reserva das Forças Armadas para trabalho nos estabelecimentos. A duração mínima do serviço é de dois anos, prorrogável por até dez anos, podendo ser cancelado a qualquer tempo. Os profissionais vão receber 30% da remuneração que recebiam antes de se aposentar.

Os estados poderão ainda destinar policiais e bombeiros militares para apoiar a administração das escolas. Nesse caso, o MEC repassará a verba ao governo, que, em contrapartida, investirá na infraestrutura das unidades, com materiais escolares e pequenas reformas.

Os militares irão atuar como monitores, acompanhando os alunos e fazendo contato com as famílias. Exercerão atividades como supervisão escolar e psicopedagogia, preservando, as atribuições exclusivas dos docentes. Atuarão também no fortalecimento de valores éticos e morais e exercerão ainda funções administrativas para aprimorar a infraestrutura das escolas e a organização escolar.

Escolha das escolas
Para participar da seleção, os colégios públicos devem ter de 500 a mil alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental ou do ensino médio. Terão preferência as escolas com estudantes em situação de vulnerabilidade social e com Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador que mede a qualidade das escolas, abaixo da média dos estados. Além disso, a comunidade escolar precisa aprovar o modelo. O MEC disponibilizou o passo a passo para a realização da consulta à comunidade. A orientação está disponível na internet


*VNT.

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

GOVERNO DO RN PEDE MAIS DETALHES AO MEC PARA DECIDIR POR PROGRAMA CÍVICO-MILITAR

O governo do Rio Grande do Norte solicitou mais informações do Ministério da Educação (MEC), sobre o programa de implantação do modelo cívico-militar nas escolas, para confirmar se fará a adesão ao projeto.
O prazo final, estabelecido pelo Governo Federal, para demonstrar interesse é até esta sexta-feira, 27, mas caso o Estado não receba as respostas solicitadas, irá requisitar uma prorrogação na data limite.

domingo, 15 de setembro de 2019

RN: GOVERNO CONVOCA 117 PROFESSORES DE LIBRAS APROVADOS EM CONCURSO

O Governo do Rio Grande do Norte está convocando 117 professores de Libras aprovados no concurso público do edital nº 001/2015 da Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (SEARH) e da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC). A chamada foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (14).

A lista completa com o nome dos 117 aprovados para o quadro efetivo do estado pode ser conferida na edição do DOE pela internet (clique AQUI).

Os profissionais atuarão nas unidades de ensino da rede estadual, espalhadas pelas 16 diretorias regionais de Educação e Cultura.

Há convocados para os diretórios de Natal, Parnamirim, Nova Cruz, São Paulo do Potengi, Ceará-Mirim, Macau, Santa Cruz, Currais Novos, Caicó, Assu, Mossoró, Apodi, Umarizal, Pau dos Ferros e João Câmara.

A partir da data de publicação, os candidatos terão 30 dias para se apresentar na sede da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer, em Natal. É preciso estar com toda a documentação obrigatória descrita no edital de convocação, bem como todos os exames exigidos.

Cadastro Reserva
O Governo do RN também publicou no Diário Oficial do Estado do sábado (14) o resultado final do processo seletivo simplificado para a compor o cadastro de reserva para contratação de professores e especialistas de educação temporários - processo que está no edital 001/2019. Eles terão contratos temporários para atender eventuais necessidades existentes na rede estadual de educação, mediante convocação posterior. A remuneração do professor temporário com nível superior será de R$ 2.686,25, valor igual ao do professor graduado do quadro funcional do magistério público estadual em início da carreira. A jornada de trabalho é de 30 horas semanais. A remuneração para o professor de nível médio, exclusivamente para áreas de ciências agrárias e língua materna será de R$ 1.918,75.


*G1 RN.

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

UERN: Professora tem tese premiada pela CAPES

A professora Dra. Ariana Lima Costa foi premiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) como autora de uma das melhores teses do país.
Ariana é docente do Departamento de História do Campus Central da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e recebeu a menção honrosa, equivalente a uma medalha de prata, pelo trabalho “De um Curso D’água a Outro: memória e disciplinarização do saber histórico na formação dos primeiros professores do curso de história da USP”.
Em janeiro, a tese dela já tinha sido vencedora do Prêmio Manuel Salgado de Melhor Tese como o melhor trabalho do Programa de Pós-graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGHIS/UFRJ) onde Ariana foi aluna sob orientação da professora Marieta de Morais Ferreira. “A minha pós-graduação indicou a minha tese para o prêmio nacional e o resultado saiu na sexta-feira. Isso significa que concorri com as melhores teses do país em história”, explicou Ariana.
A premiação da Capes está prevista para dezembro, em Brasília.
Sobre a conquista ela diz que “Significa a recompensa de uma trajetória individual de graduação na UFRN, mestrado na UFPB e doutorado na UFRJ com o trabalho na UERN onde trabalho desde de 2010 em consonância com a minha área de trabalho que é o ensino de história. É um coroamento de uma instituição pública diante de um contexto tão severo e adverso para as instituições públicas deste país. Isso é a representação do quanto a gente produz pesquisa científica comprometida neste país e de como a gente precisa cuidar para que este cenário se mantenha”, destacou.
A professora destacou a política de qualificação profissional da UERN. “Isso mostra também que a UERN resiste e está produzindo ciência e profissionais de qualidade. Isso se deve a política de qualificação de seus profissionais. Nisso quero destacar o empenho do Departamento de História fez em liberar os seus profissionais para se qualificarem e o apoio que a ROPEG me deu em forma de bolsa e na pessoa do professor Almir de Castro que sempre me orientou”, disse.
Ariana informa que a tese dela também é dedicada aos professores. “Meu agradecimento também aos colegas que estiveram defendendo a universidade. Eu saí no Governo de Robinson Faria e de longe acompanhei notícias que não eram boas para a nossa universidade. Vi o empenho de colegas que ficaram na linha de frente para resistir a política de desmente contra a nossa universidade”, lembrou.


Por: Bruno Barreto.

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

APODI-RN: 13ª DIREC PROMOVE AULÃO PARA O ENEM 2019, NESTE SÁBADO (07)

A 13ª DIREC promoverá amanhã (07), na sede dos Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Apodi, a partir das 8h, mais um aulão para preparação do ENEM 2019.
O evento é dentro do programa do governo do estado "Quero Apreender" e tem como público alvo alunos do 3º ano do Ensino Médio e demais interessados no ENEM 2019.
Essa é mais uma oportunidade de se preparar para o futuro.
O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Apodi é parceiro da 13ª DIREC e do povo de Apodi.

O programa conta com todo apoio e interesse da diretora da DIREC, Lusia Pinto. 

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Educação integral requer diálogo e desenho adequado

Ampliação de oferta de ensino de tempo integral em São Paulo preocupa por falta de informações 
O anúncio, realizado pela gestão João Doria na quarta-feira passada (21), de que o governo de São Paulo pretende ampliar o número de alunos no programa de educação integral do estado foi tema de reportagem no Seu Jornal, da Rede TVT, que contou com comentários da presidente do Conselho de Administração do CENPEC Educação, Anna Helena Altenfelder.
Assista ao vídeo.

Propostas sem diálogo
Segundo o governo, a expectativa é que cerca de 100 escolas da rede estadual de São Paulo, com uma média de 500 alunos cada, passem a contar com o ensino em tempo integral em 2020.

Com a medida, cerca de 50 mil alunos se somariam aos atuais 156 mil de 417 escolas dos ensinos Fundamental e Médio com tempo integral, o que representaria uma ampliação de 32% no número de matriculados.

Apesar de parecer um anúncio auspicioso – o secretário estadual de educação, Rossieli Soares, afirma que a iniciativa segue as metas do Plano Nacional de Educação (PNE) e do Plano Estadual de Educação (PEE) para a educação integral –, há questões que preocupam especialistas, como Anna Helena Altenfelder.

Entre as preocupações, segundo a presidente do Conselho de Administração do CENPEC Educação, estão o fato de que o conteúdo pedagógico não está claro e falta diálogo com professores, famílias e comunidade escolar.

“Não faz sentido desenhar uma política pública sem ouvir efetivamente quais são as necessidades, qual é a realidade (…). As pessoas que têm o conhecimento efetivo daquilo que acontece no território têm uma possibilidade de contribuir para a construção da política que quem está no gabinete não tem.

Para que a política seja mais efetiva, mais eficaz (…), é fundamental que as pessoas envolvidas sejam ouvidas.”

Anna Helena Altenfelder
Educação integral e desigualdades

O fato de que as escolas que devem aderir ao programa incluem o Ensino Médio é outra fonte de preocupação.

“Tem de pegar, pelo menos, o primeiro e segundo ciclo do Ensino Fundamental. O Ensino Médio é a terminalidade, é o aluno que trabalha, que ajuda no sustento da casa. Nós temos desigualdades sociais e, quando o estudante está na idade (…), o pai manda trabalhar. Se [a escola] ficar em tempo integral, o estudante acaba saindo e vai para o mercado de trabalho – e depois volta para fazer Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, comenta a deputada estadual Professora Bebel (PT).

Nesse sentido, a pesquisa Políticas para o Ensino Médio: o caso de quatro estados (Ceará, Pernambuco, Goiás e São Paulo), realizada entre 2015 e 2016 pelo CENPEC Educação com apoio da Fundação Tide Setubal, foi lembrada, ao demonstrar que políticas públicas de educação integral sem um desenho adequado podem, inclusive, ampliar as desigualdades sociais.

“A análise mostra, entre outros resultados, que a diversificação da oferta tende a favorecer a influência de desigualdades sociais, transformando-as em desigualdades escolares”, diz o estudo assinado por Antônio Augusto Gomes Batista, Paula Reis Kasmisrki, Joana Buarque de Gusmão, Sofia Lerche Vieira, Eloísa Maia Vidal e Hivy Damásio Araújo Mello.

“Se concentradas em regiões e escolas que atendem populações menos vulneráveis, [essas políticas] podem favorecer aqueles que menos precisam e precarizar, inclusive, as outras escolas do entorno”, diz Anna Helena Altenfelder.

Olhamos a implementação de políticas de educação integral sempre à luz da pesquisa Políticas para o Ensino Médio: o caso de quatro estados, no sentido de observar em que medida a política pode ou não acirrar as desigualdades.”

Anna Helena Altenfelder
A deputada Professora Bebel pretende contatar o secretário de Educação, Rossieli Soares. “Minha esperança é que o secretário (…) faça um calendário gradativo”, comenta Bebel.

Confira a pesquisa do CENPEC Educação sobre Ensino Médio e educação integral

terça-feira, 30 de julho de 2019

CARAÚBAS-RN: ALUNOS DA ESCOLA LOURENÇO GURGEL, BRILHAM NA FEIRA DE CIÊNCIAS EM ASSU E SE CREDENCIAM PARA IREM PARA O PARÁ E EXTERIOR

O Projeto O Ensino Médio: Uma visão dos alunos das escolas estaduais de Caraúbas/RN, da Escola Estadual Professor Lourenço Gurgel de Oliveira, representando Caraúbas e a 13ª DIREC, na Feira Internacional em Assú a MOCICULT, projeto esse dos alunos José Elpídio, Elisiany Oliveira, Suyane Oliveira e orientado pelo Professor Me. Aliandro Costa; conquistou o 5° lugar geral, dentre 90 projetos apresentados ali; com isso, garantiram as credenciais para duas grandes feiras de ciências do Brasil e do mundo. O projeto foi selecionado para representar Caraúbas/RN, na MCTEA - Feira de Ciências em Abaetetuba/PA e ainda a credencial, para a maior feira internacional - WIFA -World International Fair Association.
Estamos muito felizes com esta vitória de nossa escola. A Lourenço Gurgel fazendo a diferença no ensino e despertando o espírito cientista de nossos alunos. Fomos a primeira escola de Caraúbas a enviar projeto para a FEBRACE, a maior feira científica do país, em SP e agora, somos a primeira escola a enviar alunos e Professor, para fora do país. É um momento histórico, na educação caraubense. Nós somos a Lourenço Gurgel de Oliveira.

Agradecemos a todos que nos apoiaram e acreditaram no potencial de nosso trabalho!
Professor Me. Aliandro Costa.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Governo do RN convoca 81 novos professores efetivos

Governo do RN convoca novos professores efetivos - SEEC/ASSECOM
O Diário Oficial do Estado de hoje (25), trouxe a convocação de 81 professores efetivos, aprovados no Edital nº 001/2015-SEARH/SEEC. Essa chamada acontece em substituição os candidatos que são assumiram seus cargos na convocação de efetivos realizada no final de março. No total, foram publicadas duas convocações.
Esses profissionais serão distribuídos pelas unidades de ensino estadual espalhadas pelas 16 diretorias regionais de Educação e Cultura. Os candidatos terão trinta dias, a partir da data de publicação, para se apresentarem nas sedes das Diretorias Regionais de Educação e de Cultura para onde foram convocados. Os educadores deverão levar toda a documentação e exames obrigatórios para assunção do cargo. Os itens exigidos estão descritos nas convocações publicadas no DOE.
Os nomeados desenvolverão suas atividades nas disciplinas de Artes, Biologia, Educação Física, Física, Geografia, História, Língua Espanhola, Língua Portuguesa, Matemática, Pedagogia (anos iniciais e educação especial), Química, Sociologia, Arte e Música. Também foram convocados dois especialistas em educação para atuar como suporte pedagógico.
Clique aqui e acesso o Diário Oficial do RN com as convocações.


*VNT.

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Professora do IFRN de Nova Cruz vence prêmio nacional de educação com projeto que aponta problemas sociais

Professora do IFRN de Nova Cruz realizou projeto com alunos do 3º ano do ensino médio — Foto: Reitoria | IFRN
A professora Patrícia Barreto, do Campus Nova Cruz do IFRN, está entre os 10 vencedores do Prêmio Educador Nota 10 – 2019, realizado pela Fundação Victor Civita. “Foi justamente pela credibilidade que eu resolvi inscrever o projeto no prêmio”, explica a professora. O resultado, divulgado hoje (17), é consequência do projeto “Argument(Ação): o empoderamento do protagonismo juvenil’, que deu voz a estudantes do Agreste potiguar, onde está localizado o campus do IFRN.

Neste ano, o prêmio selecionou trabalhos de profissionais da Educação Infantil ao Ensino Médio, incluindo a Educação de Jovens e Adultos (EJA), de escolas públicas e privadas brasileiras. Ao todo foram 4876 inscritos de todo país. Entre os prêmios dos vencedores, há uma viagem de imersão, realizada para São Paulo, R$ 15 mil para cada educador e um vale presente no valor de R$1 mil para a escola em que foi aplicado o projeto. Na cerimônia de premiação, agendada para 30 de setembro, o(a) Educador(a) do Ano ganhará mais um vale presente no valor de R$5 mil para a escola e outro vale presente de R$15 mil para a professora.

Argument(Ação)

Único representante do Nordeste e da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica entre os vencedores, o projeto de Patrícia foca no desenvolvimento da argumentatividade a partir de problemáticas sociais vivenciadas pelos estudantes em suas comunidades. “As atividades geraram muitas reflexões e um engajamento social”, disse. O conteúdo, segundo Patrícia, tomou tal grandeza que ela e os alunos acharam que deveriam partilhar, o que acabou por gerar o Desxculpa aí, um podcast (espécie de programa de rádio, onde os debates são gravados, publicados e disponibilizados na internet) feito pela professora e 115 estudantes de quatro turmas dos terceiros anos do Campus Nova Cruz do IFRN.

A 1ª temporada, chamada “Minha cidade, meu lugar”, contou apenas com estudantes do Campus Nova Cruz, que “soltaram a voz sobre os problemas dos municípios do Agreste do Rio Grande do Norte. Diante do êxito, fizemos convites para que outros jovens pudessem também ficar mais atentos às questões que afetavam os municípios. O podcast já foi ouvido em todo Brasil e em mais de oito países, inclusive na China”, ressaltou Patrícia.

“Daremos continuidade ao Desxculpa aí com uma nova temática, pois, com esse trabalho, fomos muito além das práticas e estratégias argumentativas: conseguimos dar voz aos jovens cidadãos do Rio Grande do Norte para o mundo e isso realmente não tem preço”, finalizou a professora.


*VNT.

sexta-feira, 14 de junho de 2019

UERN: Pós-Graduação em Serviço Social e Direitos Sociais inicia seleção de alunos especiais

A coordenação do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Direitos Sociais (PPGSSDS), da Faculdade de Serviço Social (FASSO), publicou nesta quinta-feira (13) o Edital do Processo Seletivo Simplificado para candidatos a alunos especiais para o semestre letivo 2019.1.
Podem inscrever-se portadores de diploma de graduação em Serviço Social e áreas afins. As inscrições serão realizadas, via e-mail, entre os dias 14 e 19 de junho de 2019.
O formulário de inscrição e os detalhes sobre a seleção podem ser acessados neste link.


*Por João Moura.